Panorama Semanal – 9 a 13 de maio

A semana, que começou com o presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, pedindo a anulação da sessão que votou o impeachment na Casa, foi decisiva para a presidente Dilma Rousseff. Apesar das tentativas, o processo andou e, conforme esperado, os senadores aprovaram o afastamento de Dilma por 180 dias.

Na votação do Senado, que terminou na quinta-feira, foram 55 votos a favor e 22 contra, placar que reforça a possibilidade de a petista ser, definitivamente, afastada do poder. A notícia foi o principal assunto do país e ganhou forte destaque também no exterior.

Em seu primeiro discurso como presidente interino, Michel Temer prometeu manter os programas sociais do governo, falou em reformas e pediu a confiança da população com relação aos novos rumos do país e da recuperação econômica, ressaltando ser necessário “pacificar” a nação, para unificar o Brasil.

“Ninguém, absolutamente ninguém, individualmente tem a solução para as reformas que precisamos realizar. Mas nós, governo, Parlamento e sociedade, juntos, vamos encontrá-las”, disse Temer, destacando que o diálogo é fundamental no processo de superar os desafios, como a “queda livre na atividade econômica”.

O presidente interino anunciou os nomes de 21 novos ministros, com destaque para Henrique Meirelles, ex-presidente do BC, na Fazenda; Romero Jucá no Planejamento e Eliseu Padilha na Casa Civil.

O mercado repercutiu a decisão do Senado – mas sem euforia desmedida, e à espera de medidas concretas a partir de agora. Assim, o Ibovespa encerrou a quinta-feira em valorização de 0,90%, aos 53.241 pontos, com bancos privados entre os principais suportes de alta. Além do quadro político, investidores também ficaram atentos à divulgação de resultados trimestrais, incluindo o da Petrobras. A estatal registrou prejuízo de R$ 1,25 bilhão no primeiro trimestre ante igual período de 2015.

Já o dólar teve alta de 0,79% no fechamento de quinta, cotado a R$ 3,47, após atuação do Banco Central no mercado de câmbio. Muitos investidores realizaram lucros.
Refletindo o bom humor do mercado ao longo das últimas semanas – até então por causa da possibilidade do afastamento de Dilma – o fluxo cambial ficou positivo em US$ 6,5 bilhões em abril, após dois meses consecutivos de déficit.

Entre os dados macroeconômicos divulgados ao longo da semana está o encolhimento do setor de serviços, que recuou 5% no primeiro trimestre deste ano, segundo o IBGE.

No âmbito da Lava Jato, uma notícia de destaque no início da semana foi a cassação do mandato de Delcídio Amaral no Senado. Ele foi flagrado em gravações tentando obstruir investigações quando era líder do governo no Senado, e preso no fim do ano passado.
Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal da Órama.

*Dados atualizados até às 21h do dia 12 de maio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s