Impeachment de Trump e os destaques da semana

Panorama Semanal de 16 a 20 de dezembro*

Indicadores econômicos positivos, batendo recordes, expectativas de crescimento no Brasil para 2020, idem. Se o cenário semanal foi favorável na Economia, na política houve turbulência, por causa das repercussões no caso Queiroz, envolvendo Flávio Bolsonaro. No exterior, dois destaques: o otimismo quanto ao desfecho da guerra comercial entre EUA e China, previsto para janeiro, e a aprovação na Câmara dos EUA do impeachment do presidente Donald Trump.

Segundo o Ministério Público (MP), o ex chefe de segurança de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, usou imóveis para lavagem de dinheiro recebido com “rachadinha” e não agiu sem o conhecimento de seus superiores. 

Na economia, o Banco Central melhorou sua projeção de PIB para 2020, que subiu de 1,8% para 2,2%, de acordo com o Relatório Trimestral de Inflação. Para este ano, o percentual também foi elevado de 0,9% para 1,2%.

Em novembro, foram criadas 99.232 vagas com carteira assinada no país, o melhor resultado em nove anos para o mês. 

A inflação de dezembro, medida pelo IPCA-15, avançou 1,05%. 

A arrecadação de impostos federais foi de R$ 125 bilhões em novembro, a maior para esse mês desde o ano de 2014.

Voltou a gerar apreensão a proposta de um imposto nos moldes da antiga CPMF, uma contribuição “demonizada”, segundo o presidente Jair Bolsonaro. O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que quem falar em CPMF “está demitido”. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, diz que a proposta não será aprovada.

O acordo comercial entre China e EUA – cuja batalha arrefeceu com uma proposta de 1ª fase na semana passada, o que impediu a elevação de tarifas – deve ser fechado em janeiro.

Aprovado na Câmara, o impeachment de Trump – por abuso de poder e obstrução ao Congresso – segue para o Senado, casa em que a maioria é governista. O caso deve ser retomado em janeiro. 

Nesta sexta-feira, o governo do Reino Unido deve apresentar a proposta de lei do Brexit ao Parlamento.

Na Argentina, alta de impostos e propostas heterodoxas na economia marcam o início do novo governo.

No pregão desta quinta-feira, o Ibovespa fechou em alta de 0,71%, renovando sua máxima histórica, aos 115.131 pontos. O dólar fechou quase estável, cotado a R$ 4,06. Dados dos EUA – PIB e inflação – devem dar o tom do mercado nesta sexta-feira.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até o dia 20/12, às 10h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s