Questão da aviação entre EUA e China e os destaques da semana

Panorama Semanal de 1º a 5 de junho*

A abertura gradual das economias e um certo alívio na tensão política interna deram o tom positivo à semana que se encerra, mesmo com um número crescente de infectados pelo novo coronavírus – o Brasil agora é o terceiro país com mais óbitos por Covid-19. Na imprensa, destaque ainda para as relações EUA-China e para protestos e violência nos EUA devido à questão racial, após o assassinato do negro George Floyd por um policial.

O racismo já se reflete na disputa eleitoral americana. Enquanto o presidente Donald Trump quer uma repressão policial mais dura contra os protestos antirracistas, o ex-presidente Barack Obama pediu que os prefeitos reavaliem as políticas de uso da força policial. 

As relações entre EUA e China continuam tensas. Esta semana, a questão da aviação foi o ponto alto, com ameaças pelos Estados Unidos de impedir voos da China – o que fez com que o país oriental flexibilizasse suas próprias restrições a companhias aéreas estrangeiras. Em Hong Kong, manifestantes desafiam o governo e protestaram contra a China.

Nos Estados Unidos, o número semanal de pedidos de seguro-desemprego chegou a 1,87 milhão, acima do estimado.

Na Europa, repercutiu a decisão do Banco Central Europeu de aumentar em 600 milhões de euros o programa emergencial contra os impactos da pandemia.

A OMS decidiu reiniciar testes com a hidroxicloroquina.

Na cena política brasileira, seguem os ataques ao STF e debates acerca de intervenção militar e liberdade de expressão. O ministro do STF Celso de Mello comparou o momento atual no Brasil com o da Alemanha nazista e criticou pretensões de intervenção militar. Em outra frente, uma decisão de Celso de Mello acalmou um pouco os ânimos na crise entre os Poderes. Ele arquivou o pedido para que o celular do presidente Jair Bolsonaro fosse apreendido. 

O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, agendou para a semana que vem o julgamento de ações que pedem a cassação de Bolsonaro e do vice Hamilton Mourão, por irregularidades na campanha eleitoral de 2018. 

Outras duas notícias de destaque foram a divulgação de dados pessoais de Bolsonaro e filhos por hackers e o adiamento da votação do projeto contra fake news.

Na economia, o governo decidiu prorrogar o auxílio emergencial por mais dois meses.

Em abril, a produção industrial despencou 18,8% frente a março. Foi o maior recuo desde o início da série histórica do IBGE, em 2002.

O diretor do Banco Central Fabio Kanczuk disse que a taxa Selic pode cair ainda mais, de acordo com as circunstâncias.

No pregão desta quinta-feira, após dias de quedas, o dólar fechou em alta de 0,73%, cotado R$ 5,129. Já o Ibovespa teve alta de 0,89%, para 93.828 pontos.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até o dia 5/6, às 9h30.-

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s