Reino Unido é o primeiro país a aprovar vacina contra a covid-19 e os destaques da semana

Panorama Semanal de 30 de novembro a 4 de dezembro*

DESTAQUES

O Reino Unido é o primeiro país a aprovar uma vacina contra a Covid-19 – a da Pfizer/BioNTech – com início da vacinação previsto para a semana que vem. Esta e outras notícias sobre autorização de vacinas e imunização, inclusive no Brasil, foram os destaques da semana – que teve ainda a volta de medidas mais restritivas em várias cidades brasileiras, como São Paulo. A divulgação do PIB brasileiro de 7,7% no terceiro trimestre e o avanço do pacote de estímulos nos EUA também ganharam amplo espaço no noticiário.

VACINAS PRA COVID-19

Nos EUA, as vacinas devem ser aprovadas na semana que vem e, na União Europeia, no fim do ano. Uma notícia que repercutiu na quinta-feira foi a de que a Pfizer estaria alterando seu plano de distribuição por problemas na cadeia de abastecimento, o que implicaria na disponibilização de metade das doses previstas para 2020. Em 2021, a expectativa é que 1,3 bilhão de doses sejam entregues.
No Brasil, tanto a vacina da Pfizer/BioNTech quanto a da Moderna apresentam questões difíceis de armazenagem e no transporte, por causa da baixíssima temperatura requerida para tal.

De acordo com o plano preliminar do Ministério da Saúde, a vacinação por aqui deve começar em março e vai priorizar profissionais de saúde e idosos, entre outros grupos. O plano definitivo só será finalizado depois que houver o registro de alguma vacina na Avisa.

Já a autorização de uso emergencial, caso seja solicitada por alguma empresa, só poderá ser utilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e será direcionada apenas aos grupos em que a vacina foi testada. Neste momento, quatro vacinas cumpririam os critérios para obter uma liberação emergencial: a CoronaVac chinesa, a da Universidade de Oxford/AstraZeneca, a da Pfizer/BioNTech e a da Janssen.

Em outra frente, após receber um novo lote da CoronaVac nesta semana, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse que até o próximo dia 15 deve enviar a documentação final dos testes à Anvisa – para o registro definitivo. O governador de São Paulo, João Doria, afirmou que a imunização em SP poderia começar já em janeiro – e a declaração está causando polêmica.

NOVAS MEDIDAS RESTRITIVAS

Após o resultado das urnas, o governo de São Paulo anunciou o retorno à fase amarela, mais restritiva. O prefeito Bruno Covas descartou, no entanto, um lockdown, bem como prefeito eleito do Rio, Eduardo Paes – que falou em adotar “medidas terapêuticas”. As declarações vêm num momento em que a doença e os casos de morte avançam no país e no mundo. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que a situação no Brasil é “muito, muito preocupante”. Nos EUA, há um número recorde de mortes, e as autoridades dizem que meses piores virão.

PIB

A economia brasileira avançou 7,7% no terceiro trimestre. Apesar de positivo, o número ficou abaixo do previsto e não recupera ainda as perdas registradas no início da pandemia. As previsões para o quatro trimestre não são favoráveis.

ECONOMIA BRASILEIRA

Na economia brasileira, a inflação preocupa. A conta de luz mais alta deve pressionar a inflação oficial (IPCA) para além de 4% este ano. O IGP-M de novembro ficou em 3,28% e acumula 21,9% em 2020.

Após a polêmica sobre a adoção de uma meta fiscal flexível para 2021, questionada pelo TCU, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo terá, sim, uma proposta exata da meta. E Guedes defendeu o fim dos auxílios emergenciais concedidos para amenizar os efeitos econômicos na pandemia. A análise do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) está marcada para o dia 16. E, em meio à disputa pela presidência da Câmara, a reforma tributária está em banho maria.

ECONOMIA AMERICANA

Nos Congresso dos EUA, os democratas sinalizaram estarem abertos a negociar um pacote de estímulos de US$ 908 bilhões, bem abaixo dos US$ 2,4 trilhões iniciais, o que pode acelerar o processo.

Na recuperação da economia norte-americana, foco nos dados de emprego: o número de pedidos de seguro desemprego ficou em 712 mil na semana, abaixo do previsto. O Relatório de Empregos (Payroll) relativo a novembro será divulgado nesta sexta-feira.

EUA

O presidente Donald Trump segue insistindo em fraude eleitoral e fez um longo discurso à nação, em que declarou: “É estatisticamente impossível que eu tenha perdido.” Por outro lado, o procurador-geral William Barr disse que não há indícios de fraude para invalidar a eleição do democrata Joe Biden.

No cenário internacional, o assassinato do cientista nuclear iraniano gera tensão. O país ameaça fazer o enriquecimento de urânio para armas nucleares até que os EUA suspendam sanções econômicas, em uma tentativa de negociar com o futuro presidente Biden a volta do acordo que a administração Trump abandonou.

ATAQUES A BANCOS

Na esfera criminal, repercutiram dois crimes no interior do país. Em Criciúma, Santa Catarina, uma quadrilha sitiou a cidade e assaltou uma agência do Banco do Brasil, com explosões, um caminhão em chamas no batalhão da PM, intenso tiroteio e reféns. Em Cametá, no Pará, bandidos também atacaram um batalhão da PM, usar explosivos e fizeram reféns no ataque a um banco.

Na China, o setor de serviços surpreendeu em novembro, avançando em um ritmo mais rápido que o esperado pelos especialistas.

No pregão desta quinta-feira, o Ibovespa fechou em alta de 0,37%, aos 112.291 pontos. O dólar recuou 1,94%, para R$ 5,14.

Obrigada, bom fim de semana e até o próximo Panorama Semanal.

*Dados atualizados até às 9h de 04/12.

Deixe uma resposta