FED mantém taxa de juros entre 0% e 0,25% e os últimos destaques

Quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

Cotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)115.882,30-0,50%-1,28%-2,63%-2,63%
Dólar PTAX (R$)5,3824-0,08%-0,88%3,57%3,57%
DI Jan 2025 (bps)6,55%-8-239090
S&P 500 (pts)3.750,77-2,57%-2,36%-0,14%-0,14%

BRASIL EM FOCO 

DESTAQUES

O Ibovespa encerrou em queda, em linha com os índices norte-americanos, pressionado por uma possível greve dos caminhoneiros e incertezas políticas internas. O índice registrou o menor patamar desde o fechamento do dia 21 de dezembro do ano passado.

GASTOS DO GOVERNO

O Ministério Público solicitou ao Tribunal de Contas da União que apure supostas irregularidades nos gastos com alimentação do governo federal em 2020. A solicitação veio após serem verificados um aumento de 20% em relação aos gastos de 2019. O Poder 360 identificou que o valor efetivamente gasto pelo governo teve alta de 19% de 2018 para 2019, mas de 2019 para 2020, a queda foi de 51%. Os R$ 15 milhões com leite condensado era a previsão orçamentária para a rubrica, R$ 13,5 milhões é o que realmente foi pago em 2020, uma redução de 54,6% em relação à 2019.  (CNN)

REFORMA MINISTERIAL

O vice-presidente, Hamilton Mourão, declarou que poderá ocorrer uma reorganização no governo após as eleições das presidências das casas do Congresso, marcadas para o dia 1° de fevereiro. Dentre as possíveis mudanças, Mourão citou Ernesto Araújo, Ministro das Relações Exteriores, mas deixou claro que a decisão sobre uma possível demissão é do presidente Jair Bolsonaro. (Estadão

VACINAÇÃO NO BRASIL

O Instituto Butantan está cobrando a aquisição de 54 milhões de doses do CoronaVac ao Ministério da Saúde. Caso o governo não compre as vacinas, o presidente do Instituto, Dimas Covas, afirmou que já estaria negociando a exportação das mesmas possivelmente para a Argentina. O Ministério da Saúde declarou que tem até o fim de maio para comprar as doses requeridas. (BR Político)

GREVE DOS CAMINHONEIROS

O presidente Jair Bolsonaro pediu aos caminhoneiros para não realizarem a greve que está prevista para a próxima segunda, dia 1° de fevereiro. “ Reconhecemos o valor dos caminhoneiros para a economia do Brasil. Apelamos para eles que não façam greve, que todos nós vamos perder. (…) Estamos buscando uma maneira de não ter mais este reajuste.”, referindo-se ao aumento do preço dos combustíveis de 4,4% nas refinarias da Petrobras.

CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística), uma das principais entidades da categoria, que conta com 800 mil motoristas, informou que apoia a greve nacional e orientou a todos os motoristas de sua base a aderirem à paralisação. O presidente também pediu aos governadores para reduzirem o ICMS. De acordo com a avaliação dentro do Ministério da Infraestrutura, “não existe a menor chance de acontecer uma greve na proporção de 2018.”  (Folha)

ELEIÇÕES NO CONGRESSO

O candidato à presidência da Câmara Arthur Lira (PP-AL) afirmou ser possível votar o Orçamento em fevereiro e defendeu a instalação da CMO (Comissão Mista de Orçamento) logo após as eleições parlamentares. Lira também se comprometeu a priorizar a reforma administrativa e a votá-la no primeiro trimestre. Para conseguir o apoio do PSL, o candidato reiterou que vai colocar em discussão as pautas conservadoras defendidas pela bancada. No Senado, Simone Tebet (MDB-MS) está sendo pressionada pelos caciques de seu próprio partido a se retirar da disputa para que a sigla se acerte com Rodrigo Pacheco (DEM-MG), 

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h foram registrados 64,8 mil novos casos e 1.319 mortes. Desde o início da pandemia, o país acumula 220 mil óbitos e 9 milhões de casos confirmados de Covid-19. (Ministério da Saúde / G1


OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

DESTAQUES

Os índices americanos encerraram o dia caindo mais de 2%, reflexo de resultados corporativos ruins e da decisão de política monetária do Banco Central norte americano. As bolsas europeias fecharam em queda, em razão de notícias sobre o avanço da pandemia e atraso nas entregas das vacinas. 

FOMC

O FED decidiu manter a sua taxa de juros entre 0% e 0,25%, sinalizando uma recuperação econômica moderada. O Comitê reiterou a promessa de usar todas as ferramentas à sua disposição para apoiar a economia durante a pandemia, e manter o programa de compra de títulos de US$ 120bi ao mês. No comunicado, reiterou que “o caminho da economia dependerá significativamente do curso do vírus, incluindo o processo das vacinas”. As taxas dos Treasuries de 10 anos se mantiveram em torno de 1,02% ao ano, após a divulgação da decisão. Na coletiva de imprensa, o presidente do FED, Jerome Powell, relatou que o Banco Central norte-americano “não está nem perto de sair do apoio maciço à economia durante a pandemia do coronavírus”. ( Bloomberg)

RESULTADOS CORPORATIVOS

A Boeing registrou prejuízo recorde de US$ 12 bi em 2020. A empresa foi impactada principalmente pela queda de demanda de seus aviões, problemas técnicos com o modelo 737 MAX, que foi responsável por acidentes aéreos, e atrasos na entrega da tecnologia do modelo 777X. (WSJ)

RESTRIÇÕES NO REINO UNIDO

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou que os britânicos que retornarem da América do Sul e da África do Sul deverão ficar isolados em um hotel do governo por 10 dia custeando a própria estadia de cerca de US$ 2.000. Não-residentes terão sua entrada recusada. A medida ocorre logo após o Reino Unido atingir a marca de 100 mortes por coronavírus. A Ministra do Interior, Priti Patel, declarou que as pessoas que desejam viajar para fora do Reino Unido terão de declarar o motivo e provar que a viagem é essencial. (CNN)     

ASTRAZENECA E A UNIÃO EUROPEIA

Após a AstraZeneca anunciar que a quantidade de vacinas a serem entregues será menor do que o previsto, a União Europeia pressiona para saber quantas vacinas serão de fato disponibilizadas ao bloco para o primeiro semestre. Para Pascal Soriot, chefe executivo da farmacêutica, o acordo entre as partes trata-se dos “melhores esforços, o que não especifica uma quantidade de vacinas”, mas se comprometeu a enviar 3 milhões de doses assim que a vacina tiver aprovação regulatória do bloco e estipulou uma meta de entregar 17 milhões de doses até fevereiro. (Bloomberg)

BIDEN E O CLIMA

Joe Biden assinou medidas para identificar ações que visem dobrar a produção de energia renovável até 2030, além de uma revisão rigorosa sobre os arrendamentos de petróleo e gás natural. O presidente também anunciou a realização de uma Cúpula do Clima no dia 22 de abril. (CNN)

CORONAVÍRUS

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 25 milhões e as mortes ultrapassam 428 mil. No mundo, são 100 milhões de infectados e 2 milhões de óbitos. (Johns Hopkins)

HOJE

Os mercados asiáticos fecharam em quedas de mais de 1%. Na Europa, as bolsas também operam em terreno negativo. Os futuros em Wall Street apontam para uma abertura sem um catalisador após um dia de perdas. Na agenda do dia estão a divulgação do IGP-M, taxa de desemprego no Brasil,  PIB americano e pedidos de seguro-desemprego nos EUA.

Um comentário em “FED mantém taxa de juros entre 0% e 0,25% e os últimos destaques

Deixe uma resposta