Novo Fundo – Órama Ouro

Investir em ouro serve como proteção para os momentos de turbulências financeira, para reduzir o risco e também para diversificação, com o objetivo de obter mais retornos.

As formas mais tradicionais de investir em ouro eram comprar barras ou certificados. As principais desvantagens são a segurança reduzida e a logística, características inerentes dos ativos físicos. O modo operacional também é uma desvantagem, pois é preciso ser cadastrado numa corretora, apurar resultados e recolher imposto de renda quando auferir lucro na venda.

Todavia, a maior desvantagem é a diferença entre os preços de compra e venda, que é significativa para pequenas quantidades. O contrato padrão negocia 250g de ouro. Operar menos do que isso é como comprar a preço de varejo e vender no atacado.

O ouro fica em evidência em momentos de incerteza econômica, como a crise que estamos vivenciando desde 2008. Naquele ano o ouro valorizou 32%, enquanto o Ibovespa caiu 41%.

É um ativo que também pode trazer mais rentabilidade para sua carteira. O grama do ouro saiu de R$ 21,50 no início de 2003 para R$117 (fechamento de novembro), ou seja, mais que quintuplicou neste período. Nos últimos 10 anos, só em 2003, 2004 e 2009 a variação do ouro foi negativa em, respectivamente, -0,77%, -2,85% e -3,05%.

O ouro pode passar longos períodos com cotação estável ou baixa volatilidade, como aconteceu entre o final de 2002 a meados de 2007. Todavia, no longo prazo sua tendência é de alta, com algumas correções pelo caminho.

Não veja o ouro como um ativo para especular. As principais razões para investir devem ser:
Proteção – ativo defensivo para preservar patrimônio e para proteger contra alguma catástrofe financeira. Considerado reserva de valor.

Diversificação – minimiza o risco de uma carteira de investimentos, ao mesmo tempo em que pode aumentar os retornos alcançados no longo prazo, devido ao preço crescente.

Liquidez – negociado facilmente, apesar da diferença das cotações de compra e venda para pequenas quantidades.

A mais nova forma para investir em ouro é aplicando no Fundo ÓRAMA Ouro. É um Fundo de gestão passiva com objetivo de acompanhar a variação da cotação do ouro no mercado à vista. Assim sendo, o desempenho do Fundo depende da cotação do ouro no mercado internacional e do dólar.

Assim sendo, o Fundo ÓRAMA Ouro é uma excelente opção para se proteger em momentos de instabilidade e também para diversificar, sem o risco e a dificuldade operacional inerentes ao ouro em barra ou certificados.

Escrito por

Consultora de investimentos da Órama autorizada pela CVM, CFP® e autora de diversos livros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s