Planejamento para Carreiras Curtas

A grande maioria dos profissionais tem a renda crescente conforme vão adquirindo graduações e experiências. É assim que acontece com médicos, advogados e professores, para citar alguns. No entanto, existe uma minoria que ganha uma quantia significativa em alguns anos de carreira. Neste grupo estão os atletas e celebridades, em geral. São profissionais com talentos muito específicos e que são remunerados por isso, mas que nem sempre lidam bem com o dinheiro.

Por isso, neste post vou comentar os principais pontos do planejamento financeiro para profissionais altamente remunerados, mas que também podem ser adaptados à sua realidade, de modo que todos consigam sustentar o seu padrão de vida no futuro.

Delimitar os gastos

Nas escolas não somos ensinados a administrar dinheiro. A habilidade com as finanças vai sendo desenvolvida como combinação de experiências e as preferências. Por isso, um grupo demonstra desenvoltura para os assuntos financeiros e outro, nem tanto. Por exemplo, é comum em uma família dois irmãos se comportarem e maneira totalmente diferente em relação ao dinheiro, em geral, um é mais econômico e outro menos controlado.

Uma regra de bolso bastante utilizada para colocar limite aos gastos é a 50/30/20, ou seja, 50% deve ser destinado ao que é necessário, ou seja, com as despesas fixas, 30% pode ser utilizado da maneira que desejar, por exemplo, com lazer, viagens e outro luxos e, o restante 20%, deve ser investido.

Ser mais realista

Consumir agora é muito mais prazeroso do que esperar pelo futuro, não há dúvidas sobre isso. Por exemplo, ter um carro conversível quando é jovem é muito mais legal do que quando a barriga já está saliente e os cabelos começaram a cair. No entanto, ter o carro conversível agora e ter que voltar a andar de ônibus no futuro também não é nada agradável.

Outro ponto a ser considerado é que um carro exótico não aumenta o patrimônio, muito pelo contrário. Na verdade, aumenta as contas a pagar: seguro e IPVA mais caros, alto custo de manutenção, sem falar na depreciação.

Juros compostos

O potencial dos juros compostos não deve ser subestimado. Abaixo segue uma tabela que mostra como é difícil recuperar o tempo perdido ou seja, quanto menos tempo tiver para se preparar para o futuro maior vai ter que ser o esforço;Planejamento-Carreiras-Curtas_TabelaNas finanças, disciplina conta muito. É como nos exercícios físicos, os resultados alcançados com a regularidade são muito mais eficazes do que os treinos intensos no final de semana.

Constituir reserva

Atletas e outros profissionais com carreiras curtas para conseguirem manter o alto padrão de gastos na hora que a fonte começar a secar é preciso ter uma reserva apropriada alocada em imóveis, títulos e fundos de investimentos para gerar renda e até um plano de previdência privada, para assegurar os dependentes financeiros, caso houver.

Uma conta simples, para se chegar a um valor mínimo de reserva, é dividir o total do gasto médio mensal pelo rendimento médio mensal líquido e real conseguido no mercado. Por exemplo, uma pessoa com gastos mensais em torno de R$ 20 mil, precisa ter uma reserva mínima de R$ 10 milhões.

Atualmente, dado o elevado patamar da taxa básica de juros (a Selic), o investidor consegue obter rendimento líquido de 1% ao mês, no entanto, descontando a inflação, o retorno real é de 0,2% ao mês. Assim, a reserva de R$ 10 milhões foi obtida dividindo R$ 20 mil por 0,2%.

Para ser ainda mais cautelosa, sobretudo por causa da inflação, eu multiplicaria esse valor por dois e chegaria ao patrimônio para independência financeira.

Alocação de recursos

Como este dinheiro estará alocado, vai depender do perfil de investidor e de suas preferências. É recomendável procurar um planejador financeiro para discutir os detalhes.

Todavia, seja qual for o perfil e as preferências, o valor correspondente a 20 vezes os gastos mensais deverá estar aplicado em produtos conservadores e de alta liquidez como fundos referenciados DI.

Finalizando

É claro que ajustes no planejamento financeiro precisam ser feitos de acordo com a renda de cada um e o horizonte de aposentadoria, mas nunca deve ser negligenciado.  O planejamento deve fazer parte da vida de todos, independentemente da duração de cada carreira e dos salários.

A Órama tem uma parceria com a Sports and Life para auxiliar no gerenciamento financeiro de atletas, mas se você tiver alguma dúvida sobre o seu planejamento, entre em contato comigo através do canal Fale com a Sandra no site da Órama.

Escrito por

Consultora de investimentos da Órama autorizada pela CVM, CFP® e autora de diversos livros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s