Expectativas por definições sobre o acordo comercial entre EUA e China e os últimos destaques

BRASIL EM FOCO

A perspectiva de votação da reforma da Previdência no dia 22, no Senado, e o gesto de boa vontade dos chineses para com os EUA, às vésperas do encontro entre os países, impulsionaram a bolsa aqui no Brasil. No fim do dia, o Ibovespa avançava 1,27%, para 101.248 pontos. O dólar comercial teve alta de 0,28%, sendo negociado a R$ 4,1023. O DI para janeiro de 2025 cedeu de 6,61% para 6,49%.

Um dos fatores que contribuíram para o fechamento do juros foi a deflação de 0,4% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro. Este é o menor resultado para um mês de setembro desde 1998, quando o IPCA ficou em -0,22%. No acumulado do ano, o índice registrou 2,49%. (IBGE)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que “Inflação baixa é bom, quer dizer quer o Brasil tem condição de baixar juros”. Segundo o ministro, “o que está acontecendo é que a economia está voltando a crescer e com a inflação baixa”. A proposta de reformulação do pacto federativo seria a próxima fase, após a aprovação da Reforma da Previdência no Senado. (Valor)

Para economista do Ibre/FGV, a deflação de setembro é pontual e continuará baixa nos próximos meses, mas não indica enfraquecimento mais grave da economia. (Estadão)

No fim do dia, as regras para o megaleilão do petróleo excedente da chamada cessão onerosa foram aprovadas na Câmara dos Deputados. O principal impasse estava na partilha do parte destinada aos estados. O governo federal vai repassar 33% do bônus de assinatura fixado em R$ 106 bilhões. Uma parte será repassada para a Petrobras e R$ 23 bilhões a estados e municípios.  (G1)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

O otimismo em relação ao gesto chinês de comprar mais soja dos EUA ajudou os índices de Nova York a fecharem no azul. O  S&P 500 subiu 0,91%, a 2.919,40 pontos.

O vice-primeiro ministro da China, Liu He, demonstrou boa vontade um dia depois das sanções americanas envolvendo suspeitas de violações de direitos humanos em Xinjiang. A China  está se oferecendo para aumentar as compras anuais de soja para 30 milhões de toneladas, ante 20 milhões atualmente. Além disso, o país também faria uma série de mudanças nas barreiras não-tarifárias. (Valor)

Hoje, as atenções estarão voltadas para Washington, aguardando definições sobre o acordo comercial entre EUA e China. As bolsas operam sem direção definida na Ásia e na Europa. Os futuros dos índices de ações de Wall Street estão sendo negociados em leve queda.

RESUMO DOS MERCADOS

Dólar Comercial R$  4,1023   0,28%
DI  Fut Jan/25 6,49%  – 12 bps
Ibovespa  101.248 pts  1,27%
S&P 500  2.919,40 pts  0,91%
As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s