Tensão nos cenários externo e interno e os últimos destaques

Panorama Semanal de 20 a 24 de maio*

Novas batalhas da guerra comercial EUA-China e crise no Reino Unido, além de um cenário interno politicamente complexo, desenharam o contorno negativo da semana no noticiário.

No Brasil, um dos destaques polêmicos foi a votação na Câmara contrária à proposta do governo na MP 870 no que diz respeito ao Coaf. Os deputados decidiram retirar o órgão das mãos do Ministério da Justiça. A MP 870 reduz o número de ministérios, de 29 para 22, e, agora o texto segue para o Senado.

A limitação do poder de investigação da Receita Federal e o novo decreto de armas foram outros dois temas de debates acalorados, dentro e fora do Legislativo.

Na Educação, após os protestos da semana passada, o governo anunciou que pretende liberar R$ 1,6 bilhão para a pasta.

Causam apreensão as manifestações pró-governo, contra o Congresso e o STF, programadas para este domingo.

O cenário político segue envolto em bate-bocas e desmentidos, muitas vezes com declarações contraditórias por representantes do próprio governo e do mesmo partido.

A tramitação da Reforma da Previdência acrescenta tensão ao cenário. Mas, em um evento em São Paulo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, demonstrou otimismo e afirmou que a Reforma da Previdência poderá ser aprovada em 60 dias ou 90 dias.

Entre os indicadores econômicos divulgados, a arrecadação de impostos pela Receita Federal registrou alta de 1,28% em abril, somando R$ 139 bilhões.

Uma decisão noticiada na noite de quinta-feira foi a flexibilização, pelo BC, dos depósitos compulsórios, o que deve resultar numa “injeção” de cerca de R$ 8 bilhões no sistema financeiro.

Na guerra das tarifas entre China e EUA, novo cerco a uma empresa, agora a Hikvision, após as restrições impostas à Huawei na semana passada. Além disso, o anúncio de incentivos a produtores agrícolas americanos acirrou os ânimos. Tudo isso, em meio ao clima político conturbado nos Estados Unidos, onde crescem, entre os democratas, as pressões para a abertura de pedido de impeachment contra Trump.

Do outro lado do Atlântico, a atmosfera não é melhor. A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, renunciou. Ela havia se comprometido com a apresentação de um novo projeto de lei sobre o Brexit nesta sexta-feira, mas sofreu nova derrota, após o governo afirmar que não há uma data para a publicação dessa outra proposta.

No pregão desta quinta-feira, o dólar fechou em alta de 0,18%, cotado a R$ 4,047. O Ibovespa recuou 0,48% e perdeu o patamar dos 94 mil pontos, encerrando o dia a 93.910.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até o dia 24/5, às 10h

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s