Com queda da Selic, volatilidade na Bolsa vai continuar, apontam especialistas

Economista e head comercial da Órama avaliam corte da taxa de juros e balanços das empresas no primeiro trimestre; orientação para investidores é focar no longo prazo.

O economista da Órama, Alexandre Espirito Santo, e o head comercial da plataforma de investimentos, Hugo Daniel Azevedo, analisam que, depois da queda da taxa de juros para o menor valor histórico, de 3,75% para 3%, e a sinalização do Banco Central para um possível novo corte, a volatilidade no mercado financeiro deve permanecer alta pelos próximos meses.

Para Espirito Santo, as quedas da Bolsa em março, quando o Ibovespa bateu a mínima de cerca de 62 mil pontos, anteciparam o impacto real da pandemia do novo coronavírus na economia e na vida das pessoas.

“As quedas foram além do que deviam. Foi algo novo, que extrapolou os fundamentos, porque os investidores estavam com muito medo. Mas anteciparam o lado real, porque somente agora temos cidades entrando em lockdown no Brasil, enquanto alguns países da Europa já estão flexibilizando o isolamento e retomando as atividades”, avalia o economista.

Em sua opinião, é importante que empresários e o governo não acelerem o fim da quarentena para antes do indicado por especialistas, para não provocar uma segunda onda de contaminação pelo vírus na sociedade. “Abrir e fechar tudo de novo é que seria muito pior”, afirma.

O economista aponta que há casas do mercado financeiro que acreditam em uma nova queda da Bolsa, para menos de 60 mil pontos. Também lembra que, há duas semanas, em outra live no perfil da Órama no Instagram, afirmou que, em 80 mil pontos, o mercado pararia para se autoanalisar. “Está nesse patamar, um preço em que a maioria dos analistas avalia o que está barato ou caro, o que vale vender ou não”, indica.

Os resultados das companhias no primeiro trimestre começaram a ser divulgados. De acordo com Espirito Santo, muitas empresas apontam para uma situação complexa no futuro. Por exemplo, Bradesco e Itaú elevaram as provisões, esperando um aumento da inadimplência.

“Por todas essas questões, esperamos mais volatilidade para a Bolsa nos próximos meses, tanto pelo lado real da economia, a atividade das empresas, o consumo, exportação e importação, quanto pelo lado político e possíveis conflitos, internos e externos”, indica Azevedo.

Orientação aos investidores

Com esse cenário, os especialistas orientam que os investidores evitem decisões drásticas e mantenham suas aplicações de acordo com as carteiras sugeridas pela Órama.

“Estamos falando não com o especulador, que compra Bolsa hoje e vende amanhã. O investidor precisa olhar o longo prazo, com uma carteira que vai ajudar no seu futuro. Aqui na Órama, queremos educar as pessoas para que entendam o mercado e pensem em seus objetivos, em sua aposentadoria”, diz Espirito Santo.

O head comercial lembra que a Órama zerou os valores mínimos para aplicações iniciais e movimentações, assim como saldo de permanência, dos Fundos geridos pela Órama Asset. Para o investidor, isso significa mais oportunidades para diversificar seu portfólio.

Os Fundos de Investimento que tiveram mínimos zerados são Órama DI, Órama Corporate, Órama Debêntures, Órama Inflação, Órama Ouro, Órama Bolsa, Órama Ações, Órama BTG Pactual Hedge Plus, Órama Gávea Macro, Órama JGP Equity e Órama Multi Cred.

Para acompanhar as análises dos especialistas da Órama e gestores convidados, acesse o Instagram da plataforma. Todas as transmissões ao vivo ficam disponíveis no IGTV do perfil.

O blog da Órama disponibiliza um curso completo de educação financeira para os novos investidores, além de publicações diárias.

Programação | Órama Investimentos

Live no YouTube

Quarta-feira (13/05)

20h – Depois da Pandemia: a primeira de uma série de lives sobre o futuro pós-Covid-19. O head comercial da Órama Hugo DanielAzevedo recebe Ana Paula Pontes, da Revista Crescer, para falar sobre os impactos e a reinvenção da educação infantil após a pandemia.

Lives no Instagram

Quarta-feira (13/05)

18h30 – Bate-papo com Gestor: como defender os ganhos em Fundos de Ações. Com a estrategista chefe da Órama, Sandra Blanco, e o convidado Fernando Pina, da Lis Capital.

Quinta-feira (14/05)

12h – Hora do Trader: Nato Souza, da Equipe Gold Traders da Órama, recebe Sérgio Ferro, engenheiro, economista, matemático e estatístico. Uma conversa sobre como operações de Long & Short podem ajudar em períodos de incertezas.

18h30 – Bate-papo com Gestor: desafios e oportunidades nos investimentos no cenário de crise. Com Sandra Blanco e o convidado Carlos Eduardo Eichhorn, da Mapfre Investimentos.

Sexta-feira (15/05)

18h30 – Por que alguns investimentos em Renda Fixa caíram nesta crise? Dessa vez, na visão do economista da Órama Alexandre Espírito Santo, que estará com Hugo Azevedo para responder às suas dúvidas.

Textos no blog

Segunda a sexta-feira

10h – Panorama Diário: as principais notícias do Brasil e do mundo.

Podcast no Spotify

Saúde Mental e Investimentos: conheça qual o seu perfil trader com o psicólogo financeiro Celso Sant’ Ana.

Fonte: G.Lab

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s