Os Investimentos em Abril

O dólar voltou a subir com a volta da preocupação em relação à crise da dívida da Europa, principalmente por causa da Espanha. Os sinais de desaceleração do crescimento econômico nos Estados Unidos e China mais as atuações do governo brasileiro no câmbio Também contribuíram. O dólar foi o ativo que mais se valorizou no mês, alta de 4,44% e o real foi a moeda que mais perdeu para o dólar em abril no mundo. Ganharam os fundos com estratégia comprada em dólar ou que tinham algum seguro contra alta da moeda.

Os juros caíram ao longo de toda a curva. O retorno do CDI do mês foi 0,70%. Ganharam os fundos investidos em títulos públicos prefixados e os indexados à inflação.

No mercado de ações Petrobras fechou pelo 3º mês no ano no vermelho. Caiu mais 8,82% em abril. A Vale teve um desempenho melhor, subiu 0,98%. O Ibovespa desvalorizou 4,17%.

Os destaques positivos do mês ficaram por conta das ações do setor de consumo e de energia elétrica, ações boas pagadoras de dividendos. Do lado negativo, setor financeiro e imobiliário lideraram as perdas. O índice Small Cap caiu apenas 0,29%.

Os Fundos multimercado com melhores rentabilidades no mês foram o Órama BTG Pactual Hedge Plus e Órama BTG Pactual Local, 2,48% e 2,45%, respectivamente. Desde agosto, ambos apostam na queda dos juros reais e nominais. Também ganharam com a exposição no mercado de ações, principalmente em empresas do setor de consumo.

Em seguida veio o Órama BNY Mellon Arx Hedge Plus, 1,89%. A rentabilidade foi composta por ganhos com o fechamento da curva de juros e com a alta do dólar. No final do mês acrescentaram uma posição comprada em bolsa.

O retorno do Órama Gap Absoluto no mês foi de 1,85% e o resultado atribuído principalmente às aplicações em títulos públicos indexados à inflação, as NTN-Bs.

O desempenho do Órama Claritas Long Short também merece destaque, 1,48%. Os destaques positivos foram a carteira de ações de baixa liquidez e a carteira de ações compradas contra o Índice.

Em ações, o Órama JGP Equity valorizou 0,86%, se beneficiando da sua estratégia de realizar operações de compra e venda, à medida que as oportunidades vão sendo identificadas, principalmente com ações de alta liquidez.

Perspectivas para Maio
Tendo em vista o cenário, a necessidade e maior volume de risco diante da perspectiva de continuidade de queda dos juros, somos de opinião que os Fundos classificados como multimercado e os de ações continuarão apresentando resultados superiores para os meses seguintes.

Assim, minhas sugestões para seus próximos investimentos são:

– Para os mais conservadores: Órama Kondor Max, Órama BNY Mellon Arx Hedge Plus e Órama JGP Hedge.

– Para os moderados e com maior horizonte de tempo de investimento: Órama BTG Pactual Hedge Plus, Órama BTG Pactual Local, Órama SPX Nimtz e Órama Claritas Long Short.

– Para os mais agressivos: Órama JGP Equity, Órama BNY Mellon Arx Income e Órama Quest Ações.

Escrito por

Consultora de investimentos da Órama autorizada pela CVM, CFP® e autora de diversos livros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s