Saques adicionais do FGTS e os últimos destaques

BRASIL EM FOCO 

O distanciamento de uma possível recessão nos EUA, com os dados positivos no emprego, aumentou o apetite do mercado para ativos de maior risco. O Ibovespa teve alta de 0,46%, aos 111.126 pontos, registrando avanço de 2,67% na semana. O dólar PTAX ficou em R$ 4,1783, queda de 0,84%, acumulando 1,13% nos últimos 5 pregões. No mercado futuro de juros, o DI para janeiro de 2025 fechou a sexta a 6,36% recuando 8 pontos base no dia e 20 pontos na semana.

A variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de novembro foi de 0,51%, enquanto, em outubro, havia registrado 0,10%. Este foi o maior resultado para um mês de novembro desde 2015. O acumulado do ano foi para 3,12% e o dos últimos doze meses, para 3,27%, acima dos 2,54% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em novembro de 2018, a taxa fora de -0,21%. O principal desataque de alta foi o preço das carnes que subiu 8,09%, responsável pelo maior impacto individual (0,22 p.p) no IPCA de novembro. (IBGE)

O ministro Paulo Guedes disse na sexta-feira que com a queda da Selic, a despesa de juros da dívida pública vai cair R$ 96 bilhões em 2020, o que equivale a três Bolsas Família. O ministro exaltou ainda a agenda de reformas da atual equipe econômica. Sobre a reforma da Previdência, disse que o governo “removeu os privilégios” e deu à sociedade “um horizonte de 20 anos de estabilidade”. (Poder 360)

Na pesquisa Datafolha divulgada no domingo, a avaliação do governo Bolsonaro no primeiro ano de mandato como ótima ou boa subiu um ponto percentual, para 30%. No quesito reprovação, o resultado caiu de 38% para 36%, após ter crescido de 30% para 38%, nos oito primeiros meses. Em comparação com as avaliações dos ex-presidentes Fernando Henrique, Lula e Dilma, Bolsonaro teve o pior resultado no mesmo período. Saúde e educação continuam no topo da lista dos principais problemas do país. (G1)

Saques adicionais do FGTS vão beneficiar mais de 10 milhões de pessoas e injetar R$ 2,6 bilhões de reais na economia até o Natal. O projeto permite a retirada de todo o saldo para quem ganhava até um salário mínimo na conta no final de julho. A Caixa Econômica Federal aguarda a sanção da lei.  (O Globo)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

O resultado acima das expectativas do payroll impulsionou os índices americanos que anularam as perdas do resto da semana. O S&P 500  teve alta de 0,91% na sexta, aos 3.145,91 pontos e leve alta de 0,16% no acumulado do período.

O mercado de trabalho americano criou 266 mil vagas em novembro, superando as expectativas de 180 mil postos. Manter a economia aquecida pelo lado do emprego é importante para os EUA e, principalmente, para Donald Trump, visto que dissipa parte das preocupações em relação a uma possível recessão. (Bloomberg)    

O Reino Unido vai às urnas pela 4ª vez em quatro anos para tentar colocar fim ao impasse do Brexit (BBC). Entenda a eleição no Reino Unido em 7 passos.  (UOL)

Numa semana repleta de eventos, com decisão de política monetária dos bancos centrais dos EUA e da Europa, eleições no Parlamento britânico e prazo para as tarifas sobre a importação de produtos chineses entrar em vigor, as bolsas ficaram de lado na Ásia e recuam levemente na Europa. O viés dos futuros de Wall Street é de queda.

RESUMO DOS MERCADOS 

Dólar PTAX  R$ 4,1783 – 0,84%
DI Fut jan/25 6,36% – 8 bps 
Ibovespa 111.126 pts + 0,46%
S&P 500 3.145,91 pts + 0,91% 

ÓRAMA NA MÍDIA 

O mês de novembro contou com recorde histórico no valor do Ibovespa e do dólar, que chegou a cotação de R$ 4,27. Vem conferir o panorama mensal, no qual o Alexandre e a Sandra falaram sobre os resultados e os motivos destes acontecimentos do mês de novembro. Aperte o play!

As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe uma resposta