Eleições americanas: Trump diz que vai pedir interrupção da contagem dos votos e os últimos destaques

RESUMO DOS MERCADOS

Cotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)95.979,702,16%2,16%2,16%-17,01%
Dólar PTAX (R$)5,6895-1,43%-1,43%-1,43%41,16%
DI Jan 2025 (bps)6,92%18181847
S&P 500 (pts)3.369,161,78%3,03%3,03%4,29%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES

A expectativa de que a liderança nas pesquisas resultaria em vitória a Joe Biden nas eleições nos EUA impulsionou as bolsas pelo mundo, que fecharam em fortes altas. No Brasil, apesar do otimismo com o cenário externo, preocupações fiscais continuam, o que reflete em um movimento mais acentuado no mercado de juros futuros.

COPOM

A ata do Copom, divulgada ontem, revelou uma inclinação menor a novos cortes de juros e endureceu o tom sobre a âncora fiscal, ao mostrar que esta poderia ser comprometida mesmo que o teto de gastos seja formalmente mantido. Ou seja, medidas do governo e do Congresso que levem à piora na dinâmica da dívida, podem levar à retirada da promessa de não subir a taxa básica tão cedo. De qualquer forma, o colegiado vem informando, desde o comunicado da semana passada, que também “monitora com atenção” a evolução do cenário de inflação. (Valor)

AUTONOMIA DO BC

O Senado aprovou, na noite de terça-feira (03), o projeto de lei complementar que determina a autonomia para o Banco Central do Brasil, que passaria a ser uma autarquia de natureza especial, não ligada a nenhum ministério. O texto prevê um mandato para o presidente e diretores da instituição a ser iniciado no mês de janeiro do terceiro ano do governo. Desse modo, não há coincidência com o mandato do Presidente da República. Além disso, foi estabelecido que os dirigentes do BC só podem ser demitidos pelo presidente com aprovação de maioria no Senado em votação secreta. A proposta, que busca blindar a autoridade monetária de interferência política, agora segue para a Câmara dos Deputados. (Folha

VETO PRESIDENCIAL

O líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), afirmou que encaminhará voto pela derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro à prorrogação da desoneração da folha de pagamento para 17 setores da economia. A sessão em que o dispositivo será votado está marcada para esta quarta-feira (04). (CNN)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

O país ultrapassou os 5,56 milhões de casos confirmados e 160 mil óbitos em decorrência da Covid-19. (Ministério da Saúde)


OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

DESTAQUES EXTERNOS

Os índices de Wall Street terminaram o dia das Eleições em forte alta. A perspectiva de vitória democrata ainda não se concretizou e o resultado das urnas ainda é inconclusivo. 

ELEIÇÕES NOS EUA

Até essa manhã, 04 de novembro, as eleições tanto para a Casa Branca quanto para o Congresso americano não estão definidas. A contagem dos votos ainda está em andamento e o New York Times está fazendo uma apuração em tempo real de quantos votos ainda faltam para serem incluídos nos dados oficiais por estado. Como a margem de vitória em alguns estados é estreita, os votos restantes, que em sua maioria são àqueles que foram depositados nos correios, vão ser decisivos.

JUDICIALIZAÇÃO

De forma precipitada, sem que todos os votos tivessem sido contabilizados, o Presidente Donald Trump anunciou a sua própria vitória, em um pronunciamento na madrugada, e alegou que vai pedir que a Suprema Corte intervenha e impeça que os votos continuem sendo computados. Sem dar muitos detalhes, Trump também se manifestou pelo Twitter. Os comentários do presidente estão sendo marcados pelas próprias redes sociais, podendo levar à compreensão errônea dos fatos. (Bloomberg)

DISPUTAS DE PODER NA CHINA

Os reguladores chineses suspenderam a oferta pública inicial de US$ 34 bilhões do Ant Group, o braço financeiro online do gigante de comércio eletrônico Alibaba, apenas dois dias antes do planejado para ser o maior IPO do mundo.  A ação regulatória extraordinária, de acordo com autoridades chinesas e outras pessoas com conhecimento do processo, culmina um cabo de guerra entre o Jack Ma, o bilionário cofundador do Alibaba e do Ant, e os principais reguladores liderados pelo vice-premiê Liu He, escolhido por Xi Jinping para lidar com políticas econômicas e financeiras.

A grande polêmica é que a Ant, que detém o aplicativo de pagamento Alipay, agiria como uma instituição financeira, mas não é regulada como uma. O sistema bancário na China é dominado por bancos estatais e estes são os principais lobistas que defendem uma regulação mais restritiva às fintechs, principalmente em relação à alavancagem e a divulgação de informações. (WSJ)

CORONAVÍRUS

Nos EUA,o número de infectados já está 9,3 milhões e os óbitos chegaram a 232 mil. No mundo, os casos ultrapassam os 47 milhões e 1,2 milhão de mortes. (Johns Hopkins / Financial Times)

HOJE

Na Ásia, os mercados fecharam sem direção definida, com os índices no Japão subindo mais de 1% e Hong Kong em queda. Os índices na Europa nesta manhã operam entre leves ganhos e perdas. Com a indefinição das eleições nos EUA, os futuros de Wall Street apontam para uma abertura mista. Hoje saem dados do PMI nos EUA e Reino Unido e a produção industrial no Brasil.

Deixe uma resposta