CoronaVac, da SinoVac com o Butantã, apresenta eficácia entre 78% a 100% e os últimos destaques

Sexta-feira, 08 de janeiro de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

Cotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)122.385,902,76%2,83%2,83%2,83%
Dólar PTAX (R$)5,34330,47%2,82%2,82%2,82%
DI Jan 2025 (bps)6,17%19525252
S&P 500 (pts)3.803,791,48%1,27%1,27%1,27%

BRASIL EM FOCO 

DESTAQUES

Com a notícia da eficácia da CoronaVac,e o otimismo externo puxando o desempenho das ações globalmente, o Ibovespa encerrou o pregão batendo a máxima histórica de fechamento.

CORONAVAC

A CoronaVac, produzida pela chinesa SinoVac em parceria com o Butantã, apresentou eficácia entre 78% a 100% nos estudos finais realizados no Brasil. De acordo com o Butantan, o imunizante tem 100% de eficácia em casos graves, moderados e internações hospitalares. Isso quer dizer que a CoronaVac eliminaria a chance de grandes complicações em casos de contaminação pelo coronavírus. O índice de 78% refere-se a casos leves e é inferior ao de outras vacinas, como da Pfizer, da Moderna e de Oxford, mas ainda acima dos 50% exigidos pela Anvisa para aprovação. (G1)

ANVISA

O Instituto Butantan submeteu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) um pedido de aprovação do uso emergencial da CoronaVac e o andamento da aprovação pode ser acompanhado aqui.

VACINA DE OXFORD

O Ministério da Saúde, em reunião com técnicos dos estados, passou a orientação para que estejam preparados para receber na última semana do mês as 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford, importadas da Índia. Para a gestão paulista, Eduardo Pazuello (Saúde) vive uma crise de credibilidade e tenta bater a data de 25 de janeiro de Dória. Apesar do anúncio de que o governo federal assinou o contrato de compra de 100 milhões de doses do Butantan, prefeitos e governadores seguiam negociando diretamente a compra da vacina com Dória, nesta quinta (7). (Folha)

ARTHUR LIRA

O candidato à presidência da Câmara, o deputado Arthur Lira (PP-AL), é alvo de ações penais no STF (Supremo Tribunal Federal) e de uma recente acusação enviada à Vara de Violência Doméstica do Distrito Federal. A medida decorre de um documento apresentado pela sua ex-mulher, mãe de seus dois filhos, Jullyene Cristine Santos Lins, em agosto do ano passado, ao STF. Lira, porém, apresentou recurso contra a decisão, que deve ser julgado pelo STF em fevereiro. ( Folha)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

O Brasil registrou 87 mil novas infecções e 1.524 mortes nas últimas 24h. Desde o início da pandemia, o país acabou de ultrapassar a marca de 200 mil óbitos e registra 7,9 milhões de casos confirmados de Covid-19. (Ministério da Saúde)


OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

DESTAQUES EXTERNOS

Os índices acionários de Nova York fecharam em um novo recorde triplo, com os investidores ignorando a instabilidade política nos Estados Unidos e dando mais atenção às perspectivas de novos estímulos fiscais e de uma recuperação da pressão inflacionária no país. O Nasdaq avançou 2,56%, o Dow Jones fechou em alta de 0,69% e o S&P 500 subiu 1,48%.

VACINA E MUTAÇÃO

Um estudo, realizado por pesquisadores da University of Texas Medical Branch e apoiado pela Pfizer e BioNTech, baseou-se na mutação N501Y na proteína spike do vírus, que é comum às mutações que surgiram no Reino Unido e na África do Sul.  Esse estudo indicou que  os anticorpos no sangue de pessoas que foram vacinadas foram capazes de neutralizar uma versão criada em laboratório do vírus mutante.  (Bloomberg)

PEDIDOS DE SEGURO-DESEMPREGO

Os últimos dados apontam para uma recuperação desigual da economia americana. Os pedidos de seguro desemprego caíram em 3.000 para 787 mil novas solicitações. Esse número é quatro vezes a média pré-pandemia durante o mesmo período. 
Por outro lado, o déficit do comércio exterior de bens em novembro foi o maior já registrado desde 1992. O déficit geral de bens e serviços cresceu 8% com ajuste sazonal de outubro para o nível mais alto desde agosto de 2006, disse o Departamento de Comércio na quarta-feira. Os dados refletem que a demanda dos consumidores por importações superou a demanda global por exportações dos EUA. (WSJ)

POLÍTICA NOS EUA

O governo do presidente Trump mergulhou ainda mais na crise, na quinta-feira, quando mais autoridades renunciaram em protesto, republicanos proeminentes romperam com o presidente e líderes democratas do Congresso ameaçam impeachment a 13 dias antes do fim do mandato, por Trump ter encorajado a multidão que invadiu o Capitólio. (NYT)

CORONAVÍRUS

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 21 milhões e as mortes ultrapassaram 365 mil.No mundo, são 88 milhões de infectados e 1,9 milhões de óbitos. (Johns Hopkins / Financial Times)

HOJE

Na Ásia, os mercados fecharam em sua maioria em alta, a exceção foi o índice da CSI 300 da China. Na Europa, os índices, nesta manhã, operam em alta. Nos EUA, os futuros de Wall Street apontam para uma leve alta. O ouro recua 1%, negociado a US$ 1.893. Hoje tem payroll e taxa de desemprego nos EUA e produção industrial no Brasil

Um comentário em “CoronaVac, da SinoVac com o Butantã, apresenta eficácia entre 78% a 100% e os últimos destaques

Deixe uma resposta