Contratos de DI negociados abaixo de 8% e os últimos destaques

BRASIL  

O Ibovespa fechou em alta de 0,37% aos 97.380 pontos.

As altas das estatais Sabesp e Copasa foram destaques no dia, após o Senado apresentar para votação com urgência o projeto de lei do marco regulatório do setor de saneamento básico. Do lado negativo, a queda da Braskem de 17,11% após o grupo holandês LyondellBasell confirmar o fim das negociações para a compra de uma participação na empresa, que é controlada pelo grupo Odebrecht.

Com o ambiente político mais favorável para a aprovação das reformas, o mercado começa a antecipar uma inflação mais baixa e a estimar corte de juros a frente. No entanto, em entrevista ao Valor, o presidente do Banco Central reiterou que as previsões de crescimento não vieram acompanhadas de novas expectativas para inflação. No mercado de juros, os contratos de DI com vencimento para 2025 estão sendo negociados abaixo de 8%.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante participação na reunião da Comissão de Finanças e Tributação, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro tem como suas prioridades a simplificação tributária. Além disso, afirmou também que o projeto de governo abrange o imposto único federal.

O ministro fez outras declarações, entre elas, que se a reforma for aprovada com a autorização para implantar o regime de capitalização, o país terá condições de crescer “acima de 3% e 4% por vários anos”. Sobre medidas que estimulam o crescimento econômico, afirmou que a liberação de PIS/Pasep está pronta para ser “disparada”, mas a do FGTS ainda se encontra em estudo, devido ao impacto na construção civil.

O dólar fechou em baixa de 0,79%, a R$ 3,8566.

INTERNACIONAL

Os índices acionários da Ásia fecharam em viés de baixa, pressionados pelas quedas da ações do setor de tecnologia nos EUA, na segunda-feira. O índice Nikkei, referência da Bolsa de Tóquio, fechou a sessão estável, registrou leve queda, de 0,01%.

As bolsas da Europa fecharam em alta, impulsionadas por fortes ganhos das ações dos setores automotivo e bancário. O índice Euro Stoxx50 fechou em alta de 1,01%. Destaque para a alta das ações alemãs, o índice DAX avançou 1,51%.

O presidente do México disse que pretende chegar a um acordo com os Estados Unidos antes do prazo que começa a valer a nova tarifação sobre os produtos mexicanos exportados para o país vizinho. Outra notícia que ajudou no movimento positivo dos mercados, foi a declaração do primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, que o seu governo deverá seguir as regras orçamentárias da União Europeia até que haja uma oportunidade para alterá-las.

Nos EUA, as bolsas fecharam em alta de mais de 2%, refletindo as declarações do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell. Segundo ele, o banco central americano está atento à recente escalada das tensões comerciais e vai responder conforme for necessário para manter a economia em expansão, com regularidade. Para o mercado, ele está aberto à possibilidade de cortar juros.

O S&P 500 terminou o dia com valorização de 2,14%, aos 2.803,27 pontos. O Nasdaq subiu  2,65%, recuperando as perdas registradas na segunda-feira.

O Banco Mundial reviu sua projeção para o crescimento do comércio global de 2,9% para 2,6% este ano, o mais fraco desde a crise financeira de 2008. De acordo com o Banco Mundial, a desaceleração no investimento global reflete o declínio da confiança em meio à acentuada incerteza política, incluindo a recente escalada na tensão comercial envolvendo as principais economias mundiais: Estados Unidos e China.

Os mercados acionários avançam na Ásia e na Europa e os futuros abrem com viés positivo para os EUA.

Dólar R$  3,85 -0,75%
DI  Fut Jan/25 7,88%    -1 pbs
Ibovespa 97.380 pts +0,37%
S&P500 2.803 pts +2,14%

Fontes: Valor, Bloomberg, The Wall Street Journal, Reuters, The Economist, The Guardian, Sputnik

As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s