Renda Fixa e Tesouro Direto: Conheça as diferenças

Neste artigo, vamos falar sobre os investimentos mais procurados pelos investidores por terem valores mínimos acessíveis e serem de baixo risco.

A ideia é dar dicas para você identificar as diferenças entre Renda Fixa e Tesouro Direto, que são dois dos investimentos de baixo risco mais populares no Brasil. E, então, ver se são adequados aos seus objetivos financeiros.

Tesouro Direto – Títulos públicos

É um programa criado pelo Tesouro Nacional do Brasil, em parceria com a Bovespa, com objetivo de tornar acessível o investimento em títulos públicos. Os títulos públicos são parte da dívida do governo, e o investidor pode acessá-los diretamente pela internet pelo site coordenado pela BM&FBOVESPA, atual B3.

Principais vantagens de investir no Tesouro Direto

  1. Apesar de ter um prazo de vencimento, o título pode ser vendido com facilidade, ou seja, pode ser considerado um investimento de alta liquidez
  2. Tem baixo risco de crédito, pois os títulos públicos são garantidos pelo Tesouro Nacional, ou seja, pelo Governo Federal
  3. R$ 30 é o valor mínimo para ter um título do Tesouro direto na sua carteira de investimentos, o que o torna mais acessível
  4. Você não precisa ser um mega investidor para começar, já que qualquer pessoa com CPF pode investir através de instituições financeiras autorizadas pela CVM

Desvantagens

  1. A rentabilidade acaba sendo inferior em relação aos títulos de emissão privada de mesmos prazos

Renda Fixa – Títulos privados

Investindo em títulos de Renda Fixa, você faz uma espécie de “empréstimo” a uma instituição financeira ou a empresas, em troca de juros. São investimentos em que a remuneração, o prazo e as condições são preestabelecidos, podendo ser uma taxa pós-fixada ou prefixada.

O título prefixado é aquele com o rendimento e o valor de resgate estabelecidos no momento em que se faz a aplicação. Por exemplo, vamos supor que você invista R$ 100 mil em um CDB pré, com taxa de 10% ao ano e prazo de um ano. Você saberá que seu resgate ao fim do prazo será de R$ 110 mil.

Já o título pós-fixado é aquele em que a taxa de remuneração é conhecida no momento da aplicação, mas você só fica sabendo o valor de resgate na data de vencimento. Por exemplo, você comprou uma LCI de 180 dias, que remunera a 100% do CDI. Não tem como prever o valor do CDI nesse período, não é? Ou seja, não dá para saber exatamente o valor do resgate, apenas uma estimativa, de acordo com as projeções do CDI. Se os juros subirem no período, o rendimento final será maior que o previsto e vice-versa.

Principais vantagens de investir em Renda Fixa

  1. Em geral, os títulos privados rendem mais, em função da liquidez reduzida e do risco de crédito
  2. Alguns oferecem garantia do FGC, o que torna o investimento mais seguro
  3. Possibilidade de isenção de imposto de renda
  4. Diversos prazos
  5. Há muitas opções no mercado, o que propicia uma fácil diversificação com segurança e rentabilidade

Desvantagens

  1. Pode exigir valores mais altos para a aplicação

Tanto o Tesouro Direto – Títulos Públicos quanto a Renda Fixa -Títulos Privados enfrentam o risco de variação de preços dos títulos por alterações nas condições das taxas de juros. O que é normal na maioria dos investimentos.

A estratégia recomendada é diversificar com títulos públicos e privados, de diferentes prazos e formas de remuneração: pós-fixado (indexado ao CDI ou Selic), prefixado ou atrelado a algum índice de inflação, como o IPCA.

E aí, gostou?

Quer continuar por dentro do mundo dos investimentos?

Continue navegando pelo blog da Órama para aprender como seu dinheiro pode render mais.

Se precisar de qualquer auxílio, conte conosco!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s