Rebaixamento da S&P, inflação baixa e os destaques da semana

Panorama Semanal de 8 a 12 de janeiro

Inflação em piso histórico, rebaixamento da nota do país e suspensão da posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho foram os destaques do noticiário desta semana.

A inflação de 2017 registrou a menor taxa desde 1998, abaixo até do piso da meta oficial. O IPCA, de 2,95%, foi beneficiado por questões climáticas (nos preços dos alimentos) e atuação do Banco Central, que, com a inflação controlada, pôde levar adiante a política de corte de juros ao longo do ano passado.

Na noite de quinta-feira, a notícia de maior repercussão foi o rebaixamento do rating soberano do Brasil pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s. A nota caiu de BB para BB-, com perspectiva estável. Entre os motivos estão as incertezas do ano eleitoral e a questão fiscal, com atrasos nas reformas.

O fato deve gerar volatilidade nos mercados brasileiros nos próximos dias. De acordo com o Ministério da Fazenda, a nota do país pode ser revista se houver a retomada do crescimento e a aprovação da Reforma da Previdência.

Apesar de mantida pela Justiça a proibição de a deputada Cristiane Brasil tomar posse no Ministério do Trabalho, o Planalto optou por recorrer ao Supremo Tribunal Federal contra a decisão.

Na corrida eleitoral, notícias envolvendo a candidatura de Rodrigo Maia e Henrique Meirelles ganharam espaço. O nome de Bolsonaro também circulou na imprensa e em redes sociais, devido a uso de recursos da cota parlamentar e enriquecimento familiar.

No exterior, o destaque veio do petróleo, cujo barril (Brent), em alta, superou a cotação de US$ 70.

A boa notícia veio das Coreias, com a confirmação de que a Coreia do Norte participará das Olimpíadas de Inverno na vizinha do Sul.

Nos EUA, o presidente Donald Trump defendeu sua sanidade mental, respondendo a críticas por ocasião do lançamento do livro “Fire and Fury”, com bastidores de seu governo.

Por aqui, a Justiça suspendeu a medida provisória que permite a privatização da Eletrobrás.

No mercado acionário, que encerrou os negócios antes do rebaixamento da nota do país, o Ibovespa fechou em alta de 1,49%, a 79.365 pontos. A valorização foi influenciada, sobretudo, pela alta das commodities e pelo cenário externo. O dólar comercial, por sua vez, se desvalorizou em relação ao real, em queda de 0,30%, cotado a R$ 3,220.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até o dia 12/1, às 10h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s