Envio da Reforma Administrativa ao Congresso e os destaques da semana

Panorama Semanal de 31 de agosto a 4 de setembro*


A queda nas bolsas americanas, o recuo do PIB brasileiro e o envio da Reforma Administrativa ao Congresso foram os destaques da semana. A notícia de uma possível campanha de vacinação nos Estados Unidos a partir do fim de outubro também gerou forte repercussão nos jornais do mundo todo.

No Brasil, a proposta de reforma administrativa, com novos regimes de contratação e mudanças nos benefícios, foi oficialmente encaminhada à Câmara dos Deputados na quinta-feira. Segundo o Executivo, o texto não afeta os atuais servidores.

O auxílio emergencial, agora de R$ 300, foi prorrogado por mais 4 meses.

O PIB caiu 9,7% no 2º trimestre, o maior recuo da história. Desde o primeiro trimestre, o Brasil está em recessão, devido aos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Em julho, a atividade industrial avançou 8%, seguindo em alta, mas sem ainda ter compensado as perdas da pandemia.

A inflação pressiona. O IGP-M registrou aumento de 2,74% em agosto. No ano, acumula 9,64% e em 12 meses, 13%.

Em São Paulo, sete procuradores da força-tarefa da Lava Jato pediram desligamento da operação por considerarem o trabalho inviável depois que Viviane de Oliveira Martinez assumiu o comando.

Nos Estados Unidos, apesar da notificação pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças para a possibilidade de uma campanha de vacinação em massa contra o coronavírus a partir do fim de outubro, há controvérsias no meio científico sobre sua viabilidade.

A notícia da vacina foi dada em meio à corrida presidencial e a novos protestos antirracistas, após Jacob Blake ter sido atingido nas costas por tiros disparados por um policial branco no Wisconsin. O presidente americano, Donald Trump, negou que haja problemas na polícia ou racismo sistêmico, em defesa de “lei e ordem”.

Na economia americana, além da revisão nos preços de ações, influenciaram negativamente o mercado os dados sobre auxílio desemprego, que somaram 881 mil pedidos na semana passada – indicando um nível ainda elevado de desemprego.

No pregão desta quinta-feira, o Ibovespa perdeu 1,17%, fechando a 100.721 pontos. A desvalorização seguiu os índices americanos: o S&P 500 fechou em -3,5%, o Nasdaq, em -5%, e o Dow Jones, em -2,8%. Medida judicial contra a Vale também afetou os negócios por aqui. O dólar, influenciado pelo cenário local, encerrou a quinta-feira em queda de 1,24%, cotado a R$ 5,29, devido ao otimismo gerado encaminhamento da Reforma Administrativa.


Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.


* Dados atualizados até às 9h do dia 4/9

Deixe uma resposta