Mais Estratégias que Fazem a Diferença

É muito difícil para alguns entenderem por que aplicar através de fundos de investimentos pode ser mais rentável, apesar da taxa de administração cobrada. Além da dedicação e qualificação dos gestores para operar em vários mercados, o volume de recursos dos fundos permite que os gestores adotem estratégias mais sofisticadas e realizem operações que os investidores individuais não têm acesso.

No meu último texto falei sobre algumas das estratégias utilizadas pelos gestores de fundos para incrementar a rentabilidade. Neste vou falar sobre como a assimetria de retornos e a alavancagem podem ser aplicadas por gestores em favor dos cotistas.

Assimetria

A assimetria é uma estratégia utilizada pelos gestores para se beneficiar com a alta dos preços dos ativos, limitando as perdas caso o cenário esperado não se concretize. Talvez, através de um exemplo fique mais fácil entender: o gestor compra contratos futuros de uma determinada commodity, pois vários indicadores do mercado apontam que o preço possa subir 5% nos próximos meses. Todavia, caso a valorização não ocorra, a perda máxima estimada é 1%.

Na assimetria de retornos, o potencial de ganhos é sempre muito superior ao prejuízo que possa advir caso as proposições do gestor não estejam corretas.

É uma estratégia complexa não apenas pelo gerenciamento de risco que deve ser bastante dinâmico e rigoroso, mas também porque o acesso é restrito aos grandes investidores como bancos e gestores de fundos. Como os mercados não são sempre eficientes na precificação dos ativos no curto prazo, como na teoria, e os investidores nem sempre agem racionalmente, essas anomalias geram oportunidades para que a assimetria possa ser aplicada com sucesso.

Estratégia é adotada principalmente pelos fundos multimercado que comumente fazem uso de derivativos, também podem ser adotadas por fundos de renda fixa ou fundos de ações.

Alavancagem

Quando se fala em alavancagem a atenção deve redobrar. Alavancagem remete ao risco de grandes perdas, inclusive podendo resultar em patrimônio líquido negativo para o cotista, ou seja,  além de perder tudo o que foi aplicado, o investidor ainda poderá ser chamado para aportar mais capital para cobrir as perdas geradas  pelo fundo.

Alavancar presume uma maior exposição ao risco. Contudo, a estratégia pode ser utilizada em favor dos cotistas e incrementar significativamente os ganhos do fundo. Para tal, é preciso um processo de gerenciamento de risco rigoroso e sofisticado.

A alavancagem realizada em fundos de investimentos é um pouco diferente da tratada usualmente, quando toma-se empréstimos para fazer aplicações e ganha-se na diferença entre a taxa de retorno da aplicação e a taxa do empréstimos. Fundos alavancam através de derivativos, sobretudo com contratos futuros e opções de vários ativos.  Por exemplo, com os recursos para comprar 1.000 ações de uma empresa, pode-se  pagar o prêmio de opções de compra equivalentes a 10.000 ações da mesma empresa.

Não apenas por lidar com resultados futuros, mas pelo risco envolvido, é uma estratégia de médio e longo prazo. Fundos que alavancam tendem a ser mais voláteis e, por isso, quem aplica nestes produtos deve aceitar as variações de curto prazo e ter horizonte de investimento mais extenso.

Para finalizar, gostaria de lembrar que nenhuma estratégia garante altas rentabilidades. Estas diferentes estratégias aumentam as chances de se alcançar melhores retornos.  Só é possível alcançar ganhos devido à modernização dos mercados e, principalmente, à gestão eficiente do risco. Como disse Benjamin Graham “A essência da gestão de investimentos é a gestão do risco e não a gestão dos retornos”.

Assim, ao selecionar fundos de investimentos é importante conhecer o histórico e experiência da equipe de gestão e também o controle de risco que empregam.

Qualquer dúvida sobre as estratégias utilizadas pelos gestores ou sobre alocação de investimentos, entre em contato comigo através do canal Fale com a Sandra, no site da Órama.

Escrito por

Consultora de investimentos da Órama autorizada pela CVM, CFP® e autora de diversos livros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s