Acordo para substituir o Nafta e os últimos destaques

BRASIL EM FOCO

Com decisões de política monetária aqui e nos Estados Unidos no radar, o Ibovespa fecha em queda de 0,28% aos 110.672 pontos. O Dólar PTAX teve queda de 0,18% aos R$ 4,1427. Já a taxa do contrato de DI para janeiro de 2025 ficou quase estável a 6,35% oscilando negativamente 1 ponto base.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, disse que vai pautar nesta quarta-feira a votação do pacote anticrime em plenário. O projeto de prisão pós-condenação em segunda Instância, por outro lado, deve aguardar movimento da Câmara, conforme acordo firmado entre os congressistas. (Poder 360)

Com forte procura, as ações da XP Inc. saíram a US$ 27 cada na oferta inicial de ações (IPO) na Nasdaq, acima do teto da faixa sugerida no prospecto, que ia de US$ 22 a US$ 25, segundo fontes. Com isso, a empresa estreia hoje na bolsa americana com valor de mercado de US$ 14,9 bilhões – R$ 61,8 bilhões pela cotação de R$ 4,15 do dólar ontem. (Valor)

Hoje tem decisão do Copom, o Comitê de Política Monetária do Banco Central. Esperamos que a taxa Selic seja reduzida para 4,5% ao ano.

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

Nos EUA, sem novidades, os investidores mantiveram o S&P 500 estável,  que fechou a 3.132,52 pontos, queda de 0,11%.

As autoridades chinesas esperam que o presidente Donald Trump adie o aumento tarifário de domingo, dando mais tempo para negociar o acordo comercial provisório que ambos os lados continuam insistindo que está quase pronto. Trump deve se encontrar com o seus negociadores na quinta-feira (12). Segundo pessoas envolvidas no assunto, ao invés de tentar retirar as tarifas ou reverter as novas imposições, a equipe está focando em reduzir a taxa das tarifas já em vigor. (Bloomberg)

Estados Unidos, México e Canadá assinaram o USMCA, o novo acordo que visa substituir o Nafta que, segundo Trump no Twitter, era “o pior acordo comercial do país”. O texto oficial ainda não foi divulgado, mas sabe-se que conta com três vertentes principais: mercado de trabalho, meio ambiente e indústria farmacêutica. Há também  novas definições sobre os mercados de aço e alumínio, assim como serviços de internet. Esse acordo está sendo encarado nos EUA como uma vitória política de Trump às vésperas do ano eleitoral de 2020. (Reuters)

O presidente Alberto Fernández tomou posse nesta terça-feira (10) na Argentina. Em seu discurso afirmou que assumiu o governo de um país “praticamente em moratória” e “com 40% da população em situação de pobreza”, e em referência à dívida, disse que  “O país tem a vontade de pagar, mas não tem recursos para isso”. (El País)

Nesta manhã, os mercados estão em modo de espera, aguardando as importantes decisões de política monetária e um acordo entre EUA e China. As bolsas na Ásia e Europa operam sem direção definida. Os futuros das bolsas de Wall Street também estão de lado.

RESUMO DOS MERCADOS

Dólar PTAX R$ 4,1427 – 0,18%
DI Fut Jan/25 6,35% – 1 bps 
Ibovespa  110.672 pts  – 0,28%
S&P 500 3.132,52 pts  – 0,11%

ÓRAMA NA MÍDIA 

No bate-papo com gestor de hoje, nossa Estrategista Sandra Blanco, conversa com José Carlos Carvalho, sócio e economista da Paineiras Investimentos. Confira!

As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe uma resposta