O IPCA desacelera para 0,11% em agosto e os últimos destaques.

BRASIL EM FOCO 

A aparente trégua na guerra comercial, com as conversas agendadas entre China e EUA para outubro, foi o destaque dos últimos dias. A mudança na percepção de ativos de risco globalmente reflete na recuperação do Ibovespa, que terminou o pregão em alta de 0,68%, aos 102.935 pontos. Na semana, a alta foi de 1,78%. O dólar seguiu o mesmo caminho, sendo negociado na sexta-feira a R$4,0786, em queda de 0,75% e acumulando queda de 1,52% na semana. No fim da última sessão regular, às 16h, o DI para janeiro de 2025 passou de 6,98% para 7,01%.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do Brasil, desacelerou para 0,11% em agosto. O resultado reflete a deflação observada nos grupos de Alimentação e bebidas (0,35%) e de Transportes (0,39%). O Índice acumulado em 12 meses ficou em 3,43%. (Valor)

Anunciamos no último Panorama os dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) que demonstravam as quedas nas exportações do setor automotivo. O Brasil assinou com a Argentina, nosso principal parceiro nesse segmento, o acordo que prevê livre comércio de carros entre os dois países dentro de 10 anos. O acordo, que vinha sendo negociado desde 2016, tinha início de vigência programado para 2020, mas a extensão desse prazo de adequação foi visto como benéfico para ambos os lados. (G1)

A B3 anunciou que irá unificar a movimentação dos investidores estrangeiros no mercado de renda variável. A mudança tem por objetivo deixar juntas as informações sobre a movimentação dessa classe de investidor no mercado primário (ofertas de novas ações) no mercado secundário (bolsa). (Valor)

Hoje, segunda-feira, vale acompanhar a entrevista do Ministro da Economia, Paulo Guedes, no Valor, na qual afirma que a proposta é: “Vamos desindexar, desvincular e desobrigar todas as despesas de todos os entes federativos. (…) Eu quero privatizar todas as empresas estatais. A decisão é do Congresso”

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

Nos EUA, a divulgação dos dados do emprego e a sinalização do presidente do Fed de que a taxa deverá sofrer mais um corte na próxima reunião movimentaram os índices que fecharam sem direção definida. Mas todos terminaram a semana em altas próximas das máximas históricas. O S&P 500 teve ganhos de 0,09% no dia, aos 2.978,71 pontos. Na semana, contudo a alta foi expressiva de 1,79%.

O crescimento do emprego nos EUA desacelerou mais do que o esperado em agosto, com as contratações no varejo caindo pelo sétimo mês consecutivo, mas isso foi compensado pelos fortes ganhos salariais que devem apoiar os gastos dos consumidores e manter a economia em expansão moderada em meio a ameaças crescentes de tensões comerciais. O relatório reportou a criação de 130 mil novas vagas no setor privado, a expectativa era de 158 mil vagas.  

Também na sexta-feira, falando na Universidade de Zurique, o presidente do Fed, Jerome Powell, disse que o mercado de trabalho estava forte e que o banco central continuará a “agir conforme o apropriado” para sustentar a expansão econômica. Ele também disse que os Estados Unidos e a economia mundial não devem cair em recessão. Essa declaração deu a entender para o mercado que a queda no juros este mês será de 25 basis points, o que já era esperado. (Reuters)

O Banco Popular da China, o Banco Central do país, anunciou que reduzirá a quantidade de dinheiro que os bancos devem manter em reservas para o nível mais baixo desde 2007, injetando liquidez em uma economia que enfrenta tanto a desaceleração doméstica quanto os efeitos negativos da guerra comercial. O índice de reserva exigido para todos os bancos será reduzido em 0,5 pontos percentuais, a partir de 16 de setembro. (Bloomberg)

Nesta manhã de segunda-feira, com esse anúncio de estímulo econômico pela China, as bolsas na Ásia operam em direção mista, com o índice de Hong Kong em leve queda. Os futuros na Europa estão moderadamente positivos na abertura.

RESUMO DOS MERCADOS

Dólar Comercial R$ 4,0786 -0,75%
DI Fut Jan/25 7,01% 3 bps
Ibovespa 102.935 pts -0,68%
S&P 500 2.979 pts 0,09
As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s