Tesouro Nacional capta US$ 2,5 bilhões com emissão de títulos no mercado internacional e os últimos destaques

Quinta-feira, 03 de dezembro de 2020

RESUMO DOS MERCADOS

Cotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)111.878,500,43%1,18%2,74%-3,26%
Dólar PTAX (R$)5,2267-0,99%-2,29%-1,97%29,68%
DI Jan 2025 (bps)6,38%-13-32-24-7
S&P 500 (pts)3.669,010,18%0,84%-1,31%13,57%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES

Em um pregão com muita volatilidade, o índice fechou em leve alta. A valorização do petróleo, com a expectativa de um acordo na OPEP, beneficiou os papéis da Petrobras, com grande peso no Ibovespa. Os juros futuros recuaram com o Tesouro emitindo títulos no mercado internacional.

TESOURO NACIONAL

 O Tesouro Nacional aproveitou a janela de oportunidade com forte demanda externa e captou US$ 2,5 bilhões com a emissão de títulos no mercado internacional. Foram reabertas emissões do Global 2025, Global 2030 e Global 2050. Segundo o Tesouro, a demanda superou a oferta em mais de três vezes, o que permitiu a redução do prêmio ao longo das três tranches ofertadas. (Valor)

META FLEXÍVEL

Mesmo após o TCU (Tribunal de Contas da União) emitir um alerta sobre o fato de uma meta flexível poder ser caracterizada crime de responsabilidade fiscal, o ministro Paulo Guedes pretende não enviar ao Congresso uma meta fixa para o resultado das contas públicas de 2021. Com a análise da PLDO marcada para o dia 16, a visão da equipe de Guedes é que, com o PLDO aprovado, não restaria possibilidade de condenação por parte do TCU. Isso porque a proposta seria, de qualquer forma, transformada em lei. No entanto, assessores dos ministros do TCU consideram que, para o governo não ser enquadrado em crime de responsabilidade, o Congresso teria de modificar a LRF, que exige, todo ano, definição de uma meta de resultado primário.(Folha)

PRIVATIZAÇÕES

O cronograma oficial divulgado, nesta quarta-feira, pelo Ministério da Economia prevê a privatização dos Correios e da Eletrobras no quarto trimestre de 2021. Nos dois casos, porém, é necessário aprovar projetos no Congresso Nacional. O projeto que trata da privatização dos Correios sequer foi enviado, enquanto a privatização da Eletrobras está parada na Câmara. O calendário vem depois do próprio Guedes manifestar frustração com o pouco avanço no processo de venda das estatais. (O Globo)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

O Brasil já ultrapassou 6,4 milhões de casos confirmados e acumula 174 mil óbitos em decorrência do coronavírus. (O Globo /  Ministério da Saúde)


OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

DESTAQUES EXTERNOS

À espera de novos estímulos econômicos, o S&P 500 fechou renovando o recorde histórico. Em Londres, após a aprovação pelo Reino Unido da vacina da Pfizer/BioNTech, o FTSE 100 registrou alta de 1,23%

EMPREGO

Uma recuperação da economia em V, não necessariamente significa uma recuperação em V do mercado de trabalho. Essa é a conclusão que diferencia a atual crise global da crise de 2008-09, assim como de muitas outras historicamente. Em suma, em uma recessão “normal”, a indústria tem desempenho inferior ao dos serviços, que são mais resistentes ao colapso da demanda. Hoje a crise é principalmente no setor de serviços, o que é novo para os analistas. Portanto, a parte da economia que está se recuperando rapidamente – a indústria –  não deve gerar muitas novas oportunidades de emprego, ao menos, não tantas quanto a economia precisará para se recuperar pela ótica da demanda. (WSJ)

PACOTES DE ESTÍMULO

Nancy Pelosi e o líder democrata do Senado, Chuck Schumer, recuaram do pacote de alívio de US$ 2,4 trilhões que vinham defendendo antes da eleição e disseram que uma proposta de US$ 908 bilhões de um grupo bipartidário de legisladores deveria servir como base para negociações com os republicanos no Congresso e a Casa Branca. (Bloomberg)

CHINA

A atividade do setor de serviços da China aumentou em um ritmo mais rápido em novembro, apontando para uma maior recuperação da atividade comercial após o surto de coronavírus. O índice de gerentes de compras (PMI) de serviços Caixin da China subiu de 56,8 em outubro para 57,8 em novembro. (Valor)

CORONAVÍRUS

Nos EUA, total de infecções chegou a 13,9 milhões e os óbitos a 273 mil. No mundo, os casos ultrapassam 64,5 milhões e 1,49 milhão de mortes. (Johns Hopkins / Financial Times)

MERCADOS HOJE

Na Ásia, os mercados fecharam sem direção definida. Os índices na Europa, operam entre leves ganhos e perdas. Nos futuros dos EUA também não há um catalisador único. Hoje saem os dados de PMI de diversos países, inclusive do Brasil, o número de pedidos de seguro-desemprego nos EUA e o PIB do terceiro trimestre brasileiro será divulgado às 9:00.

Um comentário em “Tesouro Nacional capta US$ 2,5 bilhões com emissão de títulos no mercado internacional e os últimos destaques

Deixe uma resposta