IBGE divulga expectativa de inflação e os últimos destaques

RESUMO DOS MERCADOS

   Cotação  Dia Semana Mês Ano
Ibovespa (pts)98.502,801,05%1,05%4,12%-14,82%
Dólar PTAX (R$)5,58590,84%0,84%-0,97%38,59%
DI Jan 2025 (bps)6,42%-15-150-3
S&P 500 (pts)3.511,93-0,63%1,00%4,43%8,70%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES: na volta do feriado, as varejistas online brasileiras tiveram um bom desempenho, em linha com a alta de segunda-feira das techs nos EUA. B2W (BTOW3) subiu 6.72% e Magazine Luiza (MGLU3) teve alta de 5.96%. O clima mais tranquilo em Brasília corroborou para sustentar a alta de mais de 1% do índice.

RELATÓRIO FOCUS: o maior destaque do Focus dessa semana foi a alta do IPCA para o fim de 2021. Com o dado oficial do IBGE, que saiu na sexta-feira, apresentando uma alta de 0,64%, o mercado revisou suas expectativas e a mediana agora é que a inflação deva terminar o ano em 2,47%. (BCB)

ESTÍMULOS AO EMPREGO: o governo federal prorrogou até 31 de dezembro de 2020 os termos do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda que foi criado em abril. O programa  permite a suspensão de contratos de trabalho e a redução as jornadas e salários durante a pandemia com compensação financeira do Tesouro Nacional. Em contrapartida, a empresa não pode demitir o funcionário pelo mesmo tempo do acordo. ( Poder 360)

DISPUTA NO STF: a maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) entende que a corte deve manter, no julgamento desta quarta-feira (14), a prisão do líder do PCC (Primeiro Comando da Capital)  André de Oliveira Macedo, 43, conhecido como André do Rap, que está foragido. O medo dos integrantes do tribunal é que essa decisão torne o presidente Luiz Fux um “superministro” criando um precedente para que o presidente do STF revogue despachos de colegas. (Folha)

CORONAVÍRUS NO BRASIL: o país ultrapassou os 5,11 milhões de casos confirmados e 150,9 mil óbitos em decorrência da Covid-19. (Ministério da Saúde)


OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 


DESTAQUES EXTERNOS: o impasse sobre o pacote de estímulos em Washington e o noticiário negativo sobre a produção de vacinas e medicamentos contra o novo coronavírus diminuíram a demanda por risco ontem em Wall Street.

RESULTADOS CORPORATIVOS: o JP Morgan divulgou o lucro do terceiro trimestre, que cresceu 4% em relação ao ano anterior. A receita caiu 0,5%, superando as expectativas do mercado. O Citigroup também apresentou resultados melhores do que o esperado, mas com o lucro recuando 34% e a receita diminuindo 7%. Apesar dos números melhores, os presidentes de ambas as instituições alertaram que a economia não está fora de perigo e pediram mais apoio e estímulos do governo para recuperação econômica. Para analistas de bancos e investidores, porém, o resultado pode ser distorcido e a força deste trimestre é parcialmente um reflexo das regras contábeis que os forçaram a elevar as provisões para devedores duvidosos nos trimestres anteriores. (WSJ)

PACOTE DE ESTÍMULOS: o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, disse na terça-feira que o Senado norte-americano, liderado pelos republicanos, votaria na próxima semana um projeto de ajuda econômica de US$ 500 bilhões. Essa proposta foi considerado um não-início pela presidente da Câmara, Nancy Pelosi. Ela espera que a Casa Branca reformule sua oferta mais recente, enquanto continua conversando com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.  (Reuters / Bloomberg)

BREXIT: o dilema do Brexit continua e o prazo final, teoricamente é amanhã, 15 de outubro. Nenhum dos lados acredita que o outro ofereceu o suficiente para as negociações chegarem a uma conclusão, com o governo britânico ridicularizando a UE por sua posição linha-dura sobre as pescas e a UE pedindo que o Reino Unido ceda espaço em outras áreas-chave, como subsídios às empresas. (Bloomberg)

CORONAVÍRUS: o número de mortos pela doença no mundo ultrapassou os 1,08 milhão e os casos confirmados somam 38,1 milhõesNos EUA os infectados são 7,8 milhões e os óbitos chegaram a 215,9 mil.  (Johns Hopkins)

HOJE: na Ásia, os mercados fecharam sem direção definida. Os índices na Europa operam em leve queda. Os futuros de Wall Street não apontam para uma direção definida sem um catalisador evidente. Hoje saem dados de inflação de vários países e as autoridades monetárias da União Europeia e EUA fazem pronunciamentos.

Deixe uma resposta