Aumento da inflação pressionado pelos alimentos e os destaques da semana

Panorama semanal de 7 a 11 de setembro*

A semana da Independência foi marcada pela suspensão dos testes da vacina de Oxford e pela volta do “fantasma” da inflação nos alimentos.

Os preços dos produtos alimentícios básicos vêm pressionando a inflação, com altas de até 20% em 12 meses, em alguns casos. O presidente da República, Jair Bolsonaro, pediu “patriotismo” aos donos de supermercados, no sentido de não repassarem a alta. O dólar também preocupa.

Empresários e produtores foram notificados pelo Ministério da Justiça a explicar o aumento nos preços da cesta básica – fato que gerou desentendimento com o Ministério da Economia. Segundo a associação de supermercados, estes não são os vilões da história, já que a inflação está ligada ao excesso de demanda e à falta de oferta.

Os preços de produtos como arroz, feijão, leite e óleo de soja subiram acima da inflação. Para tentar forçar uma redução, o governo suspendeu a tarifa de importação do arroz até o fim do ano. Até 400 mil toneladas do produto poderão entrar no Brasil sem pagar imposto.

Nas comemorações do Sete de Setembro, Bolsonaro não usou máscara, e o feriado registrou aglomerações em diversas cidades do país.

Na esfera política, as reformas e outras propostas legislativas vêm gerando desgaste. Após desentendimento com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que não mais participará das negociações com o Congresso.

O ministro Luiz Fux tomou posse como novo presidente do STF, defendendo a Lava-Jato. O mandato é de dois anos.

Lá fora, destaque para a pausa nos testes da vacina contra a Covid-19 que a farmacêutica AstraZeneca desenvolve com a Universidade de Oxford. Uma voluntária do Reino Unido apresentou reação adversa no Reino Unido. A vacina estava em teste também aqui no Brasil.

E veio a público que o presidente americano, Donald Trump, tinha consciência da gravidade do coronavírus no início deste ano, mas minimizou a situação. O caso ganhou o noticiário devido ao lançamento do novo livro do jornalista Bob Woodward, a quem Trump fez as revelações. O adversário democrata, Joe Biden, afirmou que Trump mentiu conscientemente para o povo americano.

No Congresso dos EUA, ficou mais distante a aprovação de um novo pacote fiscal para reduzir os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus: os democratas rejeitaram uma proposta dos republicanos no Senado. As divergências giram em torno do valor proposto.

E o número de pedidos de seguro-desemprego nos EUA fechou a semana em 857 mil, um ligeiro aumento em relação à semana anterior. Outro indicador que repercutiu foi o aumento nos estoques de petróleo nos EUA, sinalizando que a economia americana não está se recuperando rapidamente.

No pregão desta quinta-feira, o Ibovespa caiu 2,43%, para 98.835 pontos. O dólar comercial encerrou em alta de 0,37%, cotado a R$ 5,319.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até às 10h do dia 11/9

Deixe uma resposta