Panorama Semanal 14/12/2015 até 18/12/2015*

Cunha, impeachment, meta fiscal, Levy, rebaixamento, Fed. Tudo isso movimentou a semana e mexeu com os ativos. Vamos por partes:

– Eduardo Cunha: a PF fez buscas na casa do presidente da Câmara dos Deputados, entre outros políticos. Cunha refirmou que não renuncia. Quanto ao seu processo de cassação por quebra de decoro parlamentar, o Conselho de Ética decidiu-se pela admissibilidade, e Cunha foi, finalmente, notificado. Já o STF só vai analisar o afastamento pedido pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em fevereiro.

– Impeachment: os ministros do STF analisaram o rito do processo, anularam a eleição da comissão especial na Câmara e deram ao Senado o poder de barrar o impeachment . No fim de semana, os protestos nas ruas reuniram menos pessoas do que o esperado.

– O Congresso aprovou a nova meta fiscal de 2016 em 0,5% do PIB. O percentual ficou abaixo do pretendido (0,7%) pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e foi interpretado como uma vitória do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa.

– A novela da saída de Joaquim Levy do Ministério da Fazenda teve um desfecho: assumiu Nelson Barbosa e o dólar subiu, batendo quase R$ 4.

– A agência de risco Fitch também rebaixou o Brasil, e agora o país já não tem mais grau de investimento em duas agências, o que dificulta a recepção de investimentos.  A Fitch também mudou a perspectiva do Brasil de estável para negativa.

– Após 7 anos, em decisão esperada, o banco central americano (Fed) iniciou, de forma gradual, a alta da taxa de juros dos Estados Unidos.

Estes foram os principais motivos que deixaram os mercados voláteis, com o ambiente político fazendo o dólar ultrapassar a casa dos R$ 3,90 durante a semana. Além disso, também geraram impacto dados econômicos negativos, como a divulgação da taxa mensal de emprego pelo IBGE: o desemprego em novembro ficou em 7,5%, a maior taxa para o mês desde 2008.

O IPCA 15, acumulado de 2015, divulgado hoje ficou em 10,71%, o mais alto em 13 anos.

No mais, o ministro Teori Zavascki, do STF, mandou soltar o banqueiro André Esteves, que ficará em prisão domiciliar. O ministro, no entanto,  manteve a prisão do senador Delcídio do Amaral.

Na sexta-feira, o dólar fechou em alta de 2,7%, cotado a R$ 3,98 e o Ibovespa encerrou em queda de 1%.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal da Órama.

Dados atualizados até 11h35 de 21/12.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s