Senado aprova reforma da Previdência no primeiro turno e os últimos destaques

BRASIL EM FOCO 

De olho na votação da reforma da Previdência no Senado e nos resultados negativos da atividade econômica da indústria na Europa e EUA, a cautela marcou o pregão de terça-feira. O Ibovespa recuou 0,66%, fechando a 104.053 pontos. Já o dólar comercial apresentou alta de 0,17%, sendo negociado a R$ 4,1624. No mercado de juros, os contratos futuros terminaram a sessão regular próximos à estabilidade. O DI para janeiro de 2025 foi negociado a 6,65%.

A balança comercial brasileira teve superavit de US$ 2,25 bilhões em setembro, registrando o pior resultado para o mês em 5 anos. (Poder 360)

O texto da proposta da Reforma da Previdência foi votado em primeiro turno no plenário do Senado, por 56 votos a 19. A economia fiscal estimada em dez anos totalizou R$ 876,7 bilhões com a nova proposta. As dez emendas sugeridas pelos partidos para modificar o texto-base ficaram para ser votadas hoje no Senado. A sessão foi suspensa já tarde da noite, quando a oposição impôs uma derrota ao governo. (Valor)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

O S&P 500 sofreu uma das piores quedas em mais de um mês, recuando 1,23% indo para 2.940,25 pontos. Esse movimento se deu depois que dados mostraram que a atividade industrial dos EUA encolheu em setembro para a mais fraca em mais de uma década, aumentando o medo de que a guerra comercial EUA-China esteja atrapalhando a maior economia do mundo.

A pesquisa do Institute for Supply Management (ISM), na terça-feira, apontou que o seu índice de atividade fabril nacional caiu 1,3 pontos, para 47,8 no mês passado, o nível mais baixo desde junho de 2009, quando a Grande Recessão estava terminando. Vale lembrar que uma leitura abaixo de 50 indica contração no setor manufatureiro, responsável por cerca de 11% da economia dos EUA. (Reuters)

No Twitter, o presidente Donald Trump acusa o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, pelos resultados insatisfatórios da indústria, pois a autoridade monetária teria permitido que o dólar se valorizasse frente as demais moedas, prejudicando os produtores americanos. Powell foi mais uma vez chamado de “pior inimigo”.

A escalada das tensões comerciais entre China e EUA e a lenta recuperação da economia global levaram a OMC a reduzir as projeções de crescimento para o comércio em 2019 e 2020. O volume global do comércio de mercadorias deve crescer 1,2% em 2019, bem abaixo dos 2,6% projetados em abril. Para 2020, o aumento do comércio está previsto em 2,7%, antes, a estimativa era de 3,0%. Os economistas ressaltam que as projeções para 2020 ainda dependem de uma normalização das relações comerciais entre China e EUA. (Organização Mundial do Comércio

Dados publicados na segunda-feira (30/09) pelo Instituto Nacional de Estatística da Argentina, referentes ao primeiro semestre do ano,  apontam que a pobreza chega a 35,4% da população, 8,1 pontos a mais do que há um ano. Essas números não incluem a desvalorização de 12 de agosto e o aumento subsequente da inflação a 60% anual, o que significa que a situação agora deve ser ainda pior, com estimativas de que ao final do ano a pobreza afetará 37% da população. (El País)

Na comemoração de 70 anos da fundação da República Popular da China, o presidente XI Jinping aproveitou a ocasião para mostrar ao mundo o seu poderio militar. Em uma parada com mais de 15 mil soldados perfeitamente sincronizados, a segunda maior economia exibiu ainda aviões militares, centenas de tanques de guerra e novos mísseis nucleares de longo alcance, além de um drone capaz de fazer reconhecimento de terrenos em alta velocidade e grandes altitudes.

Os dados econômicos divulgados ontem trouxeram novamente à pauta a questão se os EUA podem enfrentar uma recessão ou desaceleração mais acentuada. Nesta manhã, os mercados recuam na Ásia e na Europa. Os índices do mercado acionário de Wall Street apontam para mais um dia de queda. 

RESUMO DOS MERCADOS 

Dólar Comercial  R$ 4,1624 – 0,01%
DI Fut Jan/25 6,65% – 2 bp
Ibovespa 104.745,30 pts – 0,35%
S&P 500 2.9767,74 pts – 0,50%
As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s