Panorama Semanal de 5 a 9 de dezembro

A semana no Brasil girou em torno de Renan Calheiros e da Reforma da Previdência.

No domingo, manifestações populares, em apoio ao juiz Sergio Moro, pediam a saída de Renan da presidência do Senado. Na segunda-feira, o senador, descumprindo decisão liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do STF, não se afastou. O ato ampliou uma crise entre os Poderes. No dia seguinte, porém, Renan acabou mantido no cargo por decisão majoritária do Supremo.

No âmbito da Lava-Jato, a Andrade Gutierrez delatou cartel em obras da Copa do Mundo (Maracanã e Mineirão, entre outros) e fez um acordo de leniência.

O texto da Reforma da Previdência que será apreciado no Congresso prevê regras mais restritas e polêmicas, o que leva a uma aposentadoria integral apenas após 49 anos de contribuição. A idade mínima passa a ser 65 anos para requerer aposentadoria, e o tempo mínimo de contribuição sobe para 25 anos.

Na economia, após alguns rumores, o presidente Temer “blindou” o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e a equipe econômica. Segundo Meirelles, está sendo preparado um pacote econômico com medidas de estímulos.

A ata do Copom, da reunião em que foi decidido o corte na Taxa Selic para 13,75%, mostrou que o comitê do Banco Central chegou a discutir cortar mais os juros. Em entrevista, o presidente do BC, Ilan Goldfajn, disse que há pressões para a queda mais rápida da taxa. E que, se as condições econômicas se mantiverem, o corte maior ocorre já no início de 2017.

Uma dessas condições é a inflação. Em novembro, o IPCA desacelerou para 0,18% e acumula 6,99% em 12 meses. Mas o índice pode ganhar alguma pressão nos próximos meses, com a alta de 8,1%, anunciada pela Petrobras, no preço da gasolina.

No Rio, dois fatos de destaque: a prisão da mulher do ex-governador Cabral, Adriana Ancelmo, e protestos na Alerj, com invasão, por causa da votação de medidas contra a crise fiscal do estado.

Lá fora, o Banco Central Europeu prolongou seu programa de compra de títulos, qu estava previsto para terminar em março. A continuidade de liquidez animou os investidores, mas, por outro lado, o BCE anunciou que o volume desse programa será reduzido.

No pregão desta quinta-feira, o Ibovespa encerrou os negócios com recuo de 1,2%, e o dólar caiu 0,61%, a R$ 3,383. Apesar da volatilidade no mercado cambial, pesou positivamente a manutenção de Renan na presidência do Senado, o que garante o compromisso com as reformas.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até 9/12/2016 as 9:36h

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s