pregão de forte alta com as ações do setor bancário e os últimos destaques

RESUMO DOS MERCADOS

   Cotação  Dia Semana Mês Ano
Ibovespa (pts)97.919,702,51%4,15%3,51%-15,33%
Dólar PTAX (R$)5,62000,32%-0,47%-0,37%39,44%
DI Jan 2025 (bps)6,61%-6-211916
S&P 500 (pts)3.446,830,80%2,94%2,49%6,69%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES: o otimismo no exterior, em um dia sem muitos ruídos políticos em Brasília, contribuiu para um pregão de forte alta. Os principais destaques foram as ações do setor bancário. As units do Santander avançaram 8,11%, seguidas por Itaú Unibanco (6,04%) e Bradesco ON (5,67%). Bradesco PN teve valorização de 5,14%.

VENDAS NO VAREJO: em agosto de 2020, o volume de vendas do comércio varejista nacional cresceu 3,4% frente a julho, na série com ajuste sazonal, após alta de 5,0% em julho de 2020. A média móvel trimestral cresceu 5,6% no trimestre encerrado em agosto. Frente a agosto de 2019, o resultado ficou acima da mediana das projeções do Valor Data, de 3,2%. (IBGE)

DESENVOLVIMENTO REGIONAL: o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, está preparando uma mudança na gestão e nos objetivos dos Fundos de Desenvolvimento Regional. Há três fundos: do Nordeste, Norte e no Centro-Oeste, e a ideia é promover uma alteração estrutural nessas fontes de investimento para que sirvam para fazer projetos de parcerias público privadas, não as obras em si. A remuneração dos bancos que os administram também deve diminuir. Hoje, os bancos cobram, em média, de 3% a 6%, a depender do risco do projeto. A meta é reduzir para 0,5%. O Poder360 apurou que a expectativa de economia anual com essa mudança será superior a R$ 1 bilhão.

ARTICULAÇÃO POLÍTICA: Fábio Faria, Ministro das Comunicações, teve 131 encontros com parlamentares desde sua chegada, em 17 de junho. Com 14 anos de experiência em Brasília, Faria sabe aferir a temperatura do Congresso e entender as demandas e interesses do baixo clero.  Ele tem ajudado na reaproximação de Paulo Guedes e Rodrigo Maia. Já o general Luiz Ramos, da Secretaria Geral, é o articulador oficial do Planalto e registra 146 reuniões no mesmo período. Mas o foco de Ramos é outro: ele é o responsável por distribuir cargos e verbas para emendas. Tanto Faria quanto Ramos priorizaram reuniões com o Centrão, o que ocupou 68%  da agenda dos encontros de Ramos e 73% de Faria. (Poder 360)

REFORMA TRIBUTÁRIA: o Presidente da Comissão Mista da Reforma Tributária, o senador Roberto Rocha (PSDB-MA) afirmou que a mesma não deve ser votada nem na Câmara dos Deputados nem no Senado neste ano. Não há tempo hábil, pois as eleições municipais terminam o segundo turno em 29 de novembro, Rocha pretende estender os trabalhos da comissão até 10 de dezembro para ao menos ter uma proposta aprovada na Comissão Mista. Mas como o recesso de fim de ano se inicia em 22 de dezembro, em 12 dias não seria possível que o projeto fosse votado nas casas legislativas. (Valor)

PEC EMERGENCIAL: com esse cenário de dificuldade de aprovação da Reforma Tributária, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira (8) que a prioridade, agora, é votar a PEC Emergencial, que cria mecanismos de ajuste fiscal e prevê medidas que reduzem benefícios de servidores e cria gatilhos para conter o avanço das despesas. “Ela é a mais difícil. A que vai gerar desgaste no curto prazo, mas vai gerar solução a partir de 2021 para milhões de brasileiros”. (Folha)

CORONAVÍRUS NO BRASIL: o país ultrapassou os 5,02 milhões de casos confirmados e 148,9 mil óbitos em decorrência da Covid-19. (Ministério da Saúde)


OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

DESTAQUES EXTERNOS: em Wall Street, a demanda por risco vem aumentando, mesmo com informações desencontradas vindas da Casa Branca.

PACOTE DE ESTÍMULOS: o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, retomaram as negociações na quarta, após o presidente Donald Trump ter afirmado na noite anterior que estava aberto a medidas de estímulo fiscal fragmentadas (depois de ter mandado suspender as negociações), incluindo ajuda aos trabalhadores das companhias aéreas. Agora, Mnuchin comunicou que o presidente Donald Trump quer um pacote de estímulo abrangente e a oposição vem do Congresso.  Com as eleições em novembro se aproximando, a aprovação de qualquer legislação se torna ainda menos provável. (Bloomberg)

ELEIÇÕES NOS EUA: Donald Trump pretende voltar à campanha na próxima semana, começando com um possível evento na Pensilvânia já na segunda-feira, apenas 10 dias depois de ter pego o Coronavírus. Trump que testou positivo para Covid-19 no dia 02 de outubro, quer retornar logo para uma campanha presencial com o objetivo convencer os eleitores de que ele está saudável o suficiente para governar. As diretrizes do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA dizem que as pessoas gravemente doentes com Covid-19 podem precisar ficar em casa por até 20 dias após o aparecimento dos primeiros sintomas. (Reuters)

PEDIDOS DE SEGURO DESEMPREGO: na semana passada, os novos pedidos de seguro-desemprego foram de 840 mil, a expectativa era de 820 mil. (Investing)

CORONAVÍRUS: o número de mortos pela doença no mundo ultrapassou os 1,06 milhão e os casos confirmados somam 36,5 milhõesNos EUA os infectados são 7,6 milhões e os óbitos chegaram a 212,7 mil.  (Johns Hopkins)

HOJE: na Ásia os mercados fecharam sem direção definida, com o Japão em queda, mas a China voltando do feriado em forte alta de mais de 2%, com os PMIs chineses no terreno de expansão. Os índices na Europa operam entre leves ganhos e perdas. Os futuros de Wall Street apontam para uma abertura positiva. Hoje saem os dados do IPCA no Brasil e do PIB do Reino Unido.

Deixe uma resposta