Panorama Semanal de 14 a 18 de novembro

Dois ex-governadores presos num intervalo de 24 horas, um polêmico pacote de ajuste fiscal e protestos violentos na Alerj. Com os fatos descritos, o Rio de Janeiro foi um dos principais destaques do noticiário esta semana.

Na quinta-feira, o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) foi preso em operação da PF no âmbito da Lava-Jato, acusado de chefiar um esquema que desviou mais de R$ 200 milhões em contratos de obras com diversas empreiteiras. No dia anterior, o ex-governador Anthony Garotinho (PR) havia sido preso em outra operação da PF, que investiga a compra de votos em Campos.

Na Assembleia Legislativa do Rio, os deputados querem que o governo reveja medidas do plano de ajuste que, entre outras coisas, propõe o recolhimento de alíquotas previdenciárias maiores pelos servidores estaduais. O pacote foi alvo de protestos violentos. Manifestantes tentaram invadir a Alerj e entraram em choque com a PM.

No cenário nacional, o Congresso também foi o foco de manifestações. Um grupo invadiu o plenário e se disse favorável à uma intervenção militar. Houve confusão e atos violentos.

Em meio ao cenário tenso, o Banco Central divulgou o recuo de 0,78% da economia brasileira no terceiro trimestre deste ano, a sétima queda trimestral do Índice de Atividade Econômica (IBC-Br). Em 12 meses, a queda é de 5,23%. Segundo o ministro Henrique Meirelles, o governo vai revisar para baixo projeção de crescimento do país.

Lá fora, as expectativas quanto ao futuro da administração Trump vêm mexendo com os mercados. Os investidores aguardam a formação da nova equipe e a definição das propostas.

A presidente do Fed (banco central americano), Janet Yellen, afirmou que pretende cumprir seu mandato até o fim. Ela disse que a taxa de juros pode ser elevada “relativamente em breve”, a depender da contínua melhora dos dados econômicos e do mercado de trabalho, num ambiente de inflação mais alta. No Congresso, Yellen pediu que o governo Trump seja cauteloso com as políticas de estímulos à economia.

No Brasil, nesta quinta-feira, o dólar fechou em ligeira queda de 0,11%. Foi o segundo pregão consecutivo de recuo, com uma atuação mais incisiva do Banco Central para reduzir a volatilidade causada pelas incertezas em relação à política monetária de Trump. A moeda americana encerrou cotada a R$ 3,419.

O Ibovespa caiu 1,62% na quinta-feira. A variação foi influenciada pelo aumento da taxa de juros mexicana, para 5,25% ao ano. A elevação atrai capitais de países emergentes. Na Bolsa, ao longo da semana, o destaque negativo foi a Vale, com quedas acentuadas nas ações devido ao recuo do preço do minério de ferro.
Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até 18/11/2013 às 09:53

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s