IPCA-15 registra alta de 0,78% em janeiro e os últimos destaques

Quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

Cotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)116.464,10-0,78%-0,78%-2,15%-2,15%
Dólar PTAX (R$)5,3865-2,22%-0,80%3,65%3,65%
DI Jan 2025 (bps)6,63%-15-159898
S&P 500 (pts)3.849,62-0,15%0,21%2,49%2,49%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES

O Ibovespa encerrou em queda pela quinta vez consecutiva, em uma sessão volátil, após o feriado. O dia foi de ajuste em relação às ADRs negociadas em Nova York, repercutindo também a fala de Paulo Guedes sobre a possibilidade de novos estímulos fiscais.

ESTÍMULOS FISCAIS

Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, caso haja uma segunda onda da pandemia, com média de mortes diárias entre 1.300 e 1.500, o Ministério “saberá agir novamente.” Uma das alternativas em análise é reduzir significativamente o número de beneficiários, que foi de 56 milhões no fim do ano passado, colocando foco nos mais necessitados entre os informais e dar um benefício de R$ 200 por três meses.

Os recursos viriam por um meio de crédito extraordinário, ou seja, fora do teto de gastos da União, desde que o Congresso aceite aprovar a desindexação dos gastos da União, adotando um congelamento nominal generalizado de despesas e dos gastos dos Estados, proibindo reajustes a servidores. As mudanças seriam feitas no âmbito da PEC Emergencial. (Valor)

IPCA-15

O IPCA-15 registrou alta de 0,78%, ficando abaixo das expectativas de mercado de 0,81%. É o maior resultado para o mês de janeiro desde 2016. Nos últimos 12 meses, o indicador acumula 4,30%. O impacto mais relevante veio dos grupos Alimentação e Bebidas (+1,53%) e Habitação (+1,44%), que juntos representam 69% do índice. (IBGE)

ATA DO COPOM

Para o Comitê de Política Monetária, o estímulo extraordinário ainda se justifica e a meta da taxa Selic foi mantida em 2% a.a. Consta na ata, porém, que em particular, alguns membros questionaram se ainda seria adequado manter o grau de estímulo extraordinariamente elevado, frente à normalização do funcionamento da economia observada nos últimos meses”.

O COPOM julgou que seria importante aguardar a divulgação dos indicadores de atividade e evolução da pandemia, mas retirou o forward guidance. Desse modo, a política monetária será conduzida considerando a balança de riscos para inflação prospectiva. O comunicado foi interpretado como uma sinalização hawkish para as próximas reuniões, ou seja, mais linha-dura. (BCB)

PRIVATIZAÇÕES

Jair Bolsonaro afirmou que pretende acelerar os leilões de concessões e privatizações em 2021, dando continuidade às medidas de aperfeiçoamento do ambiente de negócios. Essa fala vem um dia depois do então presidente da Eletrobrás, Wilson Junior, ter renunciado ao cargo, deixando ruídos sobre o nível de prioridade que esta pauta teria para o governo. (O Globo)

ELEIÇÕES NA CÂMARA

O atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniu com políticos do próprio partido e de outras siglas e teria manifestado sua insatisfação com o presidente do DEM, ACM Neto, por não conseguir mobilizar mais parlamentares a favor da candidatura Baleia Rossi (MDB-SP). Maia chegou a dizer que o DEM corre o risco de ganhar o apelido dado ao PT no passado, de “partido da boquinha” caso se renda a aceitar cargos e emendas para apoiar Arthur Lira (PP-AL). (Folha)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h foram registrados 61 mil novos casos e 1.214 mortes. Desde o início da pandemia, o país acumula 218 mil óbitos e 8,9 milhões de casos confirmados de Covid-19. (Ministério da Saúde)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

DESTAQUES

Nos Estados Unidos as bolsas fecharam em queda, com incertezas sobre a aprovação do pacote de estímulos. As bolsas europeias encerraram o dia em alta com investidores atentos à temporada de balanços, otimismo com os indicadores de atividade e confiança dos exportadores.

MEDIDAS DE BIDEN

Joe Biden assinou uma série de decretos visando promover a equidade racial e ações para eliminar gradualmente o uso dos presídios privados. Para o Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano foi emitida uma ordem para que examinem políticas habitacionais que afetam desproporcionalmente as minorias. O presidente aproveitou para lançar um memorando repudiando o racismo e a xenofobia a americanos de descendência asiática, solicitando ao Departamento de Justiça reforçar a prevenção de crimes de ódio contra esses povos. (WSJ)

IMPEACHMENT DE TRUMP

Os senadores norte-americanos votaram pela constitucionalidade do julgamento de impeachment de Donald Trump. O resultado foi de 55 a 45 a favor, na ocasião 5 republicanos votaram junto aos democratas. A votação pode ser vista como um termômetro do processo de impeachment, já que para a aprovação são necessários ⅔ dos senadores.(CNN)

PANDEMIA NO REINO UNIDO

O Reino Unido ultrapassou a marca de 100 mil óbitos por covid-19, tornando-se o 5° país com mais mortes pela doença. Até agora, 6,8 milhões de britânicos já receberam a primeira dose da vacina e outras 472 mil pessoas já receberam as duas doses. O país enfrenta a sua terceira semana de lockdown sem previsão de quando serão retiradas as restrições. (TWP)

CORONAVÍRUS

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 25 milhões e as mortes ultrapassam 420 mil. No mundo, são 100 milhões de infectados e 2 milhões de óbitos. (Johns Hopkins)

HOJE

Os mercados asiáticos fecharam sem direção definida. Na Europa, as bolsas operam em queda e os futuros em Wall Street apontam para uma abertura sem um catalisador único. Na agenda temos ata do FOMC às 16h, seguida de coletiva de imprensa.

Deixe uma resposta