Relatório Focus projeta PIB brasileiro no final de 2020 e os últimos destaques 

BRASIL EM FOCO

A perspectiva de uma recuperação econômica mais acelerada somada aos juros baixos e excesso de liquidez vêm ditando o otimismo do mercado e o Ibovespa registrou sua sétima alta consecutiva. O índice brasileiro avançou 3,18%, a 97.645 pontos. O dólar Ptax teve queda 0,89%, sendo cotado, na venda, a R$ 4,9331. No mercado de  juros, os contratos DI para janeiro de 2025 eram negociados à taxa de 5,75%, caindo 5 pontos base.

Os destaques do Ibovespa na segunda foram, mais uma vez, as companhias aéreas. Azul PN subiu 29,25% e Gol PN também teve alta 28,29%. A terceira ação que mais se valorizou foi da fabricante de aviões Embraer, 18.36%.(B3)

No relatório Focus desta semana, o mercado projeta para o PIB brasileiro no final de 2020 uma queda de 6,48%. Essa é a 17ª semana consecutiva que o PIB é revisado para baixo. Para 2021, a expectativa é de recuperação da economia, com um crescimento de 3,50%. A previsão dos analistas para a taxa Selic ficou estável em 2,25% para esse ano.

Na noite de domingo (07), o Ministério da Saúde divulgou em duas plataformas diferentes números conflitantes de mortos em decorrência do novo coronavírus. Em uma delas constava 1.382 mortes e na outra, o número para novos registros de mortes era de 525. Ou seja, havia uma diferença de 857 vítimas. Na tarde de segunda (08) o Ministério confirmou que 525 era o dado correto e, em nota, justificou que o problema era dos números vindos dos estados. Em especial, podem ser citadas a situação de Roraima, em que haviam sido publicados 762 óbitos e, após verificação do Ministério da Saúde, o número foi consolidado em 142“. (Folha)

Por conta dessa situação de dúvida em relação aos dados da pandemia, foi protocolada uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) pelos partidos Rede, Psol e PCdoB contra o Ministério da Saúde por omitir determinadas informações da população. Pelo sorteio padrão do STF, o ministro Alexandre de Moraes caiu com a relatoria do ADPF. (Valor) Moraes já decidiu na própria segunda-feira que o governo deve retomar a divulgação na íntegra dos dados acumulados de mortes e casos confirmados de Covid-19 no site do Ministério da Saúde. (Folha)

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou que a proposta do governo federal para a reforma tributária será encaminhada até agosto para o Congresso Nacional. Já existem duas PECs em andamento na Câmara e no Senado que propõem a criação do IBS (Imposto sobre Operações com Bens e Serviços). No caso da Câmara, o IBS substituiria 5 impostos (IPI, PIS, Cofins, ICMS e ISS), já na versão do Senado, o IBS substituiria 9 impostos ao todo (além dos 5 citados anteriormente, PASEP, Salário educação, IOF e Cide-combustíveis). Mansueto, contudo, disse que “Para decepção de muita gente, eu considero imposto único uma miragem. Parece ser uma resposta muito simples para uma série de problemas. Acho que tem uma série de problemas adicionais, de regressividade, que acho que não é viável”. (Pode 360

Com 679 óbitos por Covid-19 registrados no país nas últimas 24 horas, o Brasil atingiu a marca de 37 mil mortes e ao todo, são 707.412 casos confirmados. (Painel Coronavírus/ Johns Hopkins)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

As ações dos EUA subiram na segunda-feira com crescente otimismo sobre o ritmo da recuperação econômica, levando o Nasdaq Composite à máxima histórica. O S&P 500 subiu 1,20%, a 3.232 pontos, anulando as perdas do ano.

O Federal Reserve expandiu seu Main Street Lending Program. A expansão visa conceder crédito às empresas que são grandes demais para o Paycheck Protection Program (PPP), que tem como alvo empresas com menos de 500 funcionários, mas pequenas demais para se beneficiar da compra direta de títulos corporativos do Fed.  (Reuters)

A economia dos Estados Unidos entrou oficialmente em recessão em fevereiro de 2020. Essa foi a conclusão do National Bureau of Economic Research’s Business Cycle Dating Committee. Uma recessão começa quando a economia atinge um pico de atividade e termina quando atinge seu nível mais baixo. Essa desaceleração é a primeira desde 2009, quando a última recessão terminou, e marca o fim da maior expansão – 128 meses – em registros que remontam a 1854. A maioria dos economistas espera que essa recessão seja particularmente profunda e excepcionalmente curta. (The New York Times)

O último estudo do Banco Mundial aponta que 2020 deve ter a maior contração da economia global desde a Segunda Guerra Mundial, e, pela primeira vez em pelo menos seis décadas, a produção dos países emergentes também encolherá devido à pandemia de Covid-19, reduzindo a renda e enviando milhões de pessoas à pobreza. O Banco Mundial trabalha com dois cenários considerando a duração da pandemia. No mais pessimista, a contração da economia seria de 8%, enquanto em um cenário mais otimista, a redução do PIB global ficaria na casa dos 4%. (Bloomberg)

A Organização Mundial da Saúde apontou que a transmissão assintomática do novo coronavírus é “muito rara” e isso levanta questões sobre toda a lógica de combate a pandemia realizada até o momento, que se baseia em quarentenas e lockdowns da economia global. Ainda são necessárias mais pesquisas para confirmar os papéis que casos assintomáticos e pré-sintomáticos – aqueles que mais tarde desenvolvem sintomas – desempenham na disseminação da doença. Mas se provado correto, essa nova informação pode ter um grande impacto na rapidez com que os governos revertam os bloqueios, distanciamento social e restrições de viagens. (Bloomberg)

No mundo, o número de casos chegou a 7.138.885 com mais 406.925 óbitos por coronavírus. Os EUA respondem por 1.961.185 de diagnósticos confirmados e mais de 111 mil mortes. (Johns Hopkins)

Nesta manhã, as bolsas na Ásia fecharam sem direção definida. Os futuros de Wall Street e o índices da Europa estão no vermelho, com os investidores preocupados com a rapidez e magnitude da recuperação dos mercados de ações globais. No Brasil, os futuros seguem indicando um dia de alta. Hoje tem o julgamento da chapa Bolsonaro-Mourão no TSE.

RESUMO DOS MERCADOS

Dia Semana Mês Ano
DI Jan 2025 (bps) 5,75% -5 bps -5 bps -22 bps -69 bps
Dólar PTAX (R$) 4,9331 -0,89% -0,89% -9,09% 22,39%
Ibovespa (pts) 97.644,67 3,18% 3,18% 11,72% -15,57%
S&P 500 (pts) 3.232,39 1,20% 1,20% 6,18% 0,05%

TÓPICO DO DIA

O economista da Órama Alexandre Espírito Santo, em sua coluna semanal no Valor Investe, analisa o recente otimismo do mercado financeiro com a forte recuperação dos índices acionários nas últimas semanas. Vale a leitura!

As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s