Segundo turno no radar, volatilidade e os destaques da semana

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad no segundo turno, clima polarizado e ânimos acirrados no país, muitas surpresas nos resultados das urnas, reinício das campanhas, formação de alianças e novas pesquisas. Assim, a exemplo de todo o primeiro turno, o cenário eleitoral impactou fortemente os indicadores de mercado por aqui. A conjuntura global também pesou nos últimos dias.

No início da semana (mais curta por causa do feriado da padroeira do Brasil), devido a uma expectativa de vitória de Bolsonaro, que “largou na frente”, a bolsa experimentou fortes altas, com valorização de estatais, e o dólar recuou para patamares abaixo de R$ 3,75.

Mas, na quarta-feira, após declarações de Bolsonaro sobre não privatizar a Eletrobrás e sobre uma Reforma da Previdência mais light do que a proposta atual, dólar e bolsa mudaram de direção (com desvalorização das estatais). Os indicadores foram afetados também pelo mau desempenho dos índices nos EUA, com a alta dos juros dos títulos públicos americanos.

O pessimismo em Wall Street se deveu, em grande parte, à tensão comercial com a China. Diante do quadro, o presidente Donald Trump criticou Fed (banco central americano) por elevar os juros do país.

Como pano de fundo, o FMI reduziu as previsões de crescimento econômico global (de 3,9% para 3,7%), justamente por causa das questões comerciais. A projeção para o Brasil caiu de 1,8% para 1,4%.

Voltando à política, destaque para a pesquisa Datafolha, que mostra Bolsonaro com 58% dos votos válidos e Haddad com 42%.

Na campanha petista, Haddad tenta se afastar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O PDT de Ciro Gomes (terceiro colocado nas urnas) confirmou um apoio “crítico” à sua candidatura.

Outra notícia que repercutiu foi a investigação de Paulo Guedes pelo Ministério Público Federal, por suspeitas de fraudes em fundos de pensão.

Em entrevista ao Jornal Nacional, os dois presidenciáveis prometeram respeitar a Constituição de 1988.

Com essa conjuntura complexa tanto na política nacional quanto na economia internacional, o dólar encerrou em alta de 1,4% nesta quarta-feira, cotado a R$ 3,764. Já o Ibovespa fechou em queda de 2,8%, aos 83.679 pontos.

Obrigada, bom feriado e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até o dia 11/10, às 10h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s