Projeto “bomba fiscal” foi aprovado na Câmara dos Deputados e os últimos destaques

BRASIL EM FOCO 

Com bastante volatilidade durante o dia, o Ibovespa terminou a segunda-feira em alta de 1,49% aos 78.836 pontos. O dólar PTAX era cotado, na venda, a R$ 5,1824, o que representa uma alta de 2,06%. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2025 recuou 10 pontos base, sendo negociado à taxa de 6,57%. 

A expectativa do mercado para o crescimento econômico brasileiro medida pelo Relatório Focus do Banco Central apontou para a nona queda consecutiva na projeção do PIB. Essa semana, a mediana do nível de atividade para 2020 foi reduzida ainda mais, de -1,18%  para -1,96%. Para 2021, contudo, as perspectivas melhoraram e espera-se que o PIB cresça 2,70%, em comparação aos 2,50% da semana anterior. 

Na Câmara dos Deputados, foi aprovado o projeto que o ministro Paulo Guedes, chegou a chamar de “bomba fiscal“. Por 431 votos a favor e 70 contra, o principal ponto da proposta é a previsão de repasses federais para compensar governos locais por perdas na arrecadação de ICMS, nos estados, e do ISS, nos municípios. O impacto  disso é estimado em R$ 89,6 bilhões nas contas da União. O texto segue para a análise do Senado. (Poder 360)

O número de casos confirmados já passam dos 23.430 e as mortes somam 1.328.  (Painel Coronavírus)

Um estudo interdisciplinar feito pelo projeto Nois (Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde) aponta que número real de infectados já deve estar em torno de 245 mil e que a falta de testes implicaria em uma subnotificação tamanha que estaria gerando a taxa de mortalidade muito mais alta do que a observada nos outros países. (O Globo)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

Nos EUA, os índices acionários iniciaram a semana sem direção definida. Enquanto o S&P 500 registrou perda de 1,01%, sendo negociado aos 2.761,63 pontos, o Nasdaq avançou 0,48%.

Os governadores de Nova York, Nova Jersey, Connecticut, Massachusetts, Pensilvânia, Delaware e Rhode Island disseram que estão criando um grupo de trabalho de funcionários de saúde pública, economistas e  agentes governamentais para desenvolver um plano regional para reabrir gradualmente as empresas. O grupo ainda não estabeleceu um cronograma, mas essas medidas vêm depois de um declínio nas taxas diárias de infecção nos EUA nos últimos dias, o que pode indicar que os casos tenham alcançado um platô. (WSJ)

Os esforços dos governos para alívio da crise, contudo tem um preço. O déficit orçamentário federal dos EUA está a caminho de exceder US $ 3,8 trilhões este ano, o que significa que a dívida do país será de aproximadamente 18,7% do PIB, o maior nível desde a Segunda Guerra Mundial. (Bloomberg)

Bernie Sanders, do Partido Democrata, que deixou a corrida presidencial na semana passada, vai endossar a candidatura de Joe Biden, ex-vice de Barack Obama. O senador socialista de Vermont, em evento virtual pediu a seus eleitores, que juntamente com todos os democratas e muitos republicanos, apoiem seu antes rival. Em 2016, Sanders esperou até julho para dar suporte à Hillary Clinton. (FolhaSP)

Nos EUA, como um todo, são 582.594 casos e 23.649 óbitos. O número de contaminados pelo coronavírus no mundo já se aproxima da marca de 2 milhões, com 120.449 mortes. (Johns Hopkins)

O primeiro-ministro Narendra Modi estendeu o lockdown  para 1,3 bilhão de pessoas até 3 de maio, após o número de casos confirmados na Índia ultrapassar a marca de 10.000. A falta de testes no país significa que este número pode ser ainda maior. Na França, o presidente Emmanuel Macron, estendeu o prazo de confinamento para 11 de maio. O número diário de mortes na França por causa do novo coronavírus subiu pela primeira vez em quatro dias, para 574.

As exportações na China caíram 6,6% no mês de março, em relação ao ano anterior, as importações declinaram 1%. Todavia, esses números vieram muito melhores do que os esperados, devido à paralisação da segunda maior economia do mundo para conter a dispersão do novo coronavírus. (CNBC)

Nesta manhã, as bolsa avançam na Ásia, após a divulgação dos dados de comércio exterior chinês. Na Europa, as bolsas operam sem direção definida. Nos EUA, os futuros apontam para um dia de leve alta. O preço do petróleo segue estável. O acordo para cortar a produção da commodity deixou dúvidas se o volume é suficiente para levar o preço do petróleo para outro patamar.  

RESUMO DOS MERCADOS

Dólar PTAX R$  5,1824 + 2,06%
DI Fut Jan/25 6,57 %  – 10 bps
Ibovespa  78.836 pts + 1,49%
S&P 500 2.761,63 pts – 1,01%
As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe uma resposta