Reunião entre Bolsonaro e Trump e os destaques do dia 19/03

BRASIL

O Ibovespa fechou o dia em queda de 0,4%, mas ainda sustentando o patamar dos 99.000 pontos. Enquanto não houver novas notícias e avanços na aprovação e implementação de reformas, o mercado vai ficar de lado.

O dólar desvalorizou 0,9% frente ao real, fechando cotado a R$3,78.

As atenções ficaram voltadas para o encontro do presidente Bolsonaro com Donald Trump. O americano atendeu ao pedido de apoio à candidatura do Brasil como membro da OCDE. Em contrapartida, demandou que o governo brasileiro renuncie ao tratamento privilegiado na OMC. O objetivo de estreitar as relações entre os países, parece ter sido alcançado.

Hoje, a polêmica proposta de reforma da Previdência dos militares deverá seguir para o Congresso nesta data.

E, no final do dia, o Banco Central divulga o resultado da decisão do Copom, sobre a taxa básica de juros, que deve ser mantida inalterada em 6,50% ao ano.

EUA

À espera da decisão do FOMC (Comitê de Política Monetária do banco central americano), sobre a taxa de juros americana, as bolsas nos EUA não registraram grandes movimentos. O S&P500 caiu 0,01% e o Nasdaq Composite subiu 0,12%.

O BC americano não deve subir a taxa na reunião de hoje, mas o mercado estima que haverá mais uma elevação ainda este ano. A expectativa maior é para analisar a postura que a autoridade monetária vai adotar daqui em diante.

As conversas entre EUA e China no âmbito comercial seguem tranquilamente, com sinais de progresso. O Secretário da Agricultura Sonny Perdue descreveu as negociações como “dinâmicas”. Disse ainda que deverá haver um acordo agrícola específico como parte de qualquer acordo comercial com os EUA.   

EUROPA

O Eurostoxx50 subiu 0,62%.

O governo alemão cortou à metade a previsão de crescimento do PIB para este ano, devido à mais baixa demanda dos principais mercados para os quais a Alemanha exporta. Ainda assim, a confiança do investidor em relação à perspectiva para economia alemã segue melhorando em março.

Ainda sobre o Brexit, a extensão do prazo para que o divórcio seja selado com um acordo precisará ser aprovada pelos 27 países que compõem a União Europeia. Será exigido da primeira-ministra um plano detalhado sobre como será utilizado o tempo até 30 de junho.

Dólar R$ 3,78 -0,92%
DI  Fut Jan/25 8,52% -3 pbs
Ibovespa 99.588 pts -0,4%
S&P500 2.832 pts +0%

Fontes: Valor, Bloomberg, The Wall Street Journal, Reuters, The Economist, The Guardian, G1

As informações contidas nesse material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s