Já parou para pensar em você daqui a 35 anos?

Você sabe como se preparar pra sua aposentadoria? Celso Sant’Ana, Psicólogo Financeiro e parceiro da Órama, vai te ajudar com algumas dicas pra se programar. Leia:

Hoje quero conversar contigo a respeito de um assunto muito importante: A preparação para a Aposentadoria.

Você já se imaginou ou se visualizou daqui a 30 ou 35 anos?

Segundo pesquisa da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, apenas 21% dos brasileiros estão se preparando para a aposentadoria. Assim, temos que a grande maioria da população ainda não se preocupa com esse momento crucial da vida.

Estar aposentado é poder contar com rendimentos acumulados ao longo de anos prévios e o trabalho em si, nesse momento, passa a ser uma opção e não necessidade. Você continua a viver bem sem depender de outras pessoas.

Aposentar-se com qualidade de vida pode ser uma opção, entretanto é necessário que ela seja tomada o mais breve possível.

Com uma idade mais avançada é justamente o momento em que, geralmente, os gastos aumentam.

Trabalhe em você os sentimentos de imediatismo e impulsividade. Imediatismo em ter que realizar gastos desnecessários, movido pelo impulso em “ter que ter” algo. Não sucumba aos desejos do dia-dia. Espere o dia seguinte para ver se realmente faz sentido comprar aquele produto ou serviço. Utilize exemplos da sua vida, oportunidades passadas em que comprou algo e percebeu pouco tempo após que não precisava.

Outro ponto importante, é o excesso de confiança. Acreditar que em algum momento futuro tudo vai dar certo e deixar para tomar decisões de poupar e investir para depois. Esse pensamento pode ser ingênuo e perigoso, pois realizações financeiras derivam de tempo.

Inicie o quanto antes uma reserva financeira, poupando 20% do que recebe mensalmente. Quando estiver com ao menos 6 meses de “custeio de vida” guardados em renda fixa (Veja sobre Títulos do Tesouro com liquidez diária, por exemplo – “o nome é feio, mas é fácil”), aí sim avance e procure produtos direcionados à sua poupança para a previdência. O passo seguinte seria buscar investimentos com um pouco mais de risco. Mas, isso é papo para outro texto, já que aqui deve ser analisado o perfil comportamental e de aceitação de risco de cada um. 

Para quem já é Trader temos um texto exclusivo em nosso blog (psicologiafinanceira.com) sobre perfis!

Ainda que conte com contribuições para a Previdência Social (INSS), e mesmo que seja o teto, é provável que seu padrão de vida caia ao depender exclusivamente desses rendimentos.

Reveja sua relação com o dinheiro e hábitos de gastos!

Um abraço!

Mente Equilibrada Sempre!

Psicologia Financeira

http://www.psicologiafinanceira.com/

Deixe uma resposta