A Reforma da Previdência e os destaques da semana

Panorama Semanal de 20 a 24 de novembro

A semana da Black Friday foi marcada pelas discussões acerca da Reforma da Previdência e notícias a respeito de possíveis presidenciáveis na corrida de 2018. No terreno das denúncias, o foco ficou no Rio de Janeiro, com a prisão dos ex-governadores Rosinha Garotinho e Anthony Garotinho e a decisão de prender novamente Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi.

As discussões sobre a Previdência passam pelo prazo apertado de votação e pela proposta de uma reforma cada vez mais enxuta, com uma economia bem menor para os cofres públicos. O governo busca apoio dos congressistas na Câmara, com o intuito de que seja aprovada o quanto antes.

No mais, em extenso relatório divulgado pelo Banco Mundial (encomendado ainda na gestão de Dilma Rousseff), o organismo internacional defende que uma previdência realmente sustentável precisa ir além da reforma. O estudo recomenda mudanças amplas na gestão do gasto público, incluindo, além da Previdência, salários do funcionalismo e revisões em programas sociais e de incentivo fiscal.

E, na esteira para 2018, os nomes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de Luciano Huck polarizaram, nos últimos dias, as expectativas sobre os presidenciáveis.

O troca-troca da semana ocorreu na Secretaria de Governo. Foi nomeado o deputado Carlos Marun, do PMDB do Mato Grosso do Sul, no lugar de Antônio Imbassahy, do PSDB.

No Rio, o TRF-2 mandou prender Picciani, Melo e Albertassi, dizendo que a Alerj “ingressou em matéria que não é de sua competência” ao deliberar sobre o afastamento dos deputados na semana passada.

E a Polícia Federal cumpriu mandados de prisão contra os ex-governadores Rosinha e Garotinho, acusados de arrecadar recursos de forma ilícita para financiar campanhas eleitorais.

Questão de destaque foi também a votação no STF sobre a restrição do foro privilegiado, mas o julgamento foi adiado por pedido de vista.

Falando de economia, o Banco Central divulgou alta de 0,58% na atividade do terceiro trimestre deste ano, em linha com as expectativas positivas.

No mercado de trabalho brasileiro, houve a abertura de 76,6 mil vagas com carteira assinada em outubro, de acordo com o governo, no sétimo mês seguido de saldo líquido de empregos formais.

O déficit em transações correntes do país foi de US$ 343 milhões em outubro, o menor para o mês há dez anos e abaixo das expectativas.

A inflação medida pelo IPCA-15 subiu 0,32% em novembro, puxada pela alta na luz, nos combustíveis e no gás de cozinha. Em 12 meses, o índice acumula 2,77%.

Tiveram ainda impacto as notícias de que a Rússia suspendeu a importação de carne bovina do Brasil.

Lá fora, o feriado de Ação de Graças reduziu o ritmo nos mercados americanos. E, além dos escândalos internos envolvendo Trump e outros políticos de peso, a atual presidente do Fed, Janet Yellen, afirmou que deixará o banco central americano no ano que vem, apesar de poder ficar como integrante da instituição até 2024, mesmo saindo da presidência.

O ex-ditador Robert Mugabe finalmente renunciou como presidente do Zimbábue. Seu sucessor, no entanto, Emmerson Mnangagwa, é controverso.

No pregão desta quinta-feira, o Ibovespa encerrou quase estável, em queda de 0,04%, aos 74.487 pontos. No mercado cambial, o dólar registrou a quinta desvalorização seguida, de 0,33%, cotado a R$ 3,222.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até o dia 24/11, às 10h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s