Reforma Trabalhista e os destaques da política e economia

Panorama Semanal de 10 a 14 de julho

Fatos revolucionários? Na semana da “Liberdade, Igualdade, Fraternidade”, o que ganhou destaque no Brasil foram a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o parecer na CCJ rejeitando a denúncia contra o presidente Michel Temer e a aprovação da Reforma Trabalhista no Senado.

O Juiz Sérgio Moro condenou Lula a nove anos e seis meses de prisão, por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do apartamento triplex no Guarujá. Lula poderá recorrer em liberdade. A decisão de Moro gerou manifestações pró e contra o ex-presidente. O direito de Lula se candidatar nas próximas eleições ainda é incerto.

Na CCJ, após troca de deputados e articulações políticas, a continuidade da denúncia contra Temer foi rejeitada. O relatório vai à votação no plenário da Câmara em 2 de agosto.

No Senado, após uma sessão tumultuada e longa, foi aprovado o texto base da Reforma Trabalhista. O projeto muda trechos da CLT e amplia as possibilidades de negociações entre empregados e empregadores, que prevalecerá sobre a lei. Entre esses pontos, estão a flexibilização na jornada, participação nos lucros e banco de horas. A contribuição sindical será opcional. Houve protestos contra a aprovação da reforma. As regras, já sancionadas pelo presidente, entram em vigor em quatro meses.

Enquanto isso, na economia, a divulgação do IBC-Br surpreendeu negativamente o mercado, ao registrar queda na atividade econômica de 0,51% em maio. A expectativa era de ligeira alta, em torno de 0,3%.

No cenário internacional, dados americanos divulgados ao longo da semana reduziram as expectativas em relação à política de alta dos juros pelo Fed (o banco central do Estados Unidos). Apesar de ser esperado um ritmo menos agressivo, de acordo com Janet Yellen, presidente da autoridade monetária, a economia segue com altas graduais nas taxas.

Politicamente, nos EUA, repercute forte a polêmica das ligações entre a Rússia e o filho do presidente Donald Trump.

No Brasil, os mercados cambial e de ações foram influenciados tanto pelas notícias externas quanto pelo ambiente local ao longo da semana, com a Bolsa subindo e o dólar caindo. No pregão desta quinta-feira, o Ibovespa fechou em alta de 0,53%. A moeda americana encerrou o dia cotada a R$ 3,207.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até o dia 14/7, às 15h.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s