Mercado movimentado, eventos importantes no Brasil e os últimos destaques

BRASIL

O Ibovespa voltou à casa dos 96 mil pontos, com alta de 0,50%. O DI para janeiro de 2025 perdeu 6 pbs, indo a 8,68%. O dólar registrou queda de 0,50%, indo a R$3,94. No ano, a moeda americana tem valorização de 2,33% frente ao real.

Esta semana será marcada por eventos importantes para a economia brasileira. O principal acontecimento é o início das conversas na comissão especial da Câmara, que por sua vez, tem papel de extrema importância no andamento da reforma da Previdência. Tem também, reunião do COPOM para definir o patamar da taxa Selic, que se mantém inalterada desde março de 2018, a 6,50%.

As empresas divulgarão balanços financeiros, o que pode gerar ainda mais volatilidade para o índice Ibovespa. As principais são, BR Distribuidora, Gerdau, Magazine Luiza, Marfrig, Vale, Banco do Brasil e Cyrela.

De acordo com o Valor Econômico, o Presidente Jair Bolsonaro assinará amanhã o decreto que facilitará a compra de armas e munições para atiradores esportivos. Envolvido neste caso está a Taurus, única fabricante de armas e munições nacional. O Presidente pretende quebrar o monopólio no setor de defesa bélica.

 

INTERNACIONAL

As bolsas americanas fecharam em alta na sexta. O S&P500 subiu 0,96% e o Nasdaq  valorizou 1,58%, ambos registrando novos recordes. O Dow Jones subiu 0,75%. O EuroStoxx 50 registrou alta de 0,4%.

Os lucros do primeiro trimestre divulgados pelas grandes empresas americanas de tecnologia foram mistos, mas trouxeram ânimo ao mercado. O Facebook gerenciou a repressão regulatória, mas as margens encolheram. As vendas dos iPhones caíram de novo. A Alphabet, da família Google, encolheu o valor de mercado em 7,5%, após anunciar desaceleração na venda de anúncios. O lucro da Amazon dobrou, mas o crescimento das vendas reduziu. A Microsoft se juntou ao clube do um trilhão.

No domingo, porém, Trump tuitou que não está satisfeito com o ritmo do progresso das conversas com a China e ameaçou taxar as importações de US$ 200 bi de produtos chineses em 25% (em vez de 10%) a partir da próxima sexta.

As negociações entre os líderes do comércio das duas potências deveriam continuar nesta semana em Washington, mas os chineses estão considerando adiar a viagem.


Com base nos cálculos da Bloomberg Economics, a tarifação no nível atual imposta terá impacto negativo de 0,5 ponto percentual no crescimento do PIB da China neste ano. Com o aumento da taxação para 25% sobre os US$ 200 bilhões de produtos chineses, o impacto será de 0,9 ponto percentual.

No panorama mensal divulgado no mês passado, o FMI chama a atenção para a escalada das tarifas, que poderá reduzir ainda mais o crescimento.

Para uma semana que deveria ser calma, o mercado nesta manhã está expressando o que pode acontecer se China e EUA não chegarem a um acordo comercial. O Shanghai Composite desvaloriza 5,6% . O Hang Seng de Hong Kong cai 2,9%.

Os contratos futuros dos índices S&P500 e Nikkei estão em queda na bolsa de Chicago. O VIX registra pico de alta de 20%.

O yuan chinês deprecia, cotado a US$ 6,77 e reflete nas cotações do dólar australiano e neozelandês. O iene japonês se valoriza frente ao dólar, cotado a US$ 110,72.

Assim, a semana começa agitada e poderá trazer perdas para fundos de ações e multimercado no curto prazo. Porém, boas oportunidade surgem nessas janelas.

 

Dólar R$ 3,96 +0,92%
DI  Fut Jan/25 8,68% -6 pbs
Ibovespa 96.007 pts +0,50%
S&P500 2.917 pts +0,21%

Fontes: Valor, Bloomberg, The Wall Street Journal, Reuters, The Economist, The Guardian, Sputnik

As informações contidas nesse material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Um comentário em “Mercado movimentado, eventos importantes no Brasil e os últimos destaques

Deixe uma resposta para Karla Carvalho Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s