Avanço dos testes de remédio para a Covid-19 e os últimos destaques

BRASIL EM FOCO 

O cenário externo, com notícias positivas em relação aos avanços dos testes de remédios para a Covid-19 impulsionaram as bolsas pelo mundo e no Brasil abafou inclusive o ruído político. Com isso, o Ibovespa registrou ganhos de 2,29%, aos 83.171 pontos. O dólar PTAX era cotado na venda a R$ 5,4291, recuando 2,50%. Os contratos de DI para janeiro de 2025 eram negociados à taxa de 6,47%, recuando 21 pontos base.

Apesar da decisão do ministro do STF Alexandre de Moraes de suspender a posse do delegado Alexandre Ramagem na diretoria-geral da Polícia Federal, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que irá recorrer e que fará “de tudo” para que sua indicação seja aceita. Bolsonaro completou com “Quem manda sou eu”. (O Globo)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que a contrapartida do auxílio do governo federal a Estados e municípios será a proibição de reajuste salarial, por 18 meses, a servidores públicos. O auxílio terá 4 meses de duração e deverá ter valor aproximado a economia gerada pelo “sacrifício dos servidores“, cerca de R$ 130 bilhões. (Poder 360)

O levantamento da IFI (Instituição Fiscal Independente), entidade ligada ao Senado, identificou que o Tesouro Nacional teve que fazer uma engenharia orçamentária para destinar recursos aos programas de alívio à pandemia. A forma encontrada pelo governo federal para não descumprir a Regra de Ouro, que impede o governo de se endividar para pagar despesas correntes, foi fazer uma triangulação: como o resultado do BC não pode ser usado para pagar despesas correntes (como os benefícios emergenciais), mas pode pagar dívida, o governo, então, editou duas medidas provisórias cancelando despesas com amortização da dívida com outras fontes e direcionou o dinheiro vindo do BC para esta finalidade. Com isso, liberou outros recursos para pagamento dos benefícios emergenciais e outras despesas com a pandemia. (Folha)

No Brasil, o total de óbitos em decorrência da Covid-19 chegou a 5.466. O número de infectados subiu para 78.162, a taxa de letalidade oficial é 7%. (Painel Coronavírus)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

As notícias positivas em relação aos avanços dos testes de remédios para a Covid-19 impulsionaram as bolsas pelo mundo. O S&P 500 avançou 2,66%, aos 2.940 pontos.

O Produto Interno Bruto dos EUA retraiu 4,8% nos três primeiros meses de 2020. O consumo pessoal, um dos pilares da economia americana, caiu 7,6%, a queda mais acentuada desde o segundo trimestre de 1980. Os gastos com serviços – de cortes de cabelo a consultoria jurídica – representam quase metade do PIB total e caiu a uma taxa anual ajustada sazonalmente de 10,2%, o maior declínio desde que o início nas estatísticas trimestrais em 1947, liderada por uma diminuição nos serviços de saúde. (WSJ)

Os primeiros resultados “muito otimistas” de um estudo amplo mostram que o tratamento com Remdesivir, um medicamento antiviral experimental, pode acelerar a recuperação em pacientes com COVID-19. Com o anúncio as ações da Gilead subiram mais de 5% na quarta-feira aos US$ 83,14 e subiram 27% até agora este ano. (The New York Times)

Na decisão da reunião do FOMC, o Comitê de Política Monetário americano, a taxa de juros permaneceu inalterada na faixa entre 0 e 0,25% a.a. O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, pediu aos parlamentares que ofereçam mais estímulos fiscais para proteger a economia dos EUA contra o coronavírus e alerta sobre uma recuperação fraca mesmo após a pandemia.

“A atividade econômica provavelmente cairá a uma taxa sem precedentes no segundo trimestre”, disse Powell, em entrevista coletiva nesta quarta-feira. Powell enfatizou várias vezes a importância da política fiscal e disse que “esse não é o momento” para permitir que preocupações com o tamanho do déficit federal dificultem a escala da resposta. Powell também afirmou que o Fed seria paciente e “não terá pressa em subir as taxas”, o que foi visto como uma ratificação de que a taxa será mantida próxima de zero por muito tempo. (Bloomberg)

No mundo, o número de infectados ultrapassou  3,2 milhões, com 227.971 mortes. Nos EUA, com mais de 6 milhões de testes realizados, as pessoas que tiveram seus diagnósticos confirmados somam 1,4 milhão e o número de óbitos subiu para 60.999. (Johns Hopkins)

Nesta manhã, os investidores avaliam a retração da economia global com as perspectivas de um tratamento para o coronavírus e as medidas de flexibilização do lockdown ao redor do mundo. As bolsas na Ásia fecharam em alta, mas operam no vermelho na Europa. Os futuros dos índices de Wall Street operam sem direção definida. Os contratos futuros de petróleo operam em alta, com o WTI negociado a US$ 17,47 e o Brent a US$ 25,30.

RESUMO DOS MERCADOS 

Dólar PTAX R$ 5,4291 – 2,50%
DI Fut Jan/25 6,47% – 21 bps
Ibovespa  83.171 pts + 2,29%
S&P 500 2.940 pts + 2,66%
As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s