Incentivo de Bolsonaro sobre a flexibilização do distanciamento social e os últimos destaques

Em uma sessão volátil com dados negativos do emprego nos EUA e o investidor de olho em Brasília, o Ibovespa terminou o dia na máxima, registrando alta de 1,59%, a 79.010.  Com novo recorde nominal,  dólar PTAX fechou cotado na venda a R$ 5,9372, em alta de 0,59%.  No mercado de  juros, os contratos DI para janeiro de 2025 eram negociados à taxa de 6,80%, recuando 8 pontos base.

Na política, o dia de ontem foi agitado. Começou com o presidente Jair Bolsonaro, editando a Medida Provisória (MP) 966/2020 que flexibiliza a punição a agentes públicos por atos administrativos durante a pandemia do novo coronavírus. A MP gerou bastante polêmica, sendo inclusive chamada de “excludente de ilicitude da Covid-19”. O  presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que o plenário da Casa que vai decidir sobre a constitucionalidade da MP, mas que a decisão de devolver ou não a medida provisória não é uma atribuição do presidente da Câmara, e sim do presidente do Congresso, no caso, do senador Davi Alcolumbre, que não se manifestou sobre a MP até o momento. (O Globo)

Em teleconferência com um grupo de empresários, o presidente Jair Bolsonaro os incentivou a pressionarem os governadores para que o distanciamento social seja flexibilizado e a que se reabra a economia. Bolsonaro disse  “Os senhores, com todo o respeito, têm que chamar o governador e jogar pesado. Jogar pesado, porque a questão é séria, é guerra“. Em resposta, o governador de São Paulo João Dória rebateu: “Saia da bolha de ódio e comece a ser um líder. Se for capaz”. (Folha)

Na tarde de quinta, Rodrigo Maia foi ao Palácio do Planalto e conversou com Bolsonaro sinalizando uma reconciliação com o presidente da República. Bolsonaro depois afirmou que eles voltaram a “namorar”. (Poder 360)

No Brasil, nas últimas 24 horas, foram registradas 844 mortes, assim, o número total de óbitos por coronavírus em território nacional chegou a 13.993. Os casos confirmados somam 202.918.  (Painel Coronavírus)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

Nos EUA, também com bastante volatilidade, a alta no preço do petróleo puxou o desempenho de empresas de energia. Além disso, as ações do setor financeiro registraram forte valorização e contribuíram para anular o desapontamento do investidor com os dados negativos o seguro-desemprego. O S&P 500 terminou o dia com ganhos de 1,15%, a 2.852 pontos.

Os novos pedidos de seguro-desemprego nos EUA totalizaram 2,98 milhões na semana encerrada em 9 de maio.  Apesar de ser a sexta queda consecutiva, o mercado esperava uma diminuição mais acentuada para 2,5 milhões. O total pedido já ultrapassou 36,5 milhões em 8 semanas. (Bloomberg)

Em meio às tensões entre os EUA e a China, com Trump culpando os chineses pela pandemia, o Senado dominado pelos Republicanos aprovou um projeto de lei que estabelece sanções contra os responsáveis pela repressão dos uigures e outros grupos muçulmanos na China. O projeto do Senado também pede que empresas ou indivíduos norte-americanos que operam na região de Xinjiang tomem medidas para garantir que suas cadeias de suprimentos não sejam “comprometidas pelo trabalho forçado”. (Reuters

Os uigures são uma minoria étnica que se concentram na região autônoma de Xinjiang. Essa minoria tem pleitos separatistas e esse movimento é classificado como terrorista pelo Partido Comunista Chinês. Diversos relatórios de agências internacionais vêm denunciando violações aos direitos humanos na região, inclusive com campos de “reeducação”. A China nega essa situação e considera essas denúncias como uma intervenção indevida em assuntos domésticos. Em um momento de relações já estremecidas com a pandemia, o Senado potencialmente eleva no nível de tensão entre o países. 

No mundo, o número de infectados está em 4.437.442 com mais de 302 mil mortes. Os EUA lideram tanto em número de casos quanto em óbitos. São 1.416.528 americanos com diagnóstico confirmados e o número de mortos por lá já somam 85,1 mil. O segundo lugar no ranking de infectados é a Rússia que tem 252.245 casos, o que corresponde a menos de 18% do número dos EUA.  (Johns Hopkins)

A semana vai se encerrando sem notícia para dar uma direção definida ao mercado. Na Ásia, o Nikkei avançou 0,62%, porém, o Hang Seng recuou 0,14%. Na Europa, enquanto o DAX sobe 0,82%, o CAC reverteu para queda de 0,02%. Os futuros de Wall Street apontam para um dia negativo.

RESUMO DOS MERCADOS

Dólar PTAX R$ 5,9372  + 0,59%
DI Fut Jan/25 6,80% – 8 bps
Ibovespa 79.010 pts + 1,59%
S&P 500 2.852 pts + 1,15%
As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe uma resposta