Bolsonaro ameaça interferir na política de preços da Petrobras e os últimos destaques

Quarta-feira, 07 de abril de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

Cotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)117.623,60 0,11%2,06% 0,85%-1,17%
Dólar PTAX (R$)5,5864-0,71%-1,73%-1,95%7,50%
DI Jan 2025 (bps)8,304423265
S&P 500 (pts)4.079,950,15% 1,49% 2,69%8,62%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES

O Ibovespa encerrou o dia perto da estabilidade com os papéis da Petrobras perdendo força após a fala do presidente Bolsonaro sobre a política de preços da companhia. As ações ordinárias da petroleira fecharam em alta de 0,46% e as preferenciais em queda de 0,08%. Vale e CSN registraram ganhos de 2,51% e 1,86% respectivamente, corroborando para o fechamento do índice no campo positivo.

ORÇAMENTO

O Tribunal de Contas da União declarou como inconclusivo o relatório sobre a regularidade do corte de despesas obrigatórias para o aumento das emendas parlamentares no Orçamento de 2021De acordo com o documento, “há elementos de densa relevância” e pediu uma série de informações ao Ministério da Economia e à Casa Civil . O Palácio do Planalto pretendia se basear na posição técnica do TCU para decidir como sair do impasse político fiscal do Orçamento Bolsonaro tem até o dia 22 para sancionar a proposta. Segundo o presidente da Câmara Arthur Lira (PP-AL) “Precisamos é do Orçamento, e que se tenha a sanção, porque continuamos sem Orçamento e sem atender muitos programas. Todos os acordos têm que ser honrados de parte a parte . Acredito que até amanhã vamos ter uma posição. Não há nenhuma posição jurídica que possa ser contestada na sanção do Orçamento. A sanção é um ato que corrobora a aprovação do Congresso. Se tiver qualquer tipo de erro, isso se corrige com veto, contingenciamento“. governo sinalizou que será difícil escapar do veto pelo menos parcial. ( Estadão /  Agência Câmara de Notícias)

PETROBRAS

Em discurso feito durante a cerimônia de posse do novo diretor-geral brasileiro da usina Itaipu Binacional, o general da reserva João Francisco Ferreira, o presidente Bolsonaro alegou que não irá interferir na estatal, mas que pode “mudar esta política de preços lá” e ressaltou ser “inadmissível” o reajuste de 39% no gás. Os preços da Petrobras acompanham o mercado internacional e variam de acordo com petróleo no mercado externo e com a valorização do dólar. Bolsonaro também pleiteou a aprovação do projeto de lei que modifica a cobrança do ICMS incidente sobre os combustíveis, afirmando que pautará a proposta nos próximos 15 ou 20 dias. (Poder 360)

LEILÃO DE AEROPORTOS

O governo federal arrecadou R$ 3,3 bilhões no primeiro da série de três leilões de concessões em infraestrutura que o Ministério da Infraestrutura batizou de InfraWeek. Foram leiloados três blocos com 22 aeroportos, todos eles com disputa entre interessados. O grupo CCR arrematou dois dos três lotes, os da região Sul e Central, com ofertas agressivas. Ofereceu ágios de 1.534,36% e 9.156%, respetivamente. A francesa Vinci ficou com aeroportos da região Norte. Em média, o leilão teve ágio de 3.822,61% em relação ao valor mínimo das áreas. (Folha)

VACINAÇÃO

A Câmara concluiu a votação da proposta que permite à iniciativa privada comprar vacinas para imunização gratuita de seus empregados desde que seja doada a mesma quantia ao SUS. As regras se aplicam às pessoas jurídicas de direito privado, individualmente ou em consórcio, além de possibilitar outros trabalhadores que prestem serviços a elas, incluindo estagiários, autônomos, empregados de empresas de trabalho temporário ou de terceirizadas. O texto agora seguirá para o Senado. ( Agência Câmara de Notícias)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h, foram registrados 92,6 mil novos casos 3.829 mortes. Desde o início da pandemia, o país acumula 340,7 mil óbitos e 13,1 milhões de casos confirmados de Covid-19. (Ministério da Saúde)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

DESTAQUES

Os índices em Nova York terminaram o dia sem direção definida. O S&P 500 anotou novo recorde de fechamento aos 4.079,95 pontos, apontando ganhos modestos após a divulgação da ata da última reunião do FOMC. As bolsas europeias fecharam em queda em sua maioria, a exceção foi Londres que registrou em alta de 0,91%

POLÍTICA MONETÁRIA NOS EUA

Ontem (07) foi divulgada a ata da reunião do FOMC dos dias 16 e 17 de março. De acordo com o documento, “os participantes notaram que levará algum tempo até que um progresso substancial em direção às metas máximas de emprego e estabilidade de preços do Comitê fossem realizados”.  Apesar da criação de 916 mil empregos não agrícolas, aumento da vacinação e a redução das restrições, as autoridades do Banco Central informaram que estão olhando para um painel de condições do mercado de trabalho mais abrangente que ainda está abaixo dos níveis observados na última expansão. (Bloomberg

IMPOSTOS CORPORATIVOS

A secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, revelou mais detalhes do novo plano de aumento de impostos corporativos proposto por Joe Biden. Segundo Yellen, o projeto seria mais justo para todos os americanos, removeria incentivos para que as empresas transferissem os lucros ao exterior e arrecadaria mais dinheiro para as necessidades do país. O Tesouro informou que as mudanças trariam de volta de aproximadamente US$ 2 tri em lucros corporativos à rede tributária dos EUA com cerca de US$ 700 bi em receitas federais provenientes do fim dos incentivos fiscais do envio de remessa ao exterior . Ao todo, as alíquotas extras de cerca de US$ 2,5 tri em 15 anos custearia a iniciativa de gastos de oito anos de Biden voltada para infraestrutura, investimentos verdes e programas sociais. O plano tributário inclui elevar a os impostos corporativos dos EUA de 21% para 28%, estabelecer taxação mínima sobre os ganhos estrangeiros, bem como os lucros domésticos que as corporações reportam aos acionistas. (Bloomberg)

VACINAÇÃO

O órgão consultivo do Reino Unido informou que as vacinas produzidas pela AstraZeneca preferencialmente não devem ser aplicadas em pessoas com menos de 30 anos em razão de preocupações quanto à formação de coágulos sanguíneos . A decisão anunciada ontem é um revés para a principal vacina da Inglaterra, deixando o país cada vez mais dependente de imunizantes produzidos em outras nações. A vacina desenvolvida pela farmacêutica em parceria com a Universidade de Oxford vem enfrentando questões sobre a eficácia e possíveis efeitos colaterais, mesmo após ter sido aprovada em mais de 70 países. O programa de vacinação britânico não deverá ser afetado. O vice-diretor médico afirmou ser “uma correção de curso”  e o primeiro-ministro disse não ver razão, neste momento, para alterar o plano gradual de reabertura durante o verão, Boris Johnson acrescentou estar confiante sobre o fornecimento de imunizantes no país. Na semana passada o governo alemão restringiu o uso para pessoas com menos de 60 anos e autoridades canadenses pediram interrupção ao uso em pessoas com menos de 55 anos. (WSJ)

ACORDO NUCLEAR

Diplomatas das principais de potências comoReino Unido, China, Rússia e da União Europeia se reuniram separadamente com o Irã e com os EUA ontem (07). A proposta era discutir quais as sanções Washington poderia retirar e o que Teerã ofereceria como contrapartida para que o Acordo Nucelar de 2015 fosse retomado . Ambos os países informaram não esperar avanços rápidos nas negociações e, por ora, o governo iraniano rejeita um diálogo bilateral com os norte-americanos. O ex-presidente Donald Trump retirou-se do tratado que suspendia sanções econômicas aos iranianos em troca de restrições ao seu programa nuclear. Esse movimento levou Teerã a também desrespeitar os limites do acordo. (Reuters

CORONAVÍRUS NO MUNDO

Nos EUAos casos de Covid-19 já somam 30 milhões e as mortes ultrapassam 559 mil. No mundo são 132 milhões de infectados e 2,8 milhões de óbitos. (Johns Hopkins)

HOJE

Na Ásia os mercados fecharam sem direção definida. A Europa opera entre leves ganhos e perdas e os futuros americanos apontam para uma abertura positiva. Na agenda de indicadores, nos EUA, será divulgado os pedidos iniciais de seguro-desemprego e Jerome Powell discursa às 13h. No Brasil, os investidores ficam atentos à InfaWeek do Ministério de Infraestrutura. 

Deixe uma resposta