Para gestor, investidor deve aproveitar volatilidade da pandemia e balancear carteira com Renda Variável

Convidado da live da Órama no Instagram, o diretor de investimentos da Vinci Partners, Fernando Lovisotto, aponta que gestores precisam focar no curto prazo, enquanto pessoas físicas devem se preocupar com longo prazo.

O diretor de investimentos da Vinci Partners, Fernando Lovisotto, indica que os investidores aproveitem o momento de lockdown e incerteza quanto à recuperação da pandemia do novo coronavírus para balancear suas carteiras, assim como as grandes gestoras vêm fazendo, e dar atenção especial à Renda Variável. Lovisotto conversou com a estrategista chefe da Órama, Sandra Blanco, em live no perfil da plataforma no Instagram.

Para o executivo, os investidores devem analisar as posições de liquidez e risco do mercado, avaliar suas aplicações e repensar seu plano de investimentos para o próximo período. “O ideal é fazer um mapa de alocações para sua carteira, mensurando as posições. É o momento de rebalancear, em especial a parcela que está na Renda Variável, usando a volatilidade do mercado a seu favor”, diz.

Lovisotto aponta que o impacto da queda das Bolsas foi “democraticamente” forte de, alcançando quase todos os investimentos. Nos Fundos da Vinci Partners, os gestores buscaram aumentar o caixa e direcionar os papéis para montar carteiras mais defensivas.

“Aproveitamos a queda para balancear, contemplando os papéis de que a gente mais gosta. Ponderamos a carteira, como um investidor faria, e recompramos papéis com potencial de ganho para frente. Concentramos nos papéis e histórias de que mais gostamos, e é a mesma coisa que o investidor pode fazer, sendo rigoroso e cuidadoso, com foco no longo prazo”, orienta.

Cenários e projeções pós-pandemia

O executivo relata que os times da Vinci Partners começaram 2020 com posições otimistas, esperando crescimento das empresas e da atividade econômica, Renda Fixa abaixo de juros e alta no PIB entre 2,2% e 2,4%.

Quando o mercado começou a cair, os Fundos da gestora tiveram seus riscos reduzidos, conforme ele explica. “Trouxemos a volatilidade para 1%, mesmo que o mercado tenha passado — ou ainda esteja passando — por essa grande crise, com volatilidade a números inimagináveis. Essa tranquilidade nos fez montar posições aos poucos. Não precisamos correr atrás para cobrir resultados negativos”, revela.

Ao contrário do investidor, que deve olhar o longo prazo, o executivo frisa que os gestores de Fundos precisam trabalhar os riscos e oportunidades em um horizonte mais curto, a fim de melhorar as posições.

A gestora tem procurado papéis e oportunidades em empresas com o que Lovisotto chama de “balanço leve”, ou seja, sem alavancagem nem endividamento, e que têm possibilidade de atravessar a crise sem grandes prejuízos. A casa vem buscando, também, companhias com demanda perene por seus produtos e serviços e que, dentro de seu segmento de atuação, estejam entre as melhores nos custos de operação.

“O mundo vai mudar depois da pandemia. Queremos empresas com boa colocação de seus produtos. Para o investidor, é preciso ter disciplina com os investimentos em Fundos, pois o retorno potencial para o futuro é muito maior do que a taxa Selic atual, a 2,5% ao ano. Tem de abstrair esses 2,5% e pensar que o gestor vai agregar mais retorno”, afirma.

A estrategista chefe da Órama esclarece que a plataforma possui modelos de carteiras de investimentos para os perfis conservador, moderado e arrojado. A Órama conta ainda com assessores financeiros para atender os novos clientes, entender seus objetivos no curto, médio e longo prazos e ajudá-los a definir seu portfólio de investimentos. Esse atendimento é gratuito, bem como a abertura e a manutenção de conta na plataforma.

O nosso blog disponibiliza um curso completo de educação financeira para os novos investidores, além de publicações diárias. No perfil do Instagram, a programação de lives diárias continua, com análises sobre o mercado financeiro feitas por convidados e especialistas da plataforma. Confira abaixo a programação completa dos canais digitais da Órama Investimentos:

Programação da semana | Órama Investimentos

Lives no Instagram

Quarta-feira (29/04)

12h00 – #HugoResponde: o head comercial da Órama entra no ar com o Partiu Poupar, para não sobrar nenhuma dúvida sobre investimentos.

18h30 – Sandra Blanco recebe Flavio Kac, da Polo Capital, para uma conversa sobre a performance da gestora durante o ano de 2020.

Quinta-feira (30/04)

12h00 – “Hora do Trader”: Renata Lima, da Equipe Gold Traders da Órama, recebe Flávio Guerra, da Cooperativa do Trader. O assunto é como operar Day Trade.

18h30 – “Bate-papo com Gestor”: Sandra Blanco recebe James Gulbrandsen, da NCH Capital, para uma conversa sobre a proteção de capital em momentos de volatilidade alta.

Sexta-feira (01/05)

18h30 – Alexandre Espirito Santo e Hugo Azevedo comentam como resgatar investimentos em momentos de crise impacta a economia mundial.

Textos no blog

Segunda a sexta-feira

10h00 – “Panorama Diário”: as principais notícias do Brasil e do mundo.

Podcast no Spotify

Terça-feira (28/04)

12h00 – Podcast “Saúde Mental e Investimentos”: o parceiro Celso Sant’ Ana, psicólogo financeiro, fala sobre como melhorar seus resultados no mercado.

Fonte: G.Lab

Deixe uma resposta