Diretor-presidente da Anvisa critica governo na CPI da Covid e os últimos destaques

Quarta-feira, 12 de maio de 2021

RESUMO DOS MERCADOS

BrCotação DiaSemanaMêsAno
Ibovespa (pts)122.964,010,87%0,76%3,42%3,32%
DI Jan 2025 (bps)8,07%-9127242
Dólar PTAX (R$)5,24030,34%0,36% -3,02%0,84%
S&P 500 (pts)4.152,10-0,87%-1,90% -0,70%10,54%

BRASIL EM FOCO

DESTAQUES

Em um dia otimista por causa das commodities, o Ibovespa conseguiu se desvencilhar do movimento negativo das bolsas americanas e fechar em alta. Os DIs fecharam em queda ao longo da curva, após a ata do Copom, enquanto o dólar avançou levemente.

IPCA

O IBGE divulgou os números de inflação de abril, com alta de 0,31% em relação a março, pouco acima do consenso de mercado, que era 0,29%. No acumulado em 12 meses, o IPCA tem alta de 6,76%, e no ano, acumula elevação de 2,73%. O preço da gasolina recuou pela primeira vez em 10 meses, com deflação de 0,44%. O grupo que mais subiu foi o de Saúde (1,19%), enquanto o Transportes, o que mais caiu (-0,08%). (Valor)

ATA COPOM

O mercado interpretou a ata do Copom como mais “dovish” que o esperado, e a reação dos mercados desidratou os DIs curtos, mais que os mais longos. A mensagem sobre a busca por “normalização parcial”, uma indicação que os juros subiriam, mas se estabilizariam ainda em patamares estimulativos, foi reforçada no documento. Também foi levantada a flexibilidade da instituição para agir conforme o ambiente econômico necessitar, não assumindo “compromissos” de antemão. ( Valor)

PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS

O relatório da medida provisória (MP) que trata da privatização da Eletrobras acendeu o alerta no governo. Pontos inseridos no texto podem inviabilizar a operação, de acordo com técnicos que acompanham de perto o assunto. O trecho mais crítico é o que permite que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) intervenha determinando a venda de energia no Ambiente de Contratação Livre por empresas que detenham “elevada participação” no mercado. Os parâmetros para a venda e o percentual que caracterizaria “elevada participação” não foram definidos, o que gera insegurança para os potenciais investidores. (OGlobo)

CPI DA COVID

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, surpreendeu os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia ao rechaçar algumas das principais bandeiras bolsonaristas. Considerado um aliado do presidente Jair Bolsonaro, ele criticou o discurso antivacina do presidente e se contrapôs ao chefe do Executivo no uso de máscaras. Ainda, confirmou a tentativa de alteração, por meio de decreto presidencial, da bula da cloroquina. Após presidente da Anvisa, o depoimento do ex-chefe da Secom, Fabio Wajngarten,  previsto para hoje (12) é visto com apreensão. ( Valor

INVESTIGAÇÃO TOFFOLI

A Polícia Federal enviou ao ministro do STF, Edson Fachin, um pedido de abertura de inquérito contra o também ministro do STF Dias Toffoli, feito com base na delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB). Cabral diz que Toffoli teria recebido cerca de R$4 milhões enquanto trabalhava no TSE para influenciar em processos que interessavam a dois prefeitos do estado do Rio de Janeiro. (Estadão)

VACINAÇÃO

A vacina da AstraZeneca foi suspensa pelo Ministério da Saúde para gestantes, após a morte de uma mulher grávida de 35 por causa de um AVC e também do seu feto. A Anvisa havia recomendado a suspensão da vacina em duas ocasiões anteriores (dias 07 e 10) e ontem à noite houve a confirmação para a interrupção da imunização para gestantes com a vacina Oxford / Astrazeneca / Fiocruz. ( O Globo)

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Nas últimas 24h, foram registrados 72,7 mil novos casos e 2.311 mortes. Desde o início da pandemia, o país atingiu a marca de 425,5 mil óbitos e 15,3 milhões de casos confirmados de Covid-19. Já foram aplicadas no Brasil 54,9 milhões de doses de vacina, sendo que 18,4 milhões de pessoas já receberam as duas doses do imunizante. ( Ministério da Saúde / G1)

OBSERVATÓRIO INTERNACIONAL 

DESTAQUES

Em mais um dia de realizações nas bolsas americanas, os investidores prezaram pela cautela enquanto esperavam pelos dados de inflação nos EUA que sairão hoje. O S&P 500 caiu 0,87% e o Dow Jones recuou 1,36%. O Nasdaq encerrou o dia perto da neutralidade, com queda 0,09%.

INFLAÇÃO

No dia que precedeu a divulgação dos dados de inflação, os mercados operaram com maior aversão ao risco. O índice de volatilidade VIX atingiu 23,73 pontos, seu maior valor intraday desde março, mesmo com a fala de Lael Brainard do FED, que reafirmou que a economia ainda está longe de atingir os níveis alvo de inflação e emprego. (WSJ)

FALAS DURAS

Investidores renomados como Ray Dalio (Bridgewater) e Stan Druckenmiller (Duquesne) foram vocais ontem em suas críticas ao FED. Para Dalio, os preços das ações americanas estão em níveis de bolha por causa da política monetária  muito mais frouxa que a adequada, fazendo com que o dinheiro perca seu valor como referência econômica. Druckenmiller, menos comedido, chegou a dizer que há risco ao próprio status do dólar como reserva de valor global futuramente. Para ele, há claro descompasso entre o FED e a realidade econômica americana. É importante lembrar que é impossível saber quando os mercados terão realizações mais fortes e o próprio Druckenmiller disse que continua posicionado em ações  e outros ativos, apesar de haver o que ele considera uma “euforia”. (CNBC)

CONFLITO ISRAEL-PALESTINA

No pior embate dos últimos sete anos, já há registros de ao menos 35 palestinos e 5 israelenses mortos. Os ataques aéreos por parte de Israel tinham como alvo os escritórios do Hamas na Cidade de Gaza e militantes em Gaza dispararam foguetes contra Tel Aviv e Ashkelon. O conflito beneficia politicamente ambos os lados. O Hamas revitaliza suas reivindicações de liderança da resistência palestina. Benjamin Netanyahu, que vinha sofrendo pressões internas, também ganha tempo ao desviar o foco para um inimigo externo. ( NYT)

CORONAVÍRUS NO MUNDO

Nos EUA, os casos de Covid-19 já somam 32,7 milhões e as mortes ultrapassam 582,1 mil. No mundo são 158,9 milhões de infectados e os óbitos bateram a marca de 3,3 milhões. (Johns Hopkins)

HOJE

Na Ásia, os índices fecharam mistos, com alta na China e Hong Kong e perdas de mais de 1% no Japão.  As bolsas na Europa operam no positivo, com a alta das commodities. Os futuros de Wall Street apontam para uma abertura negativa, com grande expectativa para os dados de inflação nos EUA (CPI de abril). O preço do Brent avança 1%, cotado a US$ 69,30. O preço do ouro está recuando 0,15%, negociado a US$ 1.834,74. Os rendimentos dos treasuries de 10 anos estão em 1,62%.

Deixe uma resposta