Costuras políticas do segundo turno

A primeira semana da campanha do segundo turno foi de muitas negociações, especialmente do lado do candidato petista, Fernando Haddad. As tentativas de montagem de uma coalizão anti-Bolsonaro, liderada pelo agora eleito senador Jaques Wagner, parecem não ter prosperado, uma vez que Marina Silva e Geraldo Alckmin adotaram neutralidade para o segundo round, enquanto o PDT, de Ciro Gomes, partiu para uma postura de “apoio crítico”, o que quer que isso queira dizer. Além disso, Ciro viajou de férias, o que pode sinalizar pouco apreço à eventual coligação.

Do outro lado, as notícias parecem melhores. Muitos candidatos a governador que passaram para o segundo turno, querendo pegar carona no fenômeno Jair Bolsonaro – caso de João Dória (SP), Wilson Witzel (RJ) e até de Eduardo Paes (RJ) (que pediu isenção ao pesselista) -, reforçaram a frente anti-PT, motivo da onda vitoriosa do primeiro turno. Bolsonaro, contudo, não explicitou o apoio a esses.

Além das costuras políticas, o período está sendo marcado por ódio e agressões entre os eleitores e disseminação das fake news.

Confira abaixo a análise de nosso economista Alexandre Espirito Santo em mais um post da série “De Olho nas Eleições”.

Pesquisas – As pesquisas divulgadas recentemente apontam um cenário muito confortável para Bolsonaro, mostrando o que os estatísticos chamam de “boca de jacaré”, quando um candidato cresce ao longo do tempo e o outro cai. Nesse aspecto, faz bastante sentido para o candidato vitorioso em primeiro turno “tocar a bola para o lado”, inclusive no que se refere a confrontos diretos, evitando debates.

TV e indecisos – Como, agora, ambos têm o mesmo tempo de TV, a propaganda de Bolsonaro está com espaço para reforçar o voto dos que já o fizeram em primeiro turno, mas, sobretudo, para angariar os daqueles anti-petistas indecisos. Ademais, outros dois pontos jogam a seu favor: vitória expressiva alcançada no Sudeste (mais de 40% do eleitorado está nessa região) e aumento tradicional da abstenção no segundo turno, o que favorece o líder.

Marketing do PT – Para Haddad, a virada é extremamente desafiadora. Além do próprio candidato ensaiar uma autocrítica, sua equipe de marketing decidiu mudar a estratégia, com nova marca visual e sem colocar a foto de Lula. É extremamente ousada e pode ser um tiro no pé.  Muitos dos que votaram em Alckmin, João Amoêdo e Henrique Meirelles, no Nordeste, podem se inclinar para o voto bolsonarista, enquanto para Haddad, o mais normal, deveria ser a transferência dos eleitores de Ciro.

Probabilidades – Neste ponto da campanha, acreditamos que Bolsonaro tenha 75% de chances de ser o novo presidente. Cabe lembrar que, a despeito das marcantes diferenças, a primeira pesquisa entre Dilma Rousseff e Aécio Neves, para o segundo turno de 2014, dava uma larga vantagem para o candidato do PSDB. Mas, ao final, Dilma venceu.

Disclaimer: A Órama é uma empresa apartidária, sem coloração ideológica. Como empresa, não apoia candidatos ou agremiações políticas. A despeito dessa posição, seus funcionários são cidadãos brasileiros, que podem ter suas preferências e opiniões pessoais, sem que essas, no entanto, reflitam, direta ou indiretamente, o pensamento da empresa e/ou sua direção. Os dados e as informações contidas neste relatório foram obtidos de boa-fé junto a terceiros, nos quais a Órama deposita confiança. Todavia, a instituição não se responsabiliza pela sua exatidão e nem pelo seu uso ou interpretação. É Importante ressaltar que as opiniões e projeções, ora representadas, foram efetuadas de acordo com a situação vigente quando de sua elaboração, podendo ser alteradas independentemente de aviso ou notificação. Nenhuma ideia expressa aqui representa garantia de exatidão ou acurácia. Portanto, a Órama isenta-se de qualquer responsabilidade oriunda da utilização das informações de caráter objetivo ou subjetivo contidas neste texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s