Copom aumenta Taxa selic para 3.5% ao ano e os últimos destaques

Quinta-feira, 06 de maio de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

Cotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)119.564,441,57%0,56%0,56%0,46%
DI Jan 2025 (bps)7,95%-91515 230
Dólar PTAX (R$)5,3872-1,16%-0,30% -0,30%3,67%
S&P 500 (pts)4167,590,07%-0,32% -0,32%10,96%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES

Os ativos brasileiros se recuperaram do tombo da terça-feira e fecharam com valorização no aguardo pela decisão do COPOM, que viria após o pregão. A autoridade monetária decidiu pela elevação da taxa Selic meta em 0,75 ponto percentual, levando os juros básicos da economia para 3,5% ao ano. Além disso, indicou mais uma outra alta de mesmo tamanho para a próxima reunião, em junho.

TAXA SELIC

O Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa básica de juros (Selic) em 0,75 ponto percentual, de 2,75% para 3,5% ao ano. Foi a segunda alta consecutiva desde que o novo ciclo de altas de juros começou, em linha com o que era esperado pelo mercado. Além disso, o Comitê antevê nova alta de 0,75 ponto percentual na próxima reunião, mas essa perspectiva pode ser alterada de acordo com a evolução dos indicadores econômicos e expectativas de inflação. (BCB / Valor)

PRODUÇÃO INDUSTRIAL

O IBGE divulgou os dados de março, registrando queda de 2,4% no mês, em comparação com fevereiro de 2021, na série com ajuste sazonal. Apesar da alta de 4,4% no ano, acumula queda de 3,1% em 12 meses. Todas as grandes categorias econômicas, exceto Bens Intermediários, tiveram quedas relevantes no mês. A influência negativa mais importante veio dos veículos automotores, reboques e carrocerias, que recuaram -8,4%.  (IBGE / O Globo)

VACINAÇÃO

O Ministério da Saúde atualizou o cronograma de entregas de vacinas contra a Covid. Temos uma revisão negativa de 1,6 milhão de doses a menos para maio, totalizando 32,9 milhões de doses, que devem ser parcialmente compensadas por 800 mil doses a mais em junho, sendo esperadas 53 milhões de doses para o mês que encerra o semestre. Além disso, a vacina brasileira Versamune iniciará testes em humanos também em junho, e caso tudo dê certo, estaria disponível para o público em dezembro. A partir da próxima semana, o estado de São Paulo começará a vacinar gestantes, mães com comorbidades que deram à luz recentemente, e pessoas com deficiência ou com comorbidades entre 55 e 59 anos. (G1 / Poder360)

CPI DA COVID

O ex-ministro Nelson Teich afirmou ontem, na CPI da Covid, que saiu do governo por causa de falta de autonomia e liberdade para trabalhar, além de discordância sobre o uso da cloroquina para o tratamento precoce da Covid-19. O ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo e o ex-secretário de Comunicação da Presidência da República Fabio Wajngarten, que já emitiram críticas ao governo desde que deixaram seus cargos, devem depor na semana que vem. ( Valor)

ELEIÇÕES 2022

As polêmicas geradas pela CPI da Covid vem antecipando os palanques das eleições de 2022 e suas movimentações políticas. O ex-presidente Lula se reuniu ontem em Brasília com o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), e depois com Gilberto Kassab, presidente do PSD e ex-ministro do governo Dilma. Nessa conversa, Lula deixou claro que será candidato à Presidência e procurará conversar com diferentes lideranças políticas, disse Kassab. (Folha)

REFORMA TRIBUTÁRIA

Um grupo de 27 secretários de Fazenda emitiu nota contrária à decisão de extinguir a comissão mista da reforma tributária, falando que é um “desrespeito” desconsiderar os debates realizados ao longo de mais de 2 anos. O vice-presidente da comissão, deputado Hildo Rocha (MDB-MA), disse que a proposta defendida por Arthur Lira (PP-AL) de fatiar a reforma e criar o CBS “aumenta a carga tributária” e “vai sacrificar mais uma vez os mais pobres”. A visão da equipe econômica de Paulo Guedes é que avançar com propostas fatiadas é mais viável que tentar emplacar uma PEC ampla. ( Valor / Folha)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h, foram registrados 73,3 mil novos casos e 2.811 mortes. Desde o início da pandemia, o país atingiu a marca de 414,4 mil óbitos e 14,9 milhões de casos confirmados de Covid-19. Já foram aplicadas no Brasil 50,4 milhões de doses de vacina, sendo que 17 milhões de pessoas já receberam as duas doses do imunizante. ( Ministério da Saúde / G1)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL

DESTAQUES

Os índices americanos fecharam sem direção definida, em um dia marcado pela fala do vice-presidente do FED, Richard Clarida, sobre o fato do FED ainda estar longe dos seus objetivos e de mudar a política monetária. Enquanto o Nasdaq caiu 0,37%, o S&P500 subiu 0,07% e o Dow Jones 0,29%, registrando nova máxima histórica, a 34.230 pontos.

EMPREGO

Segundo o ADP National Employment Report, no mês de abril o saldo de novas contratações foi de 742 mil trabalhadores, frente a uma expectativa maior do que 800 mil. Em março o saldo foi de 550 mil empregos. Segundo economistas, esse número tende a crescer nos próximos meses. A reabertura econômica gera contratações ligadas ao setor de serviços, como vagas em hospitalidade, turismo, varejo e outros. Sexta-feira (07) será divulgado o Non-farm Payroll do departamento de trabalho americano, o mais importante dado de emprego do país. ( Morningstar)

PATENTES

A embaixadora do Comércio dos EUA, Katherine Tai, anunciou que o país apoiará uma proposta de suspensão de direitos de propriedade intelectual sobre vacinas na OMC. A quebra de patente autorizaria que terceiros comercializem vacinas da Pfizer, por exemplo, ampliando o acesso de países pobres a diferentes vacinas. Esses países possuem 80% da população mundial, mas acabaram contratando menos de 1/3 das vacinas disponíveis. ( Estadão / CNN)

CORONAVÍRUS NO MUNDO

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 32,6 milhões e as mortes ultrapassam 579,2 mil. No mundo são 155,2 milhões de infectados e os óbitos bateram a marca de 3,2 milhões. (Johns Hopkins)

HOJE

A bolsa japonesa fechou com forte valorização na volta do feriadão. O Nikkei registrou alta de 1,80%. Na Europa, as bolsas oscilam, puxadas para baixo pelas ações de tecnologia e fabricantes de veículos. Os futuros de Wall Street apontam para uma abertura estável. O preço do petróleo recua 0,5% e o ouro avança 0,5%, negociado a US$ 1.793,20 a onça.  Na agenda do dia tem solicitação de pedido de seguro-desemprego nos EUA. O banco central britânico (BoE) manteve a taxa de juros e não deu sinalização que planeja mudar a política vigente em breve. 

Deixe uma resposta