Reta final das eleições e os destaques da semana

Início de outubro, reta final para o primeiro turno das eleições. Os mercados seguem com alta volatilidade, oscilando ao sabor das pesquisas de intenções de voto e em função do cenário externo.

Com as pesquisas confirmando a liderança de Jair Bolsonaro, candidato visto como mais comprometido com as reformas, e maior rejeição a Fernando Haddad, o Ibovespa subiu em diversos momentos da semana, com valorização forte nas ações das estatais (sobretudo Petrobras), e o dólar cedeu para a casa dos R$ 3,83. No entanto, houve correções nesse movimento na quinta-feira, pois o cenário ainda é bastante incerto.

Na pesquisa Ibope divulgada na noite de quinta-feira, Bolsonaro aparece com 32%, Haddad, com 23% e Ciro Gomes com 10%. Pesquisa Datafolha mostra Bolsonaro 35%, Haddad com 22% e Ciro com 11%.

A delação do ex-ministro Antonio Palocci, liberada pelo juiz Sergio Moro esta semana, também mexeu com as expectativas. Entre outras coisas, Palocci detalha gastos do PT bem acima do valor declarado à Justiça Eleitoral para eleger a ex-presidente Dilma Rousseff – tendo, assim, suas campanhas sustentadas por caixa dois.

Nas campanhas, muitas dificuldades de articulação para uma “terceira via”, muitas polêmicas nas redes sociais envolvendo os debates e as entrevistas dos candidatos e muitas fake news. O vice de Bolsonaro, General Mourão, voltou a criticar o 13º salário.

Na economia, a inflação medida pelo IPCA acelerou em setembro, para 0,48%. Em 12 meses, acumula 4,53%, acima do centro da meta estipulada pelo Banco Central. Este ano, o IPCA está em 3,34%.

Destaque negativo para os números da produção industrial. Em agosto, a produção recuou 0,3%, após já ter caído em julho. No ano, a alta acumulada é de 2,5%.

Lá fora, gerou ruído a declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, de que o Brasil não trata as empresas americanas como deveria e que o comércio tem que ser “mais justo” para seu país.

Na questão do comércio global, destacou-se o acordo dos EUA com Canadá, renovando o Nafta, bloco que conta também com o México.

Durante a semana, Jerome Powell, o presidente do Fed (Federal Reserve, o banco central americano), disse que a taxa de juros pode subir acima do previsto, em declaração que influenciou os mercados ao redor do mundo.

No pregão desta quinta-feira, o dólar encerrou em alta de 0,2%, cotado a R$ 3,897. Na bolsa, o Ibovespa caiu 0,38%, aos 82.962 pontos.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até o dia 5/10, às 10h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s