Os Investimentos em Fevereiro de 2015

Fevereiro foi o melhor mês para a bolsa brasileira desde janeiro de 2012. O Ibovespa, principal índice de ações do mercado acionário, valorizou 9,97% impulsionado em parte pelo movimento de altas nas bolsas mundiais e também um efeito técnico, uma vez que os papéis tiveram forte desvalorização nos três meses anteriores. Petrobras e as ações de empresas do setor financeiro foram destaque. Com a mudança de comando da estatal e perspectivas de ajustes, as ações da empresa subiram 16,99%. As ações de empresas exportadoras, beneficiadas pela alta do dólar, também trouxeram ganhos aos investidores.

Câmbio

Com a melhora relativa da economia americana, o dólar mantém tendência de alta frente às principais moedas do mundo. No Brasil, as incertezas quanto ao rumo da economia brasileira continuam trazendo volatilidade para o mercado cambial. O medo de que o Congresso não aprove o ajuste fiscal proposto pelo Ministério da Fazenda contribuiu para que a valorização da moeda americana fosse ainda mais forte frente ao real.

Mercado internacional

O mês também foi bastante positivo para o mercado acionário americano. Os principais índices de ações no país bateram recordes de valorização no mês. O bom humor nos mercados internacionais é resultado da menor aversão ao risco diante da estabilização dos preços do petróleo, do acordo de paz provisório entre Rússia e Ucrânia, do programa de expansão monetária europeu e das expectativas em torno de uma solução para a crise da Grécia.

Os números do mês

Diante dos fatos mencionados acima, o Ibovespa registrou alta de 9,97% e o dólar de 6,19%%. O CDI valorizou 0,82% no mês enquanto a poupança rendeu 0,52%.

Os melhores fundos do mês de fevereiro foram:

Órama Quest Ações < 8,34%>

O excelente desempenho do Órama Quest Ações é resultado da posição em Cosan, que teve a fusão com a ALL aprovada pelo CADE. Itausa e Bradesco também foram destaques positivos. Além de Suzano e Fibria, beneficiadas pela alta do dólar. Todos esses papéis registraram altas de mais de 10% no mês.

Órama BNY Mellon ARX Income <7,99%>

O resultado entregue pelo Órama BNY Mellon ARX Income reflete as posições em Petrobras, que valorizou 16,99% diante da mudança na gestão da companhia e das perspectivas mais otimistas. Itausa e Bradesco, além de Gerdau, beneficiada pela melhora da economia americana e Suzano que ganha com a alta do dólar.

Órama JGP Equity <7,32%>

A performance do Órama JGP Equity é explicada pela estratégia da gestora aplicada em papéis do setor financeiro e de consumo. As ações de empresas do setor de consumo básico subiram com a perspectiva de que a população, com renda menor, troque o consumo de produtos mais caros por outros mais baratos. Posições em Petrobras também trouxeram ganhos aos investidores do fundo.

Órama Studio <7,11%>

As posições em empresas dos setores financeiro, como Itaú e Cielo, e de consumo, como Multiplan e Pão de Açúcar, foram as que mais agregaram rentabilidade à carteira do Órama Studio.

Órama Bogari Value <6,87%>

As principais posições que contribuíram para a alta do Órama Bogari Value foram Itausa e Cosan.

Perspectivas para Março e recomendações para seus próximos investimentos

Seguimos otimistas com a recuperação da economia global, mas por aqui o quadro é problemático tanto no setor político quanto econômico.

Para os investidores conservadores

Se a liquidez não for um fator determinante, minha recomendação é que continuem a fazer aportes em letras de crédito, LCIs e LCAs. Como estes títulos permanecem isentos de imposto de renda para pessoas físicas e possuem garantia do FGC até o limite de R$ 250 mil por CPF e banco emissor, são excelentes aplicações de baixo risco. As letras de Crédito também podem ser utilizadas para diversificar carteiras de investidores moderados e agressivos.

Já para a reserva para emergências e recursos de curto prazo, minha recomendação é o Órama DI Tesouro Master. Um fundo que aplica em títulos pós-fixados do Tesouro e por isso é de baixíssimo risco. Este fundo é uma opção mais rentável do que a caderneta de poupança, mesmo depois de descontar o imposto de renda.

Para os investidores moderados

Para os investidores com perfil de risco moderado, em busca de maiores retornos no médio prazo, sugiro fundos Órama Gávea Macro, Órama Opportunity Total ou ainda o fundo Brasil Plural Equity Hedge, se você é cliente Órama PRO.

Para os investidores agressivos

Para os investidores com perfil de risco mais agressivo recomendo os fundos Órama JGP Equity, Órama Bogari Value e Órama STK Ações. Mas, lembro que para obter altos retornos o horizonte de investimento deve ser longo, cerca de cinco anos ou mais.

Escrito por

Consultora de investimentos da Órama autorizada pela CVM, CFP® e autora de diversos livros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s