Conclusão do megaleilão gera frustração para cenário de contas públicas e os últimos destaques

BRASIL EM FOCO

A frustração com a cessão onerosa, mais um dia, pressionou o dólar comercial que teve alta de 0,287%, vendido a R$ 4,0935. No encerramento dos negócios, a taxa do contrato DI para janeiro de 2025 subiu de 6,14% para 6,21%. Contudo, esse não foi o pano de fundo para o mercado acionário que se aproveitou de um ambiente externo menos tenso além da valorização da Petrobras. O Ibovespa fechou no maior patamar de sua história aos 109.580 pontos, uma alta 1,13%.

Na 6ª Rodada de partilha do pré-sal da Bacia de Santos, a Petrobras (com 80%) e a chinesa CNODC (com 20%) arremataram a área de Aran por R$ 5,05 bilhões. Não houve concorrência nem outros interessados nas demais áreas. (Valor)

No final, apesar de o resultado do megaleilão ter sido frustrante pela perspectiva das contas públicas, acabou sendo um bom negócio para a Petrobras. As ações se valorizaram, com as do tipo ON registrando alta de 3,21% e as PN 4,01%, ambas com robusto giro financeiro (R$ 2,9 bilhões a PN e R$ 431,6 milhões a ON). Com cerca de 11% de peso dentro do Ibovespa, o movimento da estatal explica parte da  alta do próprio índice. (Valor)

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA do mês de outubro apresentou variação de 0,10%, enquanto, em setembro, havia registrado  deflação de 0,04%. Este é o menor resultado para um mês de outubro desde 1998. No ano, o índice registrou 2,60% e, nos últimos 12 meses, acumula 2,54%. O destaque negativo do mês foi o grupo de habitação, que registrou deflação de 0,61%. (IBGE)

Em um momento de maior alinhamento ideológico da diplomacia brasileira com os EUA, o Brasil rompeu uma tradição do Itamaraty que durava 27 anos. Na Assembleia Geral da ONU, o Brasil foi um dos três países que votou a favor da manutenção do embargo econômico a Cuba. Os outros países que foram contra o fim das sanções foram os EUA e Israel. O texto da resolução, contudo, foi aprovado por 187 votos a favor. (O Globo)

Por 6 votos a 5, o STF decidiu que o cumprimento da pena deve começar após esgotamento de recursos. A decisão não afasta a possibilidade de prisão antes do trânsito em julgado, desde que sejam preenchidos os requisitos do Código de Processo Penal para a prisão preventiva. (Portal do STF)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

A melhora da perspectiva sobre o acordo comercial com uma possível retirada de tarifas permitiu que os índices de Nova York renovassem suas máximas históricas com o S&P 500 avançando 0,27%, fechando aos  3.085,18 pontos.

A China e os EUA concordaram em reverter, em fases, as tarifas dos produtos um do outro enquanto trabalham para um acordo entre os dois lados, disse um porta-voz do Ministério do Comércio. O porta-voz Gao Feng na quinta-feira. afirmou que: “Nas últimas duas semanas, os principais negociadores tiveram discussões sérias e construtivas e concordaram em remover as tarifas adicionais em fases, à medida que se avança no acordo”. (Bloomberg)

O presidente Donald Trump vem mobilizando seus aliados no Congresso Americano e nas redes sociais para que se pressione para a revelar o nome do informante que deu início ao processo de impreachment. Contudo, pela lei americana está garantido o anonimato além da proteção à testemunha. (Reuters)

Enquanto os investidores aguardam os próximos episódios das negociações entre EUA e China, as bolsas encerram a semana na Ásia sem direção definida e recuam levemente na Europa. Os futuros dos índices do mercado acionário americano também estão levemente negativos.

RESUMO DOS MERCADOS

Dólar Comercial R$ 4,0914 + 0,25%
DI Fut Jan/25 6,21% + 7 bps
Ibovespa 109.580 pts + 1,13%
S&P 500 3.085,18 pts + 0,27%

ÓRAMA NA MÍDIA

O mês de outubro contou com uma alta expressiva na Bolsa – que bateu recorde, fechando acima de 107 mil pontos. A aprovação da Reforma da Previdência foi um dos motivadores para esse avanço. Vem conferir em detalhes o que a Sandra e o Alexandre têm pra falar sobre os resultados do mês de outubro e as expectativas para os últimos meses do ano.
As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s