Estimativa do PIB para 2020 e os últimos destaques 

BRASIL EM FOCO

A semana se iniciou com os mercados no Brasil acompanhando o bom desempenho das bolsas no exterior e o Ibovespa teve alta de 2,03%, registrando 95.735 pontos. No câmbio, o dólar Ptax recuou 0,39%, sendo cotado, na venda, a R$ 5,4416. No mercado de juros futuros, os contratos de DI com vencimento em janeiro de 2025 eram negociados à taxa de 5,74%, caindo 9 pontos base.

O Ministério da Economia divulgou os dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) para maio. Houve uma retração de 331.901 postos de trabalho no saldo de empregos com carteira assinada no país. No mês, foram 703.921 admissões e de 1.035.822 desligamentos. Com o resultado de maio, o acumulado do ano chegou ao fechamento de 1.144.875 postos formais de trabalho. O saldo negativo de maio foi influenciado especialmente pela queda nas admissões (-48% em relação a maio de 2019). No entanto, em relação ao mês de abril, verificou-se um aumento de 14% na quantidade de admissões. (Ministério da Economia)

O Benefício Emergencial para Preservação de Renda e do Emprego (BEm), programa do governo federal que permite a suspensão de contrato, a redução de jornada e salário, será prorrogado, impactando em um desembolso de mais R$ 17,4 bilhões para complementar a renda desses trabalhadores. O presidente Jair Bolsonaro irá sancionar a medida provisória (MP) 936 nos próximos dias e em seguida será editado um decreto para permitir por mais dois meses a suspensão de contrato e por mais um mês no caso da redução de jornada. (Valor

No Boletim Focus desta segunda-feira (29), o mercado estima uma queda marginalmente maior do Produto Interno Bruto (PIB) para 2020, saindo de -6,50% na semana passada, para -6,54%. O IPCA teve leve aumento na última consulta indo de 1,61% para 1,63% (lembrando que no caso da inflação, como esse valor ainda é muito abaixo do limite inferior do intervalo estabelecido pelo CMN de 2,5% a.a. para a meta de 4% a.a., portanto, um aumento no IPCA é positivo). Outro dado de destaque foi a projeção dos economistas para a Selic, que caiu de 2,25% ao ano ao fim de 2020 para 2,00%.

A tentativa do Congresso de articular um acordo para o adiamento das eleições enfrenta resistência da equipe econômica. A proposta, que vem sendo costurada por Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, pretende estender para além de junho a ajuda aos municípios no valor de R$ 5 bi. A MP que estabelece esses repasses reservou até R$ 16 bilhões para manter de março a junho o FPM e o FPE (Fundo de Participação dos Municípios e dos Estados) que sofreriam com a queda na arrecadação em virtude na pandemia. Os parlamentares argumentam que estariam “sobrando” R$ 5 bi do que já está  provisionado pela MP o que não acarretaria custo extra, apenas o uso por completo dos recursos. A área econômica do governo quer seguir com o plano de ajuda até junho e redirecionar esses R$ 5 bi para outros programas. Contudo, se, a despeito da visão de Paulo Guedes, o Congresso estender esse benefício, o presidente Jair Bolsonaro pode vetar a medida. A palavra final, entretanto, ainda cabe ao Congresso, que pode derrubar o veto presidencial caso haja o apoio de mais da metade dos 513 deputados e 81 senadores. (Folha)

Apesar das polêmicas inconsistências em relação ao seu currículo, o novo indicado ao Ministério da Educação, Carlos Alberto Decotelli, após reunião com Bolsonaro,  afirmou que permanece no cargo. (O Globo)

Segundo o Painel Coronavírus do Ministério da Saúde, o Brasil ultrapassou os 58,3 mil mortos e 1,37 milhão de casos confirmados.

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

Nos EUA, o dia foi de otimismo em relação a recuperação econômica e os índices de Wall Street registraram fortes altas de mais de 1%. O S&P subiu 1,47%, a 3.053,24 pontos.

Um dado que animou os investidores foi o salto recorde de 44,3% das vendas de imóveis existentes nos EUA no mês de maio em comparação a abril. O resultado é bem melhor que os 19,3% projetados pelos economistas ouvidos pela Bloomberg. O avanço sinaliza que o mercado imobiliário residencial pode estar voltando mais rápido do que a maior parte da economia. (Bloomberg).

O principal órgão legislativo da China aprovou por unanimidade a lei de segurança nacional para Hong Kong, que proíbe atos de secessão, subversão, terrorismo e conluio com forças estrangeiras que possam pôr em risco a segurança nacional. A lei, aprovada pelo Comitê Permanente do Congresso Nacional do Povo (NPCSC), deve pode levar à pena máxima de prisão perpétua. Ontem mais cedo, os EUA prometeram retirar Hong Kong de seu status preferencial de comércio e promulgaram restrições de visto para autoridades chinesas consideradas responsáveis por minar a autonomia e as liberdades locais. (South China Morning Post)

O presidente da França, Emmanuel Macron está se colocando cada vez mais em oposição ao Brasil em relação à preservação ambiental o que pode comprometer o acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia. Nas eleições municipais, ocorridas domingo na França, Macron perdeu espaço para o Partido Verde e agora busca acenar para esse grupo ambientalista. O presidente prometeu que nenhum acordo comercial com países que não respeitam o Acordo de Paris terá o apoio da França. (Valor)

No mundo, o número de casos ultrapassou os 10,26 milhões, com 504 mil óbitos por coronavírus.  (Johns Hopkins)

No último pregão do semestre, as ações na Ásia fecharam em alta. As bolsas na Europa oscilam sem direção definida e os futuros nos EUA apontam para uma leve queda na abertura. Na China, foram divulgados os dados de gerentes de compras. O PMI industrial subiu para 50,9 em junho, frente a 50,6 em maio e o PMI do setor de serviços e construção saltou para 54,4 pontos em junho na comparação com 53,6 em maio. Apesar dos dado positivos da recuperação da China, o mundo ainda opera com cautela em meio a novas medidas de isolamento sendo impostas em diversos estados americanos como Arizona e New Jersey.

RESUMO DOS MERCADOS

Dia Semana Mês Ano
DI Jan 2025 5,74% -9 bps -9 bps -24 bps -71 bps
Dólar PTAX (R$) 5,4416 -0,39% -0,39% 0,28% 35,01%
Ibovespa (pts) 95.735,40 2,03% 2,03% 9,54% -17,22%
S&P 500 (pts) 3.053,24 1,47% 1,47% 0,30% -5,50%

TÓPICO DO DIA

Em sua coluna semanal o economista da Órama, Alexandre Espírito Santo, discute o recente bom desempenho das bolsas pelo mundo. Vale a pena conferir!

As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser  divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s