Taxa de custódia zerada no Tesouro Direto. E agora?

É isso mesmo, o título do governo agora tem taxa de custódia zero. A gente te explica o que vai mudar com essa decisão. 

Os últimos dois anos foram tomados por mudanças contínuas no Tesouro Direto, com o objetivo de deixá-lo mais atrativo aos investidores. Em 2018, a taxa de custódia teve uma queda de 0,30% para 0,25% e, no ano passado, uma redução do spread (a diferença do pagamento e da cobrança) de 0,04% para 0,01%.

Agora, em 2020, o investimento ganhou mais uma alternativa: a taxa de custódia zerada em aplicações de até R$ 10 mil nos títulos Tesouro Selic. Será que ele passa a valer mais a pena?

O que é o Tesouro Direto?

Pra conseguir entender melhor tudo que vamos conversar aqui, separamos um texto sobre Tesouro Direto. Nele, você encontra informações sobre o rendimento, tipos de investimento e as taxas envolvidas nessa aplicação. Vem ver:

https://blog.orama.com.br/2020/02/28/tesouro-direto-tudo-o-que-voce-precisa-saber/

Quer investir em Tesouro Direto? Clique aqui!

O que muda com essa determinação?

Com o objetivo de tornar o Tesouro mais atrativo e aumentar a aplicação para compor a reserva de emergência, a taxa de custódia foi zerada. Mas o que muda a partir de agosto? 

Primeiro, precisamos ter em mente que a taxa de custódia é um custo anual cobrado semestralmente sobre o saldo total aplicado. A taxa cobre o armazenamento eletrônico dos títulos. Sendo assim, a rentabilidade sofre uma redução.

Porém, após o anúncio da B3 e do Tesouro Nacional, essa taxa será zerada para aplicações até R$ 10.000,00, a partir de agosto. Sobre os investimentos que ultrapassam esse valor, continuará incidindo a taxa de 0,25%. 

Para os títulos prefixados e atrelados à inflação, nada mudou.

Ficou curioso pra saber sobre a novidade? Vem conhecer o Tesouro. 

Agora, vale a pena investir no Tesouro Direto?

Com essa mudança, a rentabilidade dos títulos de Tesouro Selic fica toda para o investidor, e continua sendo uma das opções com mais segurança. Acho que assim já respondemos a dúvida: com certeza vale a pena investir no Tesouro, se isso estiver de acordo com os seus objetivos. 

O valor mínimo de aplicação é de apenas R$ 30,00, com liquidez diária, ou seja, você pode resgatar seu dinheiro no mesmo dia.

A estrategista chefe da Órama Investimentos, Sandra Blanco, comentou a modificação da cobrança: “Sim, (vai valer a pena) para valores de aplicação até R$ 10.000. A isenção da taxa de custódia para as aplicações até esse valor nos títulos do Tesouro atrelados à Selic, significa retorno de 100% da taxa básica de juros, antes do imposto de renda.”

Vem investir com ajuda de especialistas no Tesouro!

Quanto da carteira de investimentos preciso ter no Tesouro Direto?

De acordo com a Sandra, a estratégia recomendada para esse investimento é ter no máximo seis vezes a renda mensal, ou seja, a reserva mínima para as emergências.

Depois de todos esses esclarecimentos, ficou fácil saber que o Tesouro Selic tá valendo mais a pena, né? E agora, você já sabe até o quanto deve colocar na sua carteira. 

Se você ficou com alguma dúvida, deixa aqui nos comentários, que vamos te ajudar da melhor forma. 

Bons investimentos! 

Um comentário em “Taxa de custódia zerada no Tesouro Direto. E agora?

  1. Mas não temos fundos DIs mais interessantes que o tesouro direto? Muitas vezes a reserva de emergência de 6 meses ultrapassa e muito o limite de R$ 10.000,00. E aí? Não seria melhor um bom fundo Di com tx de adm baixa e liquidez? E as LCIs e LCAs também não seriam boas opções?

Deixe uma resposta